17 de agosto de 2017
A Lealdade de Trump à Direita Alternativa
,
A Lealdade de Trump à Direita Alternativa

“Não são os fatos que perturbam o homem, mas o modo como ele as interpreta”. Epíteto

Você sabe quem são David Duke? Richard Spencer? E Jared Taylor?  Estes são alguns dos nomes que inventaram ou se reinventaram como “direita alternativa” (“alt right” em inglês). Sem ela, Donald Trump dificilmente chegaria onde chegou. 

Os conservadores ou o establishment republicano, desde o princípio (e até hoje) manteve-se com pelo menos com um pé atrás de tudo que diz respeito à Trump. Embora sem dúvida, muitos conservadores receberam Trump em Washington D.C. com um sorriso no rosto e históricas reivindicações na ponta da língua e em numerosos dossiês e estudos.






E alguns otimistas não hesitam em comparar Trump com Reagan, alegando que o primeiro tal como o segundo por justamente não ser um político tradicional estaria mais disposto a ouvir e implementar uma agenda política de fato conservadora na teoria e na prática. Mesmo os neoconservadores demostram uma tentativa de trabalhar com 

Trump, uma vez que, este adota uma retórica mais agressiva e se mostra mais disposto a usar o poder militar americano na defesa e manutenção da ordem internacional.

Contudo, não precisamos pensar em alegorias shakespearianas, como no seu personagem Hamlet, para questionar se não há algo de podre no reino de Trump. Como bem sintetiza um dos professores do conservadorismo moderno dos EUA, Harvey C. Mansfield, Trump não é um “gentleman”. 

Isso quer dizer que, apesar de demostrar em vários momentos imensa ansiedade e necessidade de ser aceito e de se destacar, Trump age com uma imprevisibilidade que apenas faz aumentar a lista das gafes e incidentes políticos.  

Basta lembrar do “chega mais para lá” de Trump no primeiro ministro de Montenegro, para aparentemente ficar na frente para uma foto ou mesmo a recusa em cumprimentar Ângela Merkel em visita oficial aos EUA.  

Sua falta de boas maneiras, de protocolo diplomático ou mesmo a sensação que Trump ora pode elogiar e se aproximar de alguém para semanas de depois se afastar e ofende-lo o faz um presidente que facilmente se encaixa na definição de “populista”, “autocrata” ou no limite o afasta de uma definição clássica de “conservador” ou “republicano”. 

Autores como Dannel Malloy tentam fazer um contraponto, alegando que Trump seria apenas honesto demais e sincero como pessoa, o que poderia ajudar ou prejudicar a diplomacia americana.

Todavia, ouvindo as declarações de Trump sobre o que aconteceu em Charlottesville declarando ora que “'há culpa dos dois lados” ou que o “racismo é mal” ele pode estar sendo “honesto”, mas definitivamente está prejudicando os EUA e perdeu a oportunidade moral de dizer com todas as letras e em alto e bom som que os EUA não tolera a intolerância.

Tal postura apenas reafirma que Trump guarda no armário não um, mas vários “dr. jekyll´s”. Um deles pode ser sua simpatia por autocracias e autocratas como Vladmir Putin. Mais do que isso, Trump muitas vezes flerta com uma diplomacia autoritária que tentar dialogar com Filipinas, Turquia ou o emblemático casso russo. 

Outro monstro no armário é sua misoginia, atacando e ofendendo mulheres sejam jornalistas, presidentes, chanceleres de todas as culturas e em todos os lugares. Os eventos em Charlottesville em 11 e 12 de agosto de 2017, revelam um destes monstros que Trump tenta guardar no armário, mas não consegue manter sob pleno controle.  

Trata-se de sua relação com a extrema-direita em geral e com a chamada Direita Alternativa em especial. Pelo fato de Trump ser um estranho entre conservadores e ter uma retórica que muitas vezes é incendiaria nos leva a pensar no trânsito entre as suas ideias e ativistas “alt right” vistos em Charlottesville.  Steve Bannon é um dos assessores mais importantes e influentes e tem laços comprometedores com a direita alternativa. 

Durante sua pré-candidatura o Ku Klux Klan (KKK) declarou oficialmente apoio a Trump. Ele demonstrou um repudio honesto e veemente? Não! Ele desconversou, minimizou e no limite, disse desconhecer o que era o KKK. Na ocasião, muitos lembraram por exemplo que o pai de Trump, Fred, teve que se explicar à polícia por suposto envolvimento com o KKK em 1927.

