Receba Grátis Noticias do Vale do Ribeira.
23 de julho de 2016
POLÍCIA MILITAR APREENDE TIJOLO DE MACONHA EM PARIQUERA-AÇU
,
POLÍCIA MILITAR APREENDE TIJOLO DE MACONHA EM PARIQUERA-AÇU

Uma denúncia levou os PMs ao local onde estavam escondidas as drogas. Um homem foi conduzido, mas acabou sendo liberado.

Na noite desta sexta-feira (22/07), por volta das 22 horas, uma equipe estava no patrulhamento quando recebeu uma denúncia que no bairro do Jd São Carlos em Pariquera-açu, alguns indivíduos estariam vendendo drogas pelo Rua Maria Holovaty Leocadio. 

POLÍCIA MILITAR APREENDE TIJOLO DE MACONHA EM PARIQUERA-AÇU

Prontamente a equipe se deslocou ao local informado, onde adentrou um terreno baldio onde estariam guardando a droga, momento em que um suspeito adentrou ao local e rapidamente foi abordado e submetido a busca pessoal, onde nada de ilícito foi encontrado, porém, escondido em um pé de banana havia um saco plastico contendo 1 Tijolo de maconha pesando 461 gramas, 15 porções de maconha pesando 624 gramas,14 eppendorfs de cocaína pesando 9 gramas, 2 pedras de Crack pesando 4 gramas e R$ 20,00 reais. Sendo assim foi elaborado um BOPM de Apreensão de drogas, sendo o suspeito liberado. 

Denuncie se souber da atuação de traficantes, o telefone 190 e 3865 1824 estão à disposição da população. Colabore para prisão de mais infratores da lei.
Continue lendo >> Deixe seu comentário
Domínios da capacidade humana pela ótica do cinema
,
Domínios da capacidade humana pela ótica do cinema


Carina Alexandra Rondini

Podemos dizer que, desde que o mundo é mundo, o ser humano tem fascínio pelas pessoas mais capazes, por aquelas que, em alguma área do saber, têm mais facilidade e potencial que as demais. Assim, o livro Domínios de Capacidade Humana pela Ótica do Cinema dialoga com o leitor, traçando características de capacidade acima da média e se valendo do encanto que a “a sétima arte” nos proporciona.

A enorme tela do cinema, com seus sons, cores, paisagens, cenas, palavras, músicas, vidas... será o dispositivo utilizado para apresentar aos leitores por que personagens reais, como Mark Zuckerberg, Einstein, Eddington, Bem Carson, Homer Hickam, Bobby Fischer, Joshua Waitzkin, Chaplin, Gandhi, Teresa de Calcutta, entre outros, são considerados possuidores de capacidade acima da média.

Se você ficou curioso e, por algum motivo, não conhece todos esses personagens, o que eles fizeram que mudou a sua própria vida ou a vida de terceiros, o livro Domínios de Capacidade Humana pela Ótica do Cinema, certamente, será um bom início nessa jornada. A opção por somente trabalhar com filmes baseados em fatos reais foi uma estratégia usada para que o leitor possa perceber que estamos falando de pessoas verdadeiras, existentes em nosso meio, mas que, por vezes, não são devidamente estimuladas, incentivadas.

Além disso, tem-se a facilidade de aprofundar-se na história de cada personagem, empregando-se materiais disponíveis na mídia e em biografias. O livro evidenciará a persistência e a coragem de cometer erros de seus personagens, bem como o encontro deles com pessoas e fatos que mudaram a sua história, a sua trajetória de vida.

Será possível equacionar que Talento, quando encontra Oportunidade, culmina em Sucesso (T + O = S). E, sim, se sucesso é subjetivo, o que foi sucesso para cada um dos personagens focalizados? Você poderá tirar suas próprias conclusões.

Estamos diante de textos que irão nos apresentar aspectos de inteligência geral, criatividade, liderança, inteligência interpessoal e intrapessoal, exemplificados pela história do criador do Facebook, do “gênio” da relatividade do tempo, de importante neurocirurgião, de engenheiro da NASA, do melhor xadrezista do século XX, de ator, roteirista e diretor de cinema, escritor e músico, de Prêmio Nobel da Paz, entre outros, demonstrando que capacidade elevada existiu, existe e existirá, em diferentes níveis e em diferentes domínios de capacidade humana.

Mas não se iluda, caro leitor, que irá encontrar apenas altas capacidades, pois, ao contrário do que muitos ainda acreditam, esses personagens, a despeito de seus talentos, de suas capacidades elevadas, em algum campo do saber, têm dificuldades em outros. Domínios de Capacidade Humana pela Ótica do Cinema, por ser o primeiro a utilizar o cinema como ferramenta metodológica, abre um novo caminho de entendimento de um assunto pulsante, no contexto brasileiro – as altas habilidades ou superdotação.

Em meio a um cenário histórico em que a mídia tem o poder de enaltecer ou desestimar um indivíduo, o cinema facilita a compreensão das altas habilidades, à medida que marca, nas pessoas, por meio dos fatos, cenas e suas histórias, os traços de capacidade elevada.

A cada vez que a pessoa assiste a um filme, ela pode se deparar com um traço que não havia percebido, lembrar-se de uma pessoa, refletir por que certa característica se relaciona a uma determinada capacidade elevada etc. Dessa forma, esperamos que você, leitor, goste da proposta do livro, que possa se apropriar de seus conceitos e definições e que consiga perceber essas pessoas por onde estiver. Uma ótima leitura!

Carina Alexandra Rondini, professora da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp de Assis, é organizadora do livro 'Domínios de capacidade humana pela ótica do Cinema (Juruá Editora). Contato: carina@assis.unesp.br ou carondini@gmail.com
Continue lendo >> Deixe seu comentário
22 de julho de 2016
Consultar saldo do PIS pela Caixa
,

Consultar saldo do PIS pela Caixa


Consultar saldo do PIS pela Caixa - O PIS (Abono Salarial) é um benefício de todos os trabalhadores que estão dentro dos requisitos. Esse benefício é pago anualmente pela Caixa Econômica Federal, diferente do PASEP que tem o mesmo seguimento do PIS, porém é pago pelo Banco do Brasil. Ambos os benefícios têm os mesmos valores e as mesmas exigências. Neste artigo vamos falar de como consultar o PIS.

