18 de outubro de 2017
DA HORA, TIO!
,

DA HORA, TIO!



Confesso que estou com saudade dos tempos já vividos. Dos tempos em que às oito da matina as crianças já estavam na escola desde às sete e eu já no trabalho. Agora, ando implicado com o relógio. Acordo cedo, mas me surpreendo com a celeridade das horas. Como os ponteiros andam depressa, gente!

E, nessa semana, piorou. Esse tal de horário de verão faz o tempo deslizar. Quando se percebe, a manhã ou o dia já passaram. Dizendo assim, parece que é falta do que fazer mas não é isso verdade, não. Estou sempre devendo serviço, aqui, ali e acolá, além das obrigações profissionais inadiáveis. E tem mais, vivo entre jovens, e, com eles, fico surpreso.

Quando pergunto aos jovens modernos como eles estão vendo a vida, respondem: tá ‘massa’, tio. Entendo que tudo esteja como eles querem, ou seja, ‘tá legal’, ‘muito louco’, ‘fera’, muito ‘top’. Assim eles dizem da vida. Eu fico na minha, claro. Mas de olho no relógio...  

Como demoro em acertar meu ritmo pessoal com os ponteiros do novo horário, fico, agora, comparando a intensidade do brilho do sol e as horas que passam. Antigamente, isso era muito importante por dois motivos.

O primeiro era a deficiência tecnológica geral que não permitia o trabalho confortável após o término do ciclo diário com o brilho e o calor solar. Nem luz artificial brilhante adequada havia para estudar à noite, por exemplo. Era uma luz amarela, fraquinha.

O segundo era a implacável exigência do trabalho manual para quase toda a atividade extenuante diária. Dela dependia a sobrevivência humana ( como acontece hoje ) e não permitia ( ou não permite ainda ) intervalo durante o dia.  Após essas observações tenho tido gostosas surpresas.

Uma delas é, de novo, com os jovens. Quando pergunto se estão gostando do novo horário de verão, eles rapidamente respondem: esse horário é ‘da hora’, tio. A noite chega logo prá balada...

Então, já vi tudo. O tio aqui tá mesmo é passando da hora. E com uma dúvida cruel: Tô ‘fera’ ou fora?
Bora’ pro ‘trampo’!  Tá na hora.
*Colaborador deste jornal.

Francisco Habermann*       
       fhaber@uol.com.br














Continue lendo >> Deixe seu comentário

Grupo São Gonçalo realiza Oficina na Escola da Família da Escola Yolanda durante festa em comemoração ao Dia das Crianças
,
Grupo São Gonçalo realiza Oficina na Escola da Família da Escola Yolanda durante festa em comemoração ao Dia das Crianças

        O Grupo de Fandango Batido São Gonçalo, por meio do membro Amir Oliveira Garcia Filho, participou da Festa de Dia das Crianças do PEF – Programa Escola da Família da Escola Estadual “Professora Yolanda Araújo Silva Paiva”, da DER REG – Diretoria de Ensino da Região de Registro-SP, realizada, no 14 de outubro, das 13h às 17h, contando com um público de aproximadamente 300 pessoas.


        Muitas atrações foram oferecidas ao público presente. Entre as atividades recreativas esteve a parceria do Grupo São Gonçalo com a Oficina de Fita Arco-íris (desenvolvida pelo parceiro e artesão Amir Oliveira Garcia Filho), com a participação de cerca de 30 crianças, entre 14h e 16h.







Continue lendo >> Deixe seu comentário

Salvaguarda do Fandango Caiçara em Cananeia
,
Salvaguarda do Fandango Caiçara em Cananeia


Por Amir Oliveira Garcia Filho

        Nos dias de 12 a 15 de outubro aconteceu a mobilização e articulação para a salvaguarda do nosso Fandango Caiçara, com o objetivo de mobilizar fandangueiros para a construção do plano de salvaguarda. Dessa forma, aconteceram reuniões, oficinas e apresentações culturais no palco Arte e Cultura, na Praça Theodolina Gomes (Tiduca), com a participação de grupos de Cananéia, Paranaguá e Ubatuba.

        Fica aqui o nosso agradecimento aos organizadores; pretende-se iniciar a consolidação de um Comitê Oficial e a construção do plano de salvaguarda, tornando-se um importante espaço de intercâmbio e aproximação entre os diversos atores que compõem o universo do fandango.


        Ô de casa! Mobilização e articulação para a salvaguarda do fandango caiçara. 2017.







Continue lendo >> Deixe seu comentário

Casa do Idoso de Cananéia comemora Dia do Idoso
,


Casa do Idoso de Cananéia comemora Dia do Idoso

Almoço com churrasco e Chá da tarde marcaram a data

A Casa do Idoso de Cananéia, mantida pela SAVC – Sociedade Amigos da Velhice de Cananéia, comemorou com alegria o Dia do Idoso, neste primeiro de outubro.