Trump dificilmente conseguiria tirar votos de Hillary Clinton como tirou sem a máquina difamatória, cheia de trolls, memes, “fake News” e teorias conspiratórias que transformou “vozes marginais” em celebridades virtuais com milhões de leitores e seguidores. É o caso da Breitbart News por onde passou Bannon. Assim como também é caso dos blogs da direita alternativa, termo que ganhou o sentido contemporâneo graças à ativistas como Richard Spencer, Jared Taylor, Milos Yiannopoulos e Alex Jones. 

Há sem dúvida, grandes diferenças entre eles, mas em comum, todos ganharam visibilidade, influência e capacidade de mobilização política graças e surfando na ideia de “Make America Great Again” e no esforço de eleger Trump (e derrotar Hillary Clinton). No mais, Spencer e Taylor estavam em Charlosteville e gritando palavras de ordem racistas e fazendo saudações nazistas.

Da mesma forma que Trump até hoje é ambíguo em relação a sua relação com a Rússia e não consegue esconder sua simpatia a Putin, ele também tem sido ambíguo com a direita alternativa.  Esta ambiguidade apenas ficou explícita na sua reação a morte de uma mulher, 19 feridos e 2 policiais estaduais. 

De imediato, Trump condenou a violência de “ambos os lados” enfatizando que “ambos” os lados supostamente seriam violentos e não nomeou os “lados”. Foi preciso 48h, declarações de condenação fortes de vários lados e de vários atores políticos dos EUA e internacionais para Trump de forma “protocolar”, lendo uma declaração que talvez não foi escrita por ele, condenando o racismo e a violência dos grupos de ódio, citando supremacistas brancos, neonazistas e o KKK. 

Do outro lado da história, lideranças como David Duke, historicamente ligado ao KKK, declarou que, em Charlosteville, estavam a verdadeira base de Trump, aqueles que o apoiaram desde do início e que estão ansiosos para pôr em prática todas as promessas de Trump e assim “Make America Great Again”. 

Tal declaração de lealdade e apoio certamente deixa Trump confuso. Especialmente se somarmos a isso que base republicana e muitos conservadores estão lhe atacando.

Tal como Trump criticou a própria ação de seu governo de punir a Rússia por influenciar (e o favorecer) nas eleições americanas, não foi surpresa que menos de 24h depois Trump voltou à sua declaração original enfatizando a “violência dos dois lados” e indo além falando e condenando uma “esquerda alternativa” que hoje quer derrubar estátuas de heróis do Sul/Confederado para, amanhã, derrubar estatuas como as de Thomas Jeferson ou George Washington.  

Trump, que já chegou a igualar a “democracia americana” à “democracia russa”, me parece que logo igualará a Direita americana (e o conservadorismo americano) à Direita Alternativa.

Ariel Finguerut, doutor em Ciência Política pela Unicamp, é pesquisador do IEEI-Unesp.







Continue lendo >> Deixe seu comentário

Semana Senac de Sustentabilidade propõe reflexão sobre ações locais
,

Semana Senac de Sustentabilidade propõe  reflexão sobre ações locais

Evento gratuito acontece em Registro-SP de 21 a 25 de agosto, com oficinas, palestras e teatro de bonecos

Promover reflexões sobre a importância do desenvolvimento sustentável para o equilíbrio do planeta é a proposta da Semana Senac de Sustentabilidade, que acontece em Registro de 21 a 25 de agosto. Com o tema Descubra o seu território: de dentro para fora e de fora para dentro, a instituição faz um convite aos participantes para desvendarem os seus espaços de ação sob o ponto de vista da sustentabilidade, partindo do lema pensar global, agir local.

A Semana Senac de Sustentabilidade percorre neste mês 38 unidades em todo o estado de São Paulo, com mais de 180 atividades interativas. Em Registro, haverá oficinas, palestras e teatro de bonecos. “As atividades propõem ao público um conhecimento sobre ações que já vêm sendo feitas, bem como descobrir oportunidades que possam ser exploradas no campo da sustentabilidade, visando enfrentar os desafios para desenhar um futuro melhor para todos”, explica Valquíria Monte Cassiano Rizzo, coordenadora do evento no Senac São Paulo.