Quem tem direito ao PIS?

O PIS é um direito de todos, mas para poder receber o abono salarial é preciso se enquadrar nas exigências a seguir. Vale ressaltar que o não cumprimento de alguns dos requisitos implicará no não recebimento dos valores do PIS. 
Tem direito ao PIS:
  • Quem tem pelo menos 5 anos de cadastro no programa;
  • Recebeu uma média salarial de até 2 salários mínimos;
  • Trabalhou por pelo menos 30 dias no ano anterior ao do pagamento;
  • Teve a RAIS enviada dentro do prazo;
  • O pagamento do PIS será de acordo com o tempo trabalhado.
Quando se trata de cadastro no PIS, não significa o tempo de carteira assinada, mas sim o tempo em que a primeira empresa que o cidadão trabalhou efetuou o cadastro ou no ato da emissão da carteira de trabalho.
A média salarial é referente aos valores recebidos dividido pelos meses trabalhados, exemplo: o trabalhador ganhou 880,00 por 10 meses. O cálculo será: 880*10/10 = 880.
Exemplo 2: O trabalhador exerceu atividade por 5 meses ganhando os seguintes valores: 880,00; 1.000.00; 1.500,00, 1.800,00; 2.000,00.
O cálculo será da seguinte forma:  somar todos os valores e dividir por 5, que é quantidade de meses trabalhados. O cálculo final será 1.436,00. Isso quer dizer que o trabalhador poderá receber o PIS.

Consultar saldo do PIS pela Caixa

Após as novas regras do PIS, o trabalhador receberá de acordo com o tempo trabalhado. Por conta dessas alterações o órgão responsável por pagar o PIS está disponibilizando um sistema feito para consultar saldo do PIS pela Caixa.
  • O primeiro passo para consultar saldo do PIS pela Caixa é entrar no site oficial clicando aqui preencher com o nome do NIS/NIT/PIS/PASEP e depois clicar em "cadastrar senha";
  • A próxima tela será para ler os termos da Caixa e em seguida clicar em "Aceitar";
  • Digite a senha do seu cartão cidadão e crie uma senha para consultar saldo do PIS pela Caixa.
  • Você será redirecionado para a página que solicita o preenchimento do NIS/NIT/PIS/PASEP e a senha que foi criada.
Após fazer o login no sistema, o trabalhador terá várias informações, além do saldo do PIS. No sistema é possível consultar o saldo do FGTS, Seguro Desemprego e outras informações.
Continue lendo >> Deixe seu comentário
A produção de energia nuclear e a segurança internacional
,
A produção de energia nuclear e a segurança internacional


Ronaldo Montesano Canesin

O setor nuclear possui grande potencial de produção de energia, favorecendo o balanceamento da Oferta Interna de Energia (OIE) de alguns países, a diversificação de suas matrizes energéticas, e a aquisição de sua suficiência energética. Alguns países utilizam a energia nuclear de forma significativa e evidenciam sua relevância como fonte energética, tal e qual a França (74,7% de sua produção doméstica de energia elétrica), a Suécia (43%), os EUA (19,2%) e a Rússia (16,3%).

Contudo, há a insegurança de que a aquisição de capacidades de enriquecimento de urânio (U) para a obtenção do isótopo físsil (235U) – que está presente na concentração de 0,7% do material encontrado na natureza e que somente em concentrações maiores torna-se combustível nuclear – resulte na proliferação de armas nucleares para atores que não as possuem.

O grande risco envolvendo a energia nuclear é que o mesmo processo de enriquecimento serve tanto para a produção de energia elétrica (enriquecimento de 3 a 5%) quanto para a produção de isótopos de uso médico (em torno de 20%) e da bomba atômica (90%). Isso fomenta incertezas entre os países quanto ao domínio das técnicas de purificação e quanto aos fins dados a esse recurso energético.

Nesse sentido, o desenvolvimento e produção de tal tipo de energia podem gerar riscos de cunho militar caso haja a suspeita por parte de algum país que sua contraparte está utilizando material radioativo para a construção de armamento nuclear, podendo levar a uma crescente de tensões, a uma corrida armamentista e finalmente, a um possível conflito bélico.

Os eventos das explosões das bombas de Hiroshima e Nagasaki deram evidência inicial do poder de destruição deste tipo de armamento, que posteriormente foi confirmado através de vários testes realizados ao longo dos anos de Guerra Fria por EUA e URSS. O poder de destruição das bombas nucleares é tamanho que foi percebido que seu uso em um conflito causaria a destruição mútua assegurada das partes.

Havendo o entendimento do poder destrutivo do armamento nuclear e de que a proliferação da tecnologia de construção de bombas nucleares e das bombas em si como uma ameaça ao Sistema Internacional como um todo, ocorreram negociações durante a Guerra Fria que culminaram no Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP), em vigor desde 1970 e cujo objetivo é de impedir o aumento do número de países com capacidade de desenvolver armas atômicas, de propor a redução do arsenal dos países nuclearizados e de buscar a cooperação para o uso pacífico da tecnologia nuclear.

O controle e a efetivação dos dispositivos do tratado são realizados pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que promove inspeções regulares nas instalações dos países signatários, autorizada por acordos de salvaguardas entre os países e a agência.

Há resistências ao regime internacional imposto pelo TNP que divide os países em duas categorias: os Estados Nuclearizados e os Não-Nuclearizados. Os críticos desse regime argumentam, de modo geral, que o tratado cristaliza o equilíbrio de poder existente no fim da Segunda Guerra Mundial, tentando legitimar a diferença de poder entre os Estados.

