Espaço de tradição comunitária será palco do 1 espetáculo de teatro de papel em Registro-SP Espaço de tradição comunitária será palco do 1 espetáculo de teatro de papel em Registro-SP - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Espaço de tradição comunitária será palco do 1 espetáculo de teatro de papel em Registro-SP

Antiga propriedade da família de Akira Uematsu, no centro da cidade, o imóvel hoje abriga a Casa Shigeo de Artes.

Uma casa quase centenária, que entre suas paredes de pau a pique testemunhou os passos iniciais do Bunkyo, da Associação Registrense de Judô (Arju) e do RBBC (atual ACER), agora será palco do primeiro espetáculo de teatro de papel (Kamishibai) no Vale do Ribeira.

Nessa antiga propriedade da família Akira Uematsu, à Rua Joaquim Marques Alves, centro de Registro, hoje funciona a Casa Shigeo de artes plásticas, literárias e teatrais, um espaço cultural independente, criado e mantido pela artista Cely Naomi Uematsu, neta de Akira.

Cely é a idealizadora do projeto Kamishibai “Os órfãos e