Sesc São Paulo lança linha de produtos com foco em sustentabilidade Sesc São Paulo lança linha de produtos com foco em sustentabilidade
Siga nosso Canal no Whatsapp

Sesc São Paulo lança linha de produtos com foco em sustentabilidade

Sesc São Paulo lança linha de produtos com foco em sustentabilidade


Com edição limitada, Caixa de chá de produção artesanal, orgânica e agroflorestal de famílias da região de Registro/SP inaugura nova linha, valorizando cultura e comunidade do Vale do Ribeira.


O Sesc São Paulo apresenta um novo produto nas lojas de suas unidades a partir de abril. É a caixa de chá artesanal, produzida no Vale do Ribeira pelo Sítio Shimada e pelo Sítio Yamamaru, geridos por duas tradicionais famílias de descendentes de imigrantes japoneses da região de Registro/SP. 

Com edição limitada, o produto – orgânico e agroflorestal - está disponível na unidade do Sesc Registro, a partir de 13 de abril, e no Sesc Avenida Paulista, na capital, a partir de 25 de abril.

Esse é o primeiro item de uma nova linha de produtos que tem como foco a valorização do trabalho de comunidades, de técnicas artesanais e de saberes tradicionais que compõem os diferentes territórios em que as unidades do Sesc estão inseridas. 

A série é inaugurada pela unidade de Registro, apresentando o chá produzido com as folhas da Camellia sinensis (a planta do chá), cultura que marca a história regional e se entrelaça com a trajetória de imigrantes japoneses que chegaram ao Vale no início do século XX.

Para a gerente do Sesc Registro-SP, Débora Rodrigues Teixeira, muito mais do que um item de mercado, o novo produto carrega um valor conceitual, histórico e cultural. 

“Este é um chá com contexto, que traz à tona e valoriza o trabalho artesanal de pessoas que resgataram e deram continuidade à tradição cultural e produtiva de toda uma comunidade da região”, destaca.

 “É um produto que conta histórias e mostra os cuidados das famílias Shimada e Yamamaru com a produção de um chá com aromas, sabores e terroir distintos, característicos de uma região cercada por Mata Atlântica como o Vale do Ribeira”, completa.

Na caixa: chá, tradição e cultura


A caixa de madeira contém sachês de chás verde e preto, cuidadosamente embalados, rotulados e identificados pelas próprias famílias na montagem de cada unidade. 

O produto conta também com um encarte/livreto com pesquisa e texto da jornalista Isabelle Moreira Lima, editora-executiva da Gama Revista, contando a história do chá no Brasil e no Vale do Ribeira, a relação do cultivo com a cultura japonesa, a história das famílias produtoras, a importância do terroir do chá de Registro-SP, além de orientações sobre o preparo do chá, a harmonização com outros alimentos e os usos culinários do chá.

Compõem também o encarte/livreto seis receitas com chá - doces e salgadas - especialmente criadas pelas chefs Telma Shiraishi, representante oficial da gastronomia japonesa no Brasil, e Vivianne Wakuda, reconhecida por seu trabalho em confeitaria de São Paulo; o registro fotográfico feito pelo premiado fotógrafo Filipe Redondo (SP), realçando as pessoas, os ambientes, os utensílios e as paisagens que envolvem a cultura do chá; e as ilustrações de Carla Takushi, designer da cidade de Registro-SP, que fazem referências às tradições e à cultura japonesa, à história do chá e ao modo artesanal de colheita e beneficiamento do produto.


A Capital do Chá e famílias produtoras: breve história


A cultura do chá, empreendida por imigrantes japoneses e seus descendentes, teve significativa participação na história e na economia de Registro-SP e região. 

O pioneiro que plantou as primeiras sementes da variedade assam de Camellia sinensis no Vale do Ribeira foi o imigrante Torazo Okamoto, que chegou à região em 1919. O auge produtivo se deu entre as décadas de 1970 e 1980, com o chá dominando a paisagem regional, somando mais de 40 fábricas, o que tornou Registro-SP uma grande exportadora do produto. 

Em 1984, uma lei aprovada na Assembleia Legislativa do Estado reconheceu a cidade como Capital Estadual do Chá. Mas a partir dos anos 1990, conjunturas econômicas interna e externa levaram ao declínio do cultivo e da produção.

As famílias Shimada e Yamamaru retomaram então as tradições que ligam a cultura do chá à colônia japonesa na região. No Sítio Shimada, a missão de resgatar o chá tradicional de Registro-SP foi abraçada pela matriarca Elizabeth Ume Shimada, em 2014, então com 87 anos de idade. Hoje, aos 97, ela ainda brinda o público com sua presença em eventos de colheita dos brotos da Camellia sinensis. 

Quem está à frente da coordenação de todo o trabalho, especialmente a produção artesanal do Chá da Obaatian (vovó, em japonês), em sistema orgânico, é a filha Teresinha Shimada Ferreira.


No sítio dos Yamamaru, propriedade que fica na divisa entre os municípios de Registro-SP e Sete Barras, os irmãos Kazutoshi e Miriam lideram o processo de recuperação e cultivo do chazal local e de difusão do Chá Agroflorestal ali produzido, mais de trinta anos depois de seus antepassados terem cessado o antigo cultivo. 

Com apoio e incentivo de projetos promovidos por organizações não governamentais na região, desde 2014 a família adotou o sistema agroflorestal, no qual a plantação de Camellia sinensis convive na mesma área com árvores nativas, como a palmeira-juçara, espécie símbolo da Mata Atlântica por sua importância para a manutenção da biodiversidade do bioma.


“Ter a história familiar e do chá na região contada em um belo material junto com o nosso chá orgânico criou a maior expectativa na família”, conta Teresinha Shimada Ferreira.

“A iniciativa do Sesc é uma forma de divulgar ainda mais a cultura, a história e o nosso Vale do Ribeira!”, destaca. Para Miriam Yamamaru, a parceria com o Sesc São Paulo motiva as famílias a continuarem investindo na cultura do chá. 

“É uma grande satisfação poder oferecer essa bebida de qualidade, tão saudável e repleta de benefícios para a saúde. Temos uma profunda gratidão ao Sesc por reconhecer o valor de nosso produto e esperamos que mais pessoas adotem o hábito de consumir os chás da Camellia sinensis de nossa região”.


Sobre as Lojas Sesc

As Lojas Sesc estão presentes em 40 unidades, distribuídas em todo o estado de São Paulo, além da loja virtual no portal do SescSP. Por meio de seus diversos produtos, prolongam a experiência vivida dentro do Sesc para além de seus limites físicos.




Serviço

Caixa de Chá

Idealização e realização: Sesc São Paulo.

Lançamento:

Sesc Registro: 13 de abril, sábado, 10h.

Sesc Avenida Paulista: 25 de abril, quinta, 11h.

Produto disponível somente nas lojas do Sesc Registro e Sesc Avenida Paulista.

Preço: R$150,00.

Edição limitada.

Sesc São Paulo lança linha de produtos com foco em sustentabilidade
Sesc São Paulo lança linha de produtos com foco em sustentabilidade



Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

Postagem Anterior Próxima Postagem