Um ponto questionado é o avanço tímido do cumprimento da redução dos arsenais nucleares previstos no artigo VI do TNP. O Brasil se posiciona de maneira contestatória a essa questão em seu Livro Branco de Defesa Nacional, de 2012, onde expõe que a inobservância do artigo VI perpetua o desequilíbrio no TNP entre as duas categorias por ele criadas e que a existência de países com armas nucleares são uma ameaça à própria manutenção da existência do tratado e de seu regime.

Outro ponto questionado é a proposta de um Protocolo Adicional ao acordo de salvaguardas com a AIEA de 1997. Tendo em conta que tal protocolo prevê inspeções com aviso prévio extremamente reduzido (de vinte e quatro horas) tanto em instalações declaradas no TNP, quanto em quaisquer outras que não estejam lá declaradas, alguns países recusam-se a aderir ao protocolo com o argumento de que ele seria uma afronta à soberania nacional.

Logo, pode-se argumentar que a energia nuclear está envolta de alguns dilemas de difícil resolução. Seu desenvolvimento propicia uma fonte de energia alternativa aos combustíveis fósseis, favorece avanços na área médica e também fornece o substrato para a construção da bomba atômica, dependendo do nível de enriquecimento de Urânio.

Esse caráter múltiplo gera insegurança por parte de alguns países do sistema internacional quanto ao avanço de projetos de energia nuclear de outrem. Tal dilema teria sido mitigado com a celebração do TNP, mas ele mesmo gesta outra questão problemática: a cristalização do equilíbrio de poder nos moldes do Sistema Internacional do pós-Segunda Guerra Mundial.

Ronaldo Montesano Canesin é pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas (Unesp, Unicamp e PUC/SP).
Continue lendo >> Deixe seu comentário
Programação do SESC de Registro-SP a partir de 23/07
,
Programação do SESC de Registro-SP a partir de 23/07



Inicialmente, o Sesc Registro funcionará aos sábados e domingos, das 10h às 19h, com atividades culturais e esportivas.

A cessão do histórico Complexo K.K.K.K., de Registro, para a administração do SESC - Serviço Social do Comércio, foi assinada por 99 anos, no último dia 22 de junho, pelo Presidente do Conselho da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado de São Paulo, Abram Szjaman e do prefeito de Registro, Gilson Fantin, com a presença do diretor regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda. 

Programação do SESC de Registro-SP a partir de 23/07

A programação sociocultural estará voltada, como é característico dos projetos de ação do Sesc, para toda a população da cidade e da região e para todas as idades. Danilo Santos de Miranda reforça que “esta é a primeira unidade a ser instalada na Região do Vale do Ribeira e o Sesc ocupará um dos mais belos cartões postais que o Município possui. Os trabalhos serão direcionados ao fomento de atividades importantes nas áreas de esporte, cultura, cidadania e arte”. 

Programação do SESC de Registro-SP a partir de 23/07

A abertura do teatro para o público acontece nos dias 23 e 24 com o espetáculo infantil O Senhor dos Sonhos, da Cia. Truks, às 11h30. Para encerrar as atividades do primeiro e do segundo dia, o Sesc Registro recebe no teatro o cantor e compositor Arnaldo Antunes com o show intimista A Casa é Sua, acompanhado pelos músicos André Lima e Chico Salém, às 20h no sábado e, às 18h, no domingo. É necessária a retirada antecipada de ingressos no local (1h de antecedência para a peça e, a partir das 17h, para o show). 

Na área de convivência funcionará o espaço de leitura e a programação será aberta, no dia 23, com a apresentação de um sarau literário com o rapper Thaíde e o escritor Paulo Lins, autor do livro e roteirista do filme Cidade de Deus. 

Nas artes visuais, a partir das 10h30 será realizada um ateliê para a família com atividades manuais que promovem a interação entre gerações. Às 14h30, a Unidade recebe o Gabinete de Curiosidades e Habilidades com oficinas, espaço de leitura e exibições de curtas. No sábado 23, às 19h haverá projeções artísticas (videomapping) na fachada do Complexo com o coletivo Visual Farm. 

Na área de circo, no último final de semana de julho, às 11h30 e às 15h, o grupo paulista Arena Circus apresenta o espetáculo de variedades Magnífico, com números raros de habilidades circenses. 
Na área de dança, no domingo, 31, Denise Stutz apresenta o espetáculo Finita que traz reflexões sobre o tempo, o fim das coisas e o que não existe mais e questiona como construir uma dança a partir da presença e da ausência. 

O público terá acesso às atividades físico-esportivas em dois espaços: Sala de Ginástica Multifuncional, onde haverá orientação com instrutores sobre o programa de exercícios físicos do Sesc e a Praça Esportiva que apresentará diversas modalidades como badminton, frescobol, vôlei, basquete, tênis, entre outros. 
Na área de sustentabilide e valorização social a atividade Mosaico de Saberes - Mostra de Boas Práticas abre espaço para os expositores locais, da região e da capital, para troca e difusão de experiências e de ideias. A oficina Registros de Registro estimulará a coleta de narrativas dos moradores da região e público visitantes que irão compor um painel de ilustrações e memória. Haverá também oficinas de bordado e de plantio, expedição para conhecimento da flora e da fauna local e conversas ao pé da árvore. 

Para os idosos serão realizadas atividades de sensibilização sobre o envelhecimento como a instalação Era uma Casa nada Engraçada, Tinha Tapete, Tinha Escada que integrou a campanha de Prevenção de Quedas com dicas e informações úteis, que de forma lúdica chamam a atenção para situações de risco presentes no cotidiano e o Jogo da Casa Segura com o grupo Cria Ludis. O ceramista e performer Luciano Almeida desenvolverá uma escultura em tempo real mostrando o processo de envelhecimento. Para incentivar a relação intergeracional o projeto Avós e Netos realiza a vivência Cirandas do Brasil com o grupo EME Cultural. A intervenção Possíveis Janelas Para Ver o Tempo Correr, com a Cia Opovoempé, provoca o público e busca refletir sobre as sensações do envelhecer. 

O que é o K.K.K.K.