Atrações

Uma oficina de criação de brinquedos com materiais recicláveis abre a programação do evento no Senac Registro, na tarde de segunda-feira, dia 21. Em outra oficina, na terça-feira, 22, os participantes terão oportunidade de aprender a cultivar o seu próprio jardim a partir do plantio de mudas de suculentas em potes de plástico e vidro reaproveitados. As suculentas são plantas que armazenam água nas raízes, nos talos ou nas folhas, o que as torna mais resistentes e mais fáceis de manter.

O nadismo, movimento que propõe passar um tempo sem fazer nada para desacelerar e encontrar o equilíbrio, é o tema da oficina Prática de Nadismo de Forma Sustentável, que acontece em dois horários na quarta-feira, 23 de agosto: das 9 às 10 horas e das 14h30 às 15h30.

As atrações da quinta-feira, 24, são as palestras Floresta Atlântica, a riqueza do nosso habitat, de manhã; Agroflorestas inspiradas na natureza, à tarde, e Os reflexos da gestão adequada dos resíduos sólidos no dia a dia da população, à noite. Também na quinta-feira, às 16 horas, será apresentado o espetáculo Uma História do Dr. Botica, peça de teatro de bonecos sobre um menino que queria estudar magia e andava pelo mundo em busca de aprendizagem e sabedoria.

Encerrando a Semana Senac de Sustentabilidade em Registro, na tarde de sexta-feira, 25, será realizada a oficina Patchwork, em que os participantes vão aprender a dar utilidade a sobras de tecidos, criando diversas peças interessantes com retalhos.

A Semana Senac de Sustentabilidade é totalmente gratuita e destinada ao público em geral. Para se inscrever e ter mais informações, acesse o Portal Senac: www.sp.senac.br/semanadesustentabilidade.

Confira a programação:

Data
Horário
Atividade
Tema
21/8
14 às 18 horas
Oficina
Brinquedos com Produtos Recicláveis
Coordenação: Valdir do Nascimento Dias (monitor socioambiental)
22/8
14 às 15 horas
Oficina
Plantio e Cultivo de Mudas de Suculentas
Coordenação: Alexandre Katsuyoshi Kiyomura (monitor botânico e pesquisador)
23/8
9 às 10 horas
Oficina
Prática de Nadismo de Forma Sustentável
Coordenação: André Marsura (fisioterapeuta, especialista em Medicina Tradicional Chinesa)
23/8
14h30 às 15h30
Oficina
Prática de Nadismo de Forma Sustentável
Coordenação: André Marsura (fisioterapeuta, especialista em Medicina Tradicional Chinesa)
24/8
10 às 11 horas
Palestra
Floresta Atlântica, a riqueza do nosso habitat
Palestrante: Thiago Vecki (técnico agrícola, coordenador de projetos de educação ambiental)
24/8
15 às 16 horas
Palestra
Agroflorestas inspiradas na natureza
Palestrante: Arthur Danton de Lima (engenheiro florestal e agricultor)
24/8
16 às 17 horas
Teatro
Uma História do Dr. Botica
Grupo Almazem Teatro de Bonecos
24/8
19 às 20 horas
Palestra
Os reflexos da gestão adequada dos resíduos sólidos no dia a dia da população
Palestrante: Rodrigo Teruo Sakai (engenheiro ambiental e gestor ambiental)
25/8
14 às 17 horas
Oficina
Patchwork
Coordenação: Maria Cecília Godoy Lara (designer de moda)



Serviço:
Semana Senac de Sustentabilidade
Tema: Descubra o seu território: de dentro para fora e de fora para dentro
Data: 21 a 25 de agosto
Local: Senac Registro
Rua Teiti Koki, 105 - Vila Flórida - Registro/SP
Inscrições e programação: www.sp.senac.br/semanadesustentabilidade
Gratuito


Agosto/2017






Continue lendo >> Deixe seu comentário

Maroni : Agenda de Shows
,

Maroni : Agenda de Shows

Maroni é cantor sertanejo, ele é natural de Jacupiranga na região do Vale do Ribeira.