O almoço de domingo contou com churrasco oferecido pela Diretoria da Casa, com muita descontração e alegria, já às 15h, a equipe PEF YASP – Programa Escola da Família da Escola Estadual “Professora Yolanda Araújo Silva Paiva”, com a colaboração das educadoras voluntárias Valkíria Monteiro Pereira e Ketlin Cristina Monteiro Pereira, educadora universitária Samantha Camilo Veríssimo, vice-diretora do PEF Elaine Marques dos Santos e professora de Sociologia Maria Estela de Carvalho, serviu um café da tarde para 12 idosos residentes da Casa do Idoso de Cananéia, com o objetivo de realizar uma integração entre todos e levar mais alegria aos idosos do local; sendo que tudo foi preparado pela voluntárias Valkíria e Ketlin e pelo educador universitário Vinícius Barbosa Rangel.











Continue lendo >> Deixe seu comentário

Jongo. Maracatu. Ação social “Dia das Crianças”
,
Jongo. Maracatu. Ação social “Dia das Crianças”


Por Liliana Soares

O período foi de pé na estrada para a Comunidade Jongueira Tiduca. Integrantes do Jongo Tiduca, uma das frentes da Associação Grupo Cultural Tiduca, representaram e levaram o respeito aos ancestrais para os eventos de outras comunidades jongueiras de São Paulo. As Comunidades visitadas foram o Jongo de Embu, de Embu das Artes-SP, na Festa de Cosme e Damião, dia 23 de setembro; na semana seguinte, dia 31, o destino foi Cubatão-SP, no evento “III Encontro de Culturas Populares”, organizado pelo Grupo Cultural Zabelê. 

E para fechar com chave de ouro esse período, no dia 15 de outubro, a Comunidade Jongo Tiduca abriu o evento “Terreiro de Crioulo”, em Santos-SP, levando para a comunidade do samba, o trabalho desenvolvido com o pai do samba, o Jongo.





E continuando com viagens, agregando a busca pelo conhecimento, integrantes do Maracatu Tiduca viajaram em busca do conhecimento, foram até Peruíbe-SP para uma vivência com o Grupo Baque de Mulheres da Maré. E ainda trouxeram para a AGCTIDUCA uma maravilhosa oficina, nos dias sete e oito de outubro, com Kleber Moura, do Tambores de Inkice, trazendo um pouco mais do Baque Virado.


Além da busca pelo conhecimento e da disseminação da cultura, ainda sobrou fôlego para realizar uma importante ação social dentro do AGCTIDUCA, que é o evento do Dia das Crianças, onde os integrantes da Associação se mobilizaram para realizar um maravilhoso trabalho para as crianças da cidade de Cananéia. 

E não poderia faltar o tradicional bolo das crianças, feito com muito amor e carinho por Dona Maria Juliana Pedro Rodrigues, e distribuído a todos os presentes na Praça Theodolina Gomes. E claro, muitas brincadeiras e fizeram a alegria de todos os presentes na praça.








Continue lendo >> Deixe seu comentário

Cheiro do Mato participa de evento e ministra Oficina
,


Cheiro do Mato participa de evento e ministra Oficina

Por José Irene dos Santos

        Nos últimos dias sete, oito, nove e dez de setembro, foi realizada a VI Festa do Pescador no Bairro Porto Cubatão e, como sempre, os organizadores do evento, cederam um espaço para que o Grupo Cheiro do Mato – Produtos Naturais com Plantas Medicinais do Itapitangui montasse sua barraca para comercialização na festa.

José Irene dos Santos e Antonia Aires participaram dos quatro dias de evento.

O Grupo agradece aos organizadores e ao locutor Índio, que durante todo o tempo anunciou os produtos do Grupo.

Além disso, o Cheiro do Mato foi convidado pela comunidade do Mandira, para ministrar uma Oficina no dia dois de outubro para 40 participantes de um intercâmbio, com cinco grupos do Paraná, entre estudantes da área rural, biólogos e professores de turismo rural e comunitário.







Continue lendo >> Deixe seu comentário

Codivar realiza 1° Encontro de Regiões Turísticas no dia 26
,
Codivar realiza 1° Encontro de Regiões Turísticas no dia 26


Regionalização do turismo no Vale do Ribeira e Litoral Sul, utilização de recursos para desenvolvimento o setor e o seu futuro. Estes são alguns dos temas que serão abordados no 1° Encontro de Regiões Turísticas do Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal do Vale do Ribeira e Litoral Sul (Codivar), que será realizado no próximo dia 26, no anfiteatro da Escola Municipal Meu Recanto, em Ilha Comprida, das 9 horas às 16 horas.

Pomovido pela Câmara Técnica do Turismo, as inscrições para o seminário multitemático podem ser realizadas até o dia 24 de outubro, pelo email codivar@hotmail.com. O encerramento será com a inauguração do Ponto de Informação Turística de Ilha Comprida, a convite do prefeito Geraldino Junior.