Sigla para “Kaigai Kogyo Kabushiki Kaisha”, K.K.K.K. é a Companhia Ultramarina de Desenvolvimento, nascida em Tóquio em 1913 com o objetivo de apoiar e instrumentalizar os imigrantes japoneses a caminho do Brasil. Marco da imigração nipônica na região do Vale do 
Ribeira, o conjunto arquitetônico foi construído em 1919, às margens do Rio Ribeira. É composto por 4 armazéns, somando mais de dois mil metros quadrados, com um edifício de engenho que, na época, era utilizado para o beneficiamento do arroz e que centralizou, durante suas atividades, a infra-estrutura industrial e comercial da região. 

Funcionou até 1939, quando interrompeu temporariamente suas atividades em função da II Guerra Mundial. Em seguida, retomou suas atividades fabris a pleno vapor e, com diversas adaptações, seus galpões tiveram finalidades sociais e culturais ao longo das décadas. Tombado em 1987 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (CONDEPHAAT), foi restaurado no início dos anos 2000 pela equipe do arquiteto Marcelo Ferraz. 

Os edifícios abrigaram o Memorial da Imigração Japonesa, que ora aguarda a finalização de sua futura sede, e receberam shows e atividades culturais. Símbolo da tradição e história para a comunidade de Registro, o K.K.K.K. agora se prepara para ser espaço privilegiado para o trabalho a ser desenvolvido pelo Sesc SP na cidade de Registro. 

Sobre o SESC 
Esporte, Cultura, Lazer...As ações do Sesc - Serviço Social do Comércio – são fruto de um sólido projeto cultural e educativo que trouxe, desde sua criação pelo empresariado do comércio e serviços em 1946, a marca da inovação e da transformação social. 

Ao longo dos anos, o Sesc inovou ao introduzir novos modelos de ação cultural e sublinhou, na década de 1980, a educação como pressuposto para a transformação social. A concretização desse propósito se deu por uma intensa atuação no campo da cultura e suas diferentes manifestações, destinadas a todos os públicos, em diversas faixas etárias e estratos sociais. 

Isso não significa apenas oferecer uma grande diversidade de eventos, mas efetivamente contribuir para experiências mais duradouras e significativas. No Estado de São Paulo, o Sesc conta com uma rede de 36 unidades, em sua maioria centros culturais e desportivos. Oferece também atividades de turismo social, programas de saúde e de educação ambiental, programas especiais para crianças e terceira idade, além dos pioneiros Mesa Brasil Sesc São Paulo, de combate à fome e ao desperdício de alimentos, e Internet Livre, de inclusão digital. Além disso, a instituição conta com o Portal SescSP, o SescTV, as Edições Sesc e o Selo Sesc, e diversas revistas - Em Cartaz, Mais 60, Problemas Brasileiros e Revista E - para registrar e divulgar suas ações, ampliando assim o acesso de suas programações e aos bens culturais que produz. O Sesc desenvolve, assim, uma ação de educação informal e permanente com intuito de valorizar as pessoas ao estimular a autonomia pessoal, a interação e o contato com expressões e modos diversos de pensar, agir e sentir. 

Sobre Registro 
Registro é um município brasileiro da Microrregião de Registro, na Mesorregião do Litoral Sul Paulista, no estado de São Paulo. Conhecida como a capital do Vale do Ribeira, situa-se entre 0 e 25 metros acima do nível do mar e seu clima é classificado como subtropical úmido. 

A região original do Município era um centro de fiscalização do ouro explorado no Alto Ribeira no século XVII. Era o Porto de Registro de Ouro. O povoado cresceu, desenvolveu- se e passou a ser conhecido, em 1934, como Distrito de Paz de Registro, e, em 1945, oficialmente tornou-se Município de Registro. 

A cidade possui cerca de 80 bairros distribuídos em 722,411 quilômetros quadrados de área. Em 2014, sua população foi estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 56 203 habitantes. A diversidade cultural e econômica e a concentração populacional fazem com que Registro seja conhecida como "Capital do Vale do Ribeira", ou também como "Capital do Chá", em alusão a um dos principais produtos exportados pelo Município, principalmente até meados da década de 1990. 

Conforme Decreto no 50.652, de 30 de março de 2006, o Município é oficialmente Marco da Colonização Japonesa no Estado de São Paulo porque teria sido a primeira localidade a receber imigrantes japoneses interessados em investir em produção própria no Estado de São Paulo. O Conjunto Iguape (colônias de Registro, Sete Barras e Katsura ou Giporuva) foi cronologicamente a primeira grande colônia formada por japoneses no Brasil, e também a primeira das colônias fundadas por capital privado nipônico. 

Localizam-se no Município bens culturais da imigração japonesa que já são preservados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como: Sede da Kaigai Kogyo Kabushiki Kaisha, antigas fábricas de chá e residências de primeiros colonos japoneses, as Igrejas Episcopal Anglicana e de São Francisco Xavier e as primeiras mudas de chá da variedade Assam. Em vários pontos da cidade de Registro estão instaladas esculturas do artista plástico Yutaka Toyota confeccionadas com material das antigas fábricas de chá e dos armazéns e do engenho de beneficiamento de arroz. 

PROGRAMAÇÃO DOS DIAS 23 E 24/7 


MÚSICA

Arnaldo Antunes 
Acompanhado por dois músicos, apresenta repertório do trabalho A Casa é Sua. 
Dias 23 e 24. Sábado, 20h. Domingo, 18h. 12 anos.

DANÇA

Árvores
O trabalho surge como desejo de enraizamento na cidade, onde pessoas vestidas com o mesmo figurino habitam espaços de passagens. Criação e direção: Clarice Lima. Performers: Patrícia Bergantin, Natália Mendonça, Ricardo Gali, Ísis Vergílio, Natasha Vergílio, Jerônimo Bittencourt, Leandro Berton, Josefa Pereira ou Clarice Lima. 
Dias 23 e 24. Sábado, 12h30. Domingo, 12h30 e 16h30. Livre. 