Maroni : Agenda de Shows

Maroni vem se apresentando em casas de shows, festas agropecuárias pela região, com seu repertório sertanejo bruto rústico e sistemático vem ganhando seu espaço no mundo sertanejo 

Maroni : Agenda de Shows


Maroni : Agenda de Shows

Maroni : Agenda de Shows

Maroni : Agenda de Shows









Continue lendo >> Deixe seu comentário

CURSO SENAC DE CULINÁRIA EM IGUAPE
,
CURSO SENAC DE CULINÁRIA EM IGUAPE

Ontem (15/08), começou um curso de culinária de 15 horas pelo Senac, destinado a 30 famílias inseridas no Programa de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), um dos serviços ofertados pelo CRAS. O curso foi uma iniciativa da Prefeitura Municipal.

CURSO SENAC DE CULINÁRIA EM IGUAPE

O curso, que é destinado a criação de renda, conta com um conteúdo programático que inicia o aluno a entender a organização, manipulação e higienizacão no preparo dos alimentos, além da finalização e apresentação dos pratos. 

Na aula inicial, o Professor Marcos, formado em gastronomia, apresentou os temperos, utensílios da cozinha e preparou alguns pratos.






Ao final, os participantes receberão um certificado, saindo capacitados para o mercado de trabalho, como abrir seu próprio comércio, quiosque, trabalhar em hotéis, docerias, restaurantes e lanchonetes ou mesmo em residências.

No serviço PAIF estão inscritas 300 famílias que encontram-se em situação de vulnerabilidade. Destas, 80 participam assiduamente das reuniões quinzenais, das oficinas de convivência e dos cursos ofertados como o de culinária.

As famílias interessadas em participar dos serviços ofertados pelo CRAS, podem se informar diretamente no órgão, telefone 3841-1487 ou no Departamento de Assistência e Promoção Social, onde também podem realizar o Cadastro Único (Cadunico).

O curso de culinária irá até sexta, no salão paroquial da igreja Nsa Senhora do Rocio, e outros dois já estão sendo programados com destino aos mais jovens.

Serviço:

CRAS - Rua Francisco Marques de Aguiar, 205
Departamento de Assistência e Promoção Social - Major Rebelo, 8








Continue lendo >> Deixe seu comentário

HORTA TERAPÊUTICA DO CAPS EM IGUAPE
,

HORTA TERAPÊUTICA DO CAPS EM IGUAPE

O CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) Iguape, reativou uma horta de verduras e temperos, com objetivo de proporcionar a melhor interação entre os pacientes e o relaxamento que o manuseio da terra por si só pode proporcionar.

HORTA TERAPÊUTICA DO CAPS EM IGUAPE

Na horta existem plantações de alface, chicória, couve, salsa, cebolinha, temperos naturais e ervas medicinais.


A horta foi reativada há um mês e será utilizada na oficina de culinária e no cardápio do dia a dia dos pacientes, diminuindo o custo da alimentação do setor, oferecendo maior variedade de nutrientes do cardápio e alimentação saudável com produtos orgânicos livres de agrotóxicos.


Continue lendo >> Deixe seu comentário

O problema do Valo Grande em Iguape
,
O problema do Valo Grande em Iguape

O Valo Grande, em Iguape no litoral sul de São Paulo, é um problema que se arrasta desde a sua construção. Hoje o desague das águas do Canal do Valo Grande direto no estuário tem causado grandes consequências diretas para a fauna e flora de todo um ecossistema, alterando a ciclagem biogeoquímica dos nutrientes e também a salinidade, em função da maior descarga de água doce no Sistema do Complexo. 

O Valo ainda permitiu a descarga de metais pesados vindos de antigas mineradoras já existentes no Rio Ribeira para dentro do estuário

Dentre todas as alterações causada com a fauna e flora, estudamos a influência do Valo Grande sobre a distribuição do boto-cinza (Sotalia guianensis) dentro do Complexo Estuarino Lagunar de Cananéia.






Através de modelos estatísticos verifiquei que a vazão diária do Valo Grande está correlaciona de maneira negativa com a distribuição dos botos na região. 

Além desses modelos descritivos, também realizados um modelo preditivo que, como o próprio nome já diz, prevê alguma situação. 

Nele prevemos a distribuição dos botos considerando a vazão máxima, média e nula do Valo. Com isso constatamos que nas áreas mais próximas ao Valo Grande a distribuição dos botos cinza pode aumentar em até 4 vezes quando a vazão do Valo é nula, ou seja o Valo fechado.

Muitos ainda argumentam que o fechamento do Valo Grande acarretará enchentes nas várzeas. No entanto, mesmo com o Valo Grande aberto tivemos enchentes na região, como já podemos presenciar por alguns anos.