Uma das palestras será com o docente do Senac Registro, Denys Álvaro Amaral, que abordará: Regionalização do Turismo, Hierarquização dos Atrativos Turísticos realizado em 2017, Circuito Cavernas da Mata atlântica, Cronograma para Lagamar e Caminhos da Mata Atlântica.

A segunda será com o prefeito de Monte Alegre do Sul, Edson Rodrigo de Oliveira Cunha, em conjunto com presidente do Comtur de Iporanga e Diretor da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH), Vandir Andrade Junior, que irão proferir palestra sobre como mobilizar o Comtur e gerar fundos aos Fumtur.









E, por último, haverá apresentação sobre a estruturação moderna de plataforma para site e aplicativo de divulgação turística, com Danilo Henrique Santos, professor do Instituto Federal de Registro e mestrando em computação aplicada e robótica móvel na Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Os membros abordarão ainda a necessidade de aprovação de regimento interno, discussão sobre missão e visão de futuro da câmara técnica. Haverá também apresentação de proposta de operação do site e treinamento com equipe das prefeituras.


A Escola Municipal Meu Recanto fica na Avenida Candapuí Norte, s/nº, no Balneário Meu Recanto.




Continue lendo >> Deixe seu comentário

Movimento em Defesa do Vale promove Fórum para debater Código Florestal
,
Movimento em Defesa do Vale promove Fórum para debater Código Florestal


Em busca de visibilidade, Movimento fará concentração na Praça Beira, e caminhada até o ginásio Mário Covas em Registro-SP.

Com origem na luta para discutir as inúmeras notificações do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (GAEMA), do Ministério Público do Estado de São Paulo, o Movimento em Defesa do Vale realizará um fórum na sexta-feira, 27 de outubro, no ginásio Mário Covas, em Registro-SP, que pretende reunir mais de 500 produtores rurais de todas as cidades do Vale do Ribeira. 

Sob coordenação do engenheiro agrônomo e produtor rural Sidenei Carlos de França (Cidão), o Movimento reúne dezenas de entidades da sociedade civil. A Associação Comercial de Registro (ACIAR) apoia o movimento.






Segundo Cidão França, as atuações do Ministério Público, por intermédio do GAEMA, têm como base o Código Florestal antigo de 1965, se opondo a legislação em vigor, aprovada em 2012. 

Ele explica que o Ministério Público interpôs ação judicial contra o novo Código  aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). “Nós entendemos que tem que ser aplicado o novo Código enquanto não houver a decisão do STF”, diz o coordenador do Movimento.

Para evitar multas, os agricultores notificados por irregularidades e sem conhecer a legislação, acabam assinando Termos de Ajuste de Conduta (TACs). “Cumprir esses TACs vai dizimar os bananais do Vale do Ribeira, causando desemprego e  com consequências graves para a economia regional, inclusive com desvalorização das propriedades rurais”, afirma Cidão, ressaltando que a agricultura é a principal atividade econômica de geração de renda e riqueza  na região, com implicações em todas as camadas da sociedade regional. 

 “Tem produtor com menos de meio hectare de banana que está fadado a perder tudo por causa da aplicação da ei de 1965”, assegura Cidão.

“A forma de atuação do GAEMA foi truculenta, arrogante, não teve diálogo com agricultores, usou a Polícia Florestal para entregar notificações”, critica Cidão, afirmando que o cidadão na roça se sente um criminoso ao ser notificado. “Fica difícil aceitar essa posição da Promotoria porque o Vale do Ribeira foi a região que mais preservou e mais tem inovado na agricultura. 









O Vale é pioneiro em sistemas agro florestas, que contempla a preservação e a biodiversidade. Por que será que isso não é  visto pela Promotoria como contribuição nessa causa?”, questiona o coordenador.

Em contraposição às ações do Ministério Público, o Movimento reivindica a aplicação do novo Código Florestal, incluindo a aplicação do Programa de Regularização  Ambiental (PRA), preconizado no novo Código, que prevê a recomposição da mata ciliar ao longo dos cursos dágua, nascentes e terrenos declivosos.

 “Os próprios agricultores sabem da importância disso”, revela o coordenador.

Cidão argumenta que a destinação agrícola da maioria das áreas do Vale do Ribeira é anterior ao primeiro Código Florestal, que é de 1934. Em sua opinião, o novo Código “contempla a harmonização das atividades consolidadas em áreas que eram protegidas no antigo Código”. 

Ele cita, como exemplo, o fato de o Código anterior, em que o Ministério Público se baseia, impede o plantio em menos de cem metros dos rios, mas não deixa claro o limite, enquanto o Código atual coloca a barranca do rio como parâmetro.

O Fórum vai debater exaustivamente essas questões e fazer encaminhamentos. 

Antes do fórum, às 13 horas, visando dar visibilidade ao movimento, haverá concentração na Praça Beira Rio e os participantes seguirão, em caminhada, até o ginásio Mário Covas.









Continue lendo >> Deixe seu comentário

in-article

Mobile

addthis

Consorcio na Valenautico

Curso de Manicure e Pedicure

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale

Clique na imagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]