CRIANÇAS 

O Senhor dos Sonhos 
A peça conta a história de Lucas, um velho e bem sucedido escritor, que relembra os tempos de sua infância, quando era um menino criativo, engraçado, simpático e, principalmente, sonhador! Com a Cia. Truks. Concepção e direção: Henrique Sitchin. 
Dias 23 e 24. Sábado e domingo, 11h30. Livre. 

Espaço de Brincar
Uma proposta criada para o livre brincar, a interação e a convivência. As crianças devem estar acompanhadas pelos pais ou responsáveis, que podem desfrutar das brincadeiras na companhia dos pequenos.
Dias 23 e 24. Sábado e domingo, a partir das 10h.

LITERATURA

Sarau Ritmo e Poesia
Escritores, poetas e rappers celebram a relação entre o ritmo e poesia na palavra escrita, falada e performatizada. Com Paulo Lins e Thayde. 
Dia 23. Sábado, 17h. Livre.

Espaço de Leitura
Dias 23 e 24. Sábado e domingo, a partir das 10h.


TECNOLOGIAS E ARTES 

Videomapping
Projeção visual na fachada do Conjunto KKKK, que elabora de maneira visual as origens da cidade, mescla intervenções que geram ilusão na arquitetura dos galpões, tombados pelo patrimônio histórico. Com Visual Farm.
Dia 23. Sábado, 19h. 

ARTES VISUAIS
Fotografia Quirigrama e Câmera Obscura
Oficina com princípios básicos de criação de imagens e revelação no processo da fotografia analógica. Com Edison Angeloni e Beth Lee.
Dia 23 (Quirigrama) Sábado, 10h30. 
Dia 24. (Câmera Obscura). Domingo, 10h30. 

Gabinete de Curiosidades e Habilidades
Crochetando: oficina da técnica do crochê com o Coletivo Meiofio. Exibição de curtas-metragens de George Meliès. Mediação de leitura de livros ilustrados.
Dias 23 e 24. Sábado e domingo, 14h. 

Linhas, Trançados e Cores no Reino de Gilvan Samico 
Painel com obra de Gilvan Samico e texto da curadora Renata Pimentel, anunciam a exposição que abrirá em 27 de agosto. A mostra do artista pernambucano falecido em 2013, terá como ponto de partida a exploração dos principais elementos das artes visuais, o recorte privilegia desenhos e xilogravuras que nos apresentam o universo mágico-ilustrado do artista. 
Dias 23 e 24. Sábado e domingo, a partir das 10h. 

ESPORTE E ATIVIDADE FÍSICA

Ginástica Multifuncional
Aulas em grupo e experimentações das habilidades motoras: correr, saltar e arremessar e as capacidades físicas: flexibilidade, equilíbrio, coordenação, resistência muscular e cardiorrespiratória. 
De 23 a 31. Sábados e domingos, 10h. 

Praça Esportiva
Vivências das modalidades badminton, beach tênis, frescobol, gateball, tênis de mesa, speedminton, futebol e vôlei. 
De 23 a 31. Sábados e domingos, 10h. 

IDOSOS

Era Uma Casa Nada Engraçada: Tinha Tapete, Tinha Escada
Intervenção de estímulo ao circular pelo ambiente observando e descobrindo formas de diminuir os riscos de quedas. 
De 23 a 31. Sábados e domingos, 10h.

Cirandas do Brasil
Brincadeiras de canto e roda de várias partes do Brasil. Com o grupo Coisa da Antiga.
Dia 23. Sábado, 15h.

Arte de Envelhecer 
Com o artesão Luciano Almeida.
Dias 23 e 24. Intervenção: sábado e domingo, 12h30.
Dias 23 e 24. Oficina: sábado e domingo, 14h.

MEIO AMBIENTE

Mosaico de Saberes: Mostra de Boas Práticas
Mostra de expositores em ambiente aglutinador de boas práticas, de troca de experiências e de ideias entre grupos e associações locais e regionais. 
De 23 a 31. Sábado e domingo, 10h. 

Plantas Alimentícias não Convencionais
Oficinas para Identificação e cultivo de PANCs, suas características e propriedades nutricionais. 
Dias 23. Sábado, 13h30. 

Compostagem Caseira
Bate-papo sobre como aproveitar os resíduos orgânicos de sua casa para a confecção de adubo.
Dia 24. Domingo, 15h. 

Registros de Registro
Versão ilustrada das histórias de Registro com o Coletivo Entre Linhas. 
De 23 a 31. Sábado, 11h. Domingo, 10h. 




VALORIZAÇÃO SOCIAL

Memórias Daqui e Dalí
Oficina de bordado coletivo sobre o território afetivo de Registro e Vale do Ribeira.
De 23 a 31. Sábado e domingo, 10h30. 


PROGRAMAÇÃO DOS DIAS 30 E 31/7

MÚSICA

Quatre Saison
O quarteto de cordas transita desde o barroco até a música popular brasileira.
Dia 30. Sábado, 17h. Livre. 







DANÇA

Finita
O solo surge da necessidade de compreender e suportar a ausência. A presença que se estabelece a partir da ausência do outro, o desaparecimento, o esquecimento o ponto de partida para criação de Finita é uma carta encontrada da mãe da artista depois da sua morte. Texto, direção e interpretação: Denise Stutz. 
Dia 31. Domingo, 18h. 

CRIANÇAS 

Espaço de Brincar
Uma proposta criada para o livre brincar, a interação e a convivência. As crianças devem estar acompanhadas pelos pais ou responsáveis, que podem desfrutar das brincadeiras na companhia dos pequenos.
De 23 a 31. Sábados e domingos, a partir das 10h.

TEATRO

OE
Espetáculo solo inspirado na obra do escritor japonês Kenzaburo Oe, especialmente no livro Jovens de um novo tempo, despertai! Dramaturgia: Cássio Pires. Atuação: Eduardo Okamoto. Encenação: Marcio Aurelio.
Dia 30. Sábado, 20h. 12 anos.  