Temos que pensar que se o Valo continuar aberto alterando todo um ecossistema a perda de espécies de fauna e flora em determinadas regiões do estuário terá um valor inestimado, muitas vezes sem possibilidade de recuperação.


Daniela Ferro de Godoy é Doutora em Ecologia (UFJF) e Pesquisadora do Instituto de Pesquisas Cananeia - IPeC.










Continue lendo >> Deixe seu comentário

16 de agosto de 2017
DENÚNCIA LEVA A POLÍCIA MILITAR ATÉ BAR QUE ABRIGAVA MÁQUINAS CAÇA-NÍQUÉIS EM MIRACATU
,
DENÚNCIA LEVA A POLÍCIA MILITAR ATÉ BAR QUE ABRIGAVA MÁQUINAS CAÇA-NÍQUÉIS EM MIRACATU

Na tarde de hoje (16/08), após uma denúncia via COPOM, a equipe deslocou-se ate a avenida da saudade, Miracatu, onde havia um estabelecimento comercial, "Bar do Bigode" afim de averiguar denúncia de jogo de azar - maquina caça níquel.

Pelo local, em conversa com o proprietário, declarou que no porão do referido estabelecimento havia seis máquinas de caça-níqueis fixadas na parede e que havia um casal jogando.

No local foi constatado pela equipe a existência dos objetos relatados, sendo que três estavam ligadas, duas sendo usadas pelo casal, e três estavam desligadas da tomada.





Diante dos fatos, o proprietário do bar e as duas testemunhas foram conduzidas para a Delegacia de Policia de Miracatu, onde foi elaborado um Boletim de Ocorrência de Jogo de Azar.


O local foi preservado até a chegada da Pericia.






Continue lendo >> Deixe seu comentário

PÓS PAI
,
PÓS PAI

Francisco Habermann                                            fhaber@uol.com.br   
       
Penso que na vida a gente faz um ingresso, uma graduação, uma vivência e, depois, uma pós vivência, aprendendo sempre. Tudo aqui mesmo, na experiência terrena. Estou interessado na fase pós aprendizado  e conto um caso que aconteceu recentemente.

Aquele pai era a referência, ele sabia tudo, tinha força e inspiração para o trabalho, para o comando e socorro de tudo. 

Os filhos o adoravam e, junto com a mãe, tudo faziam para ajudar e tornar alegre a vida em casa. Um dia o pai adoeceu. Dos quatro filhos, a caçula foi a que mais sentiu e foi falar com a mãe.






Quando a mãe percebeu que teria de contar a verdade sobre a saúde do pai, titubeou. Resolveu amenizar a descrição e expandiu-a para as esperanças de vida. A menina entendeu e foi procurar o pai que estava na sala. Antes, passou no quarto  e com uns pinceis e tinta colorida pintou seus braços.  Foi à sala e abraçou o pai pelo pescoço. 

O desenho nos braços simulava um cachecol. Foi um afago tão emocionante para o pai que este desmaiou. Levado de urgência ao hospital teve melhora rápida mas ficou lá internado para observação médica. Aí aconteceram as visitas dos filhos surpresos.

Ao recebê-los, o pai chamou a filha e disse: “Filha querida, já sarei dos meus males – os médicos confirmaram que o remédio foi o seu abraço”. Todos se surpreenderam, pois aquele  gesto dela é que parecia ter sido a causa do súbito distúrbio. “Embora o choque da emoção da primeira dose tenha me trazido ao hospital momentaneamente”, afirmou o pai, “o seu remédio é o que me faltava. Aprendi hoje uma importante lição. Foram gotas de amor, filha.”  E declamou para os filhos presentes o verso de Casimiro Cunha ( Gotas de Luz – FCX, 1953 ):

“Nas lições da vida inteira,
Sê firme, animado e forte.
Quem desiste de aprender
Começa a buscar a morte”.

Todos se emocionaram. No mesmo dia o pai teve alta. Ele havia acabado de cursar o pós pai. Mais tarde, a filha escreveu sua tese de mestrado: ‘Terapêutica do amor – o medicamento que cura”. Foi aprovada com louvor na universidade da vida.

*Professor da FMB-UNESP. Membro correspondente da A.B.L. – Botucatu-SP.







Continue lendo >> Deixe seu comentário

in-article

Mobile

addthis

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale

Clique na imagem

Empregos no Japão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]