Os Povos Tradicionais da Mata Atlântica através do olhar de estudantes da rede estadual de ensino Os Povos Tradicionais da Mata Atlântica através do olhar de estudantes da rede estadual de ensino - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Os Povos Tradicionais da Mata Atlântica através do olhar de estudantes da rede estadual de ensino

Atividade de campo possibilitou uma vivência cultural na Aldeia Indígena Takuari-Ty em Cananeia


Os Povos Tradicionais da Mata Atlântica através do olhar de estudantes da rede estadual de ensino



Na última sexta-feira (08/04), estudantes do PEI Escola Estadual Geni Cunha, do bairro Porto Cubatão, em Cananeia/SP, visitaram a Aldeia (Tekoa) Indígena Takuari-Ty, localizada na área urbana da cidade para realizarem mais uma atividade de campo da disciplina eletiva “ComUnidades – Um Registro dos Povos Tradicionais da Mata Atlântica” proposta pelos professores Cleber Rocha Chiquinho (Ciências) e Mayarha Barreto (Artes) para estudantes do 8º e 9º anos do ensino fundamental.

A vivência teve início com uma importante fala de uma das lideranças da comunidade o indígena Abílio da Silva “Wera Poty”, que fez uma breve apresentação do lugar, de como é a vida deles e falou sobre o dia do índio, que pra eles é uma data que consideram preconceituosa e carregada de estereótipos, como as pinturas faciais feitas sem significados e o uso indevido de cocares.

Para a professora Mayarha, essa data “deveria suscitar reflexões sobre as reais condições da população indígena no Brasil e ouvir o que eles tem a dizer, garantindo seus direitos e valorizando essa importante cultura tradicional”.

Na sequência aconteceram algumas apresentações culturais como o Coral Guarani Mborai Nhembojera “Nascer dos Cantos”, a Dança do Xondaro e a Dança do Tangará, sendo que em uma delas os estudantes puderam participar e interagir com a juventude indígena.

Uma das atividades que mais repercutiu entre os estudantes foi a vivência com o arco e flecha, na qual alguns estudantes tiveram facilidade em manusear esse artefato, já outros mais dificuldade, mas todos se divertiram bastante.

Após o almoço, feito pelos próprios indígenas, os estudantes percorreram a comunidade com seus celulares e câmeras fotográficas para registrarem o local, as pessoas, os objetos e as paisagens que compõe o território habitado por esse povo originário. A estudante Rayssa Novaes da Silva, 13 anos, destaca que “foi uma atividade muito importante para conhecermos as raízes do povo brasileiro e valorizarmos a cultura em nossa cidade”.

Os desdobramentos da aula prática continuam na escola e para a próxima vivência, o professor Cleber explica que “em maio iremos conhecer a comunidade remanescente de quilombo do Mandira e vivenciar um pouco de como é modo de vida dessas pessoas que já estão nesse território há séculos, será muito interessante para nossos estudantes esse contato e aprendizado”.

Os Povos Tradicionais da Mata Atlântica através do olhar de estudantes da rede estadual de ensino

Os Povos Tradicionais da Mata Atlântica através do olhar de estudantes da rede estadual de ensino




Postar um comentário

0 Comentários