LITERATURA

Espaço de Leitura
De 23 a 31. Sábados e domingos, a partir das 10h.

CIRCO

Magnific 
Inspirado em grandes espetáculos de teatro de revista com números clássicos do mundo do circo, como tranca, corda indiana, arame bambo, lira e rede acrobática. Com Arena Circus. 
Dias 30 e 31. Sábado e domingo. 11h30. Livre. 





TECNOLOGIAS E ARTES 

Videomapping
Projeção visual na fachada do Conjunto KKKK, que elabora de maneira visual as origens da cidade, mescla intervenções que geram ilusão na arquitetura dos galpões, tombados pelo patrimônio histórico. Com Visual Farm.
Dia 30. Sábado, 19h. 

Efeitos Especiais para Cinema
Oficina com Joela Caetano e Mariana Zani.
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 16h.

ARTES VISUAIS

Gabinete de Curiosidades e Habilidades
Oficina com princípios do Hand Lettering, da pintura de letra contemporânea feita à mão. Com Filipe Grimaldi. Exibição de curtas-metragens de George Meliès. Mediação de leitura de livros ilustrados.
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 14h.  

Painel Nipo-Negro-Caiçara
Intervenção realizada a partir de colagens, no estilo lambe-lambe, retrata a miscigenação dos grupos culturais que formaram a cidade de Registro: os descendentes de japoneses, os negros e a população ribeirinha. Com Manuela Eichner. 
Dia 30. Sábado, 10h. 

Meu Primeiro Alfabeto
Oficina para pintura de letra feita à mão para construção de um alfabeto.
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 10h30.

ESPORTE E ATIVIDADE FÍSICA

Ginástica Multifuncional
Aulas em grupo e experimentações das habilidades motoras: correr, saltar e arremessar e as capacidades físicas: flexibilidade, equilíbrio, coordenação, resistência muscular e cardiorrespiratória. 
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 10h. 

Praça Esportiva
Vivências das modalidades badminton, beach tênis, frescobol, gateball, tênis de mesa, speedminton, futebol e vôlei. 
Dias 30e 31. Sábado e domingo, 10h. 
IDOSOS

Era Uma Casa Nada Engraçada: Tinha Tapete, Tinha Escada
Intervenção de estímulo ao circular pelo ambiente observando e descobrindo formas de diminuir os riscos de quedas. 
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 10h.

Possíveis Janelas para ver o Tempo Correr
Llivros, fotos, objetos de outro tempo, pequenos vestígios misturam-se a jogo de tabuleiro e pequenas instalações experienciais de trocas de ideias, depoimentos e imaginar-se como "velho".  Com o Grupo Opovoempé.
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 13h.

Percussão Corporal 
Oficina com diferentes técnicas e movimentos da dança e voz, de maneira integrada, desenvolvendo a percepção musical e rítmica. Com a Cia. Repentistas do Corpo.
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 14h.

MEIO AMBIENTE

Mosaico de Saberes: Mostra de Boas Práticas
Mostra de expositores em ambiente aglutinador de boas práticas, de troca de experiências e de ideias entre grupos e associações locais e regionais. 
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 10h. 

Registros de Registro
Versão ilustrada das histórias de Registro com o Coletivo Entre Linhas. 
Dias 30 e 31. Sábado 11h. Domingo, 10h. 

Passeio Verde
Expedição pelas imediações do KKKK com reconhecimento das riquezas da fauna e flora.
Dias 30 e 31. Sábado e domingo, 13h30. 

Continue lendo >> Deixe seu comentário
POLÍCIA MILITAR CAPTURA PROCURADO DA JUSTIÇA NO CENTRO DE REGISTRO-SP
,
POLÍCIA MILITAR CAPTURA PROCURADO DA JUSTIÇA NO CENTRO DE REGISTRO-SP

Na tarde de ontem (2107), por volta 17h40min, uma equipe estava no patrulhamento no centro de Registro, quando foram informados que um individuo de vulgo “Paquito”, que teria mandado de prisão em aberto, estaria pela área central da cidade. Diante da informação, a equipe passou a patrulhar com vistas, sendo logrado êxito em abordar o suspeito. 


Após a busca pessoal, nada de ilícito foi localizado, entretanto com a consulta dos documentos constatou-se que era “Procurado da Justiça”. As informações do infrator eram que restava uma pena de 7 meses e 6 dias de detenção, expedido pelo Fórum de Registro. 

Denuncie se souber de alguém em débito com a justiça, o telefone 190 e o disque denúncia 181 estão à disposição da população. Colabore ativamente.
Continue lendo >> Deixe seu comentário
Como lidar com o tema do alcoolismo
,
Como lidar com o tema do alcoolismo


Sérgio Mauro

No jornal O Estado de S. Paulo de 6/6, o ministro Osmar Terra, do Desenvolvimento Social, quer restringir o uso de bebidas alcoólicas. Ele alega que há uma verdadeira “epidemia” (mais uma?) de álcool no país e que o governo anterior, o da Dilma, foi omisso na questão. Duas considerações iniciais devem ser feitas: se a restrição sozinha resolveria o problema e se o governo Dilma não soube lidar com a questão.

Na verdade, o governo Dilma, na questão da disseminação das bebidas alcoólicas, não foi o único a não saber propor soluções para o problema. O alcoolismo é um dos tantos responsáveis, no Brasil e no mundo, por violências de todo gênero, entre as pessoas e no trânsito. No caso brasileiro, não são apenas as crônicas policiais que registram os dramas cotidianos vivenciados por famílias inteiras que são obrigadas a conviver com quem se tornou vítima do álcool ou de outras tantas drogas, mas também a literatura nacional, com incontáveis personagens alcoólatras, como o português Jerônimo, de O cortiço, ou o protagonista do menos conhecido Os borrachos, de Silva Guimarães, que já no título faz menção ao problema.

A resolução do ministro soa um tanto descabida, não porque o problema não exista, mas porque a solução apontada já foi tentada tantas vezes em outros países e quase sempre com resultados desastrosos. Osmar Terra, assim como outros ministros do governo temporário Temer, está tentando a todo custo se contrapor aos ministros do governo anterior, como a demonstrar que ocupou o cargo para mudar ou para cancelar o que foi feito antes. Neste caso, porém, não creio que a culpa tenha sido de Lula ou de Dilma. O problema é muito mais complexo e está ligado à reeducação alimentar e, de modo geral, aos aparentemente insolúveis problemas educacionais do país.

É inútil e até perigoso disseminar o pavor pelas bebidas alcoólicas como se elas fossem obra do demônio. O vinho, por exemplo, é um excelente alimento e faz parte da história da humanidade há milênios. É claro que, possuindo álcool, ele também, como as outras bebidas, deve ser consumido com moderação. O problema consiste em como “ensinar” a moderação às pessoas em geral e, sobretudo, aos mais jovens.

A moderação só é adquirida quando há equilíbrio, e a busca incessante do equilíbrio deveria fazer parte da vida de todos nós. Não sendo algo natural entre os seres humanos, o equilíbrio (ou a busca dele) deveria ser ensinado nas escolas, assim como a tolerância e o convívio saudável com o que se mostra diferente de certos padrões impostos pela sociedade.

A reeducação alimentar, com o consumo moderado de alimentos de boa proveniência e, se possível, sem agrotóxicos ou venenos de outra espécie, já faz parte do programa de ensino de muitas escolas de países mais desenvolvidos. Infelizmente, no atual quadro social brasileiro, com problemas muito mais graves, a preocupação com a alimentação saudável está ainda restrita a pequena parte da população que, geralmente, tem um padrão de vida mais elevado.

A moderação no consumo de bebidas alcoólicas, sobretudo no caso de bebidas “nobres” como o vinho, está diretamente associada à reflexão sobre a importância do consumo consciente e controlado dos produtos que diariamente nos são oferecidos nos supermercados. Há médicos e pesquisadores que consideram, por exemplo, o açúcar refinado uma droga, quase tão maléfica quanto o álcool. É preciso, de uma vez por todas, não delegar tudo à capacidade de discernimento do cidadão comum, constantemente sujeito ao bombardeio da propaganda consumista e ao desleixo dos responsáveis pela educação dos nossos filhos.

Mais do que restringir qualquer forma de prazer que possa ser proporcionado pelo álcool, deve-se, portanto, ensinar às pessoas como usufruir adequadamente desse e de outros prazeres. Assim como não se elimina a violência pura e simplesmente eliminando as armas, assim também não se acaba com o alcoolismo apenas restringindo ou proibindo completamente o álcool.

Sérgio Mauro é professor da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp de Araraquara.
Continue lendo >> Deixe seu comentário
21 de julho de 2016
Testes clínicos da fosfoetanolamina sintética começam na próxima 2ª em SP
,
Testes clínicos da fosfoetanolamina sintética começam na próxima 2ª em SP


Pesquisa pioneira do governo de São Paulo será conduzida pelo Icesp

O governo do Estado de São Paulo inicia na próxima segunda-feira, 25 de julho, pesquisa clínica pioneira para testar a fosfoetanolamina sintética no tratamento do câncer.

O início dos testes em humanos, que será conduzido pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), na capital paulista, será possível já que a realização do estudo foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, do Ministério da Saúde.
O Icesp recebeu da Fundação para o Remédio Popular (Furp), laboratório oficial da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, cápsulas suficientes da substância para realizar a pesquisa. 

A sintetização da fosfoetanolamina foi feita pelo laboratório PDT Pharma, localizado no município de Cravinhos, interior paulista. A Furp encapsulou a substância e entregou ao Icesp. O pesquisador aposentado da USP de São Carlos, Gilberto Chierice, tem acompanhado todo o processo. 

É a primeira vez na história que a fosfoetanolamina sintética será testada em humanos, por iniciativa do governo de São Paulo, visando analisar a eficácia da substância no combate ao câncer.

O estudo prevê uma primeira fase, em que serão avaliados 10 pacientes para determinar a segurança da dose que vem sendo utilizada na comunidade. Após essa primeira etapa, caso a droga não apresente efeitos colaterais graves, a pesquisa prosseguirá. 

No estágio 1, está previsto a inclusão de mais 21 pacientes para cada um dos 10 grupos (tipos) de tumor: cabeça e pescoço, pulmão, mama, cólon e reto (intestino), colo uterino, próstata, melanoma, pâncreas, estômago e fígado. Os candidatos passarão por triagem e deverão preencher os critérios de elegibilidade para determinar a segurança da droga. Se observados sinais de atividade da substância nessa fase, o estágio 2 se iniciará com mais 20 participantes em cada grupo. 

Progressivamente, desde que se comprove atividade relevante, a inclusão de novos pacientes continuará até atingir o máximo total de 1.000 pessoas (100 para cada tipo de câncer). A estratégia adotada permitirá melhor compreensão da droga.
Todos os pacientes serão monitorados continuamente por uma equipe multiprofissional com larga experiência em testes clínicos, no Icesp. 

“O projeto de pesquisa clínica foi desenhado sob a ótica de especialistas de alto conhecimento técnico. Nossa prioridade é a segurança dos pacientes, por isso, nesse primeiro momento, vamos avaliar, com grande responsabilidade, se a droga é segura e se há evidência de atividade. É um processo extenso, que deve ser acompanhado com cautela”, destaca o oncologista Paulo Hoff, diretor-geral do Icesp.
Continue lendo >> Deixe seu comentário
PRF realiza operação de controle de velocidade na Régis Bittencourt
,
PRF realiza operação de controle de velocidade na Régis Bittencourt

Muitos veículos foram flagrados acima da velocidade máxima permitida para o local

No mês de julho de 2016, período de férias escolares, quando há aumento do fluxo de veículos e de condutores não habituados a transitar em rodovias, a Delegacia PRF de Registro tem intensificado o controle de velocidade na Régis. Além dos radares fixos, instalados pela Concessionária Autopista Régis Bittencourt e conveniados com a PRF, tem empregado seus radares portáteis nestas ações.

No km 446 da Régis, perímetro urbano da cidade de Registro, onde a velocidade máxima permita para é 80km/h para veículos leves e 60km/h para veículos pesados, muitos veículos foram flagrados muito acima da velocidade máxima.

Os pontos escolhidos para instalação dos radares levam em conta o excesso de velocidade como maior causa de acidentes. Para se ter uma ideia, em 42% dos acidentes atendidos pela PRF na Região do Vale do Ribeira o excesso de velocidade é a causa deles. 

Trechos sinuosos e áreas densamente povoadas, segundo os levantamentos estatísticos, são os mais indicados para uso dos radares, pois são os mais propensos a acidentes e mortes se os limites de velocidade não forem respeitados.

Continue lendo >> Deixe seu comentário
Régis Bittencourt registra redução de 31% no número de vítimas fatais em 2016
,
Régis Bittencourt registra redução de 31% no número de vítimas fatais em 2016


Concessionária também completou um ano de operação dos radares fixos, após o início da emissão de multas pela PRF, com redução de acidentes e mortes



Registro, 21 de julho – Os primeiros seis meses de 2016 apresentam melhorias dos indicadores de segurança viária do trecho sob concessão da Autopista Régis Bittencourt, entre São Paulo e Curitiba. Na comparação com o primeiro semestre de 2015, houve redução de 31% no número de vítimas fatais, de 23% no número de acidentes com fatalidades; e queda de 3% no número total de acidentes e de 7% no número de feridos.

Entre janeiro e junho de 2016 foram registrados 36 óbitos decorrentes de acidentes na rodovia, frente os 52 verificados no mesmo período de 2015. Houve redução também no número de acidentes que resultaram em fatalidades, de 47 em 2015 para 36 em 2016. O número de vítimas feridas recuou de 1.011 para 937.

Quanto ao número de vítimas fatais, os dados de reduções são registrados pelo quarto ano consecutivo neste período (veja tabela). Em relação ao primeiro semestre de 2011, em que historicamente os números apresentaram os dados mais elevados após o início da concessão – foram 112 vítimas fatais – a redução chega ao patamar de 67% em 2016.

1º SEM/2013
1º SEM/2014
1º SEM/2015
1º SEM/2016
Redução
2015/2016
Acidentes Fatais
74
57
47
36
23%
Vítimas fatais
85
64
52
36
31%

Radares

No mês de junho de 2016 completou um ano a operação de multas dos radares fixos instalados ao longo da rodovia Régis Bittencourt, implantação realizada em apoio à fiscalização da Polícia Rodoviária Federal. Após esta ação, se compararmos o período de julho a junho 2014/2015 e, posteriormente, 2015/2016, o número de vítimas fatais reduziu na ordem de 32%, de 118 para 80. A queda de acidentes também ficou em 3% no período.

Na região de Campina Grande do Sul (PR), em especial no km 33 (Curva da Cigana) onde o número de acidentes era mais significativo, houve diminuição de 83%, passando de 12 ocorrências entre julho de 2014 a junho de 2015, para 2 nos 12 meses seguintes. Também nesta região, próximo à Represa Capivari, houve redução de 67%, passando de 12 para 4 acidentes registrados. Em São Paulo, na região da Barra do Turvo e Cajati, a concessionária registrou queda na ordem de 40% em dois pontos onde há os equipamentos.

Cabe ressaltar que, nesses trechos, também houve melhorias para o reforço na sinalização vertical e horizontal, e alguns pontos também com a implantação de iluminação. “O radar é uma das ações que contribuem para o nosso programa de redução de acidentes. Podemos afirmar que são esforços coordenados de melhorias estruturais, fiscalização e conscientização” explica o gerente de tráfego, Francisco Pires.

Investimentos e conscientização

“A Autopista Régis Bittencourt tem feito investimentos permanentes na recuperação, conservação e manutenção da rodovia, o que se reflete em melhores condições de trafegabilidade, sinalização mais eficiente e novos dispositivos de segurança. Até o final de 2015, mais de R$ 2 bilhões foram investidos em obras e na operação da BR-116 SP/PR”, afirma o diretor executivo, Nelson Segnini Bossolan.

A concessionária trabalha no tratamento dos pontos considerados críticos na rodovia. Como exemplo, houve a eliminação de um ponto de conflito com a construção de um retorno em desnível no km 292, na região de Itapecerica da Serra (SP), concluído no final de 2015, em que os acidentes preponderantes eram as colisões laterais e transversais envolvendo caminhões, tendo como principal causa o retorno em nível existente, e que foi fechado após a nova obra. Mais dois retornos em desnível devem ser concluídos nos próximos meses, no km 288, também em Itapecerica da Serra (SP), e no km 322, em Juquitiba (SP).

As ações educativas e de fiscalização, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, são fatores importantes para a redução de acidentes de fatalidades. Em junho de 2016, a Autopista Régis Bittencourt promoveu mais uma edição do Saúde na Boleia, com atividades voltadas ao bem-estar e conscientização dos caminhoneiros. A Operação Serra Segura é outro exemplo de ação conjunta da Concessionária e a PRF. A iniciativa tem o objetivo de orientar caminhoneiros quanto aos riscos de acidentes devido ao excesso de velocidade e falta de manutenção dos veículos, entre outros.

Periodicamente são realizadas as campanhas institucionais da Arteris, como o Viva Motociclista, Passarela Viva e Viva Ciclista com o incentivo à segurança no trânsito. Somado a tudo isso, está o empenho das equipes que prestam serviços de atendimento aos usuários na rodovia, 24 horas por dia, para garantir a segurança viária.
Continue lendo >> Deixe seu comentário
 
Google+
Facebook
Recomende-nos no Google
Link-me
O Vale do Ribeira - Notícias, Histórias, Curiosidades, Culinária e informações sobre a região do Vale do Ribeira.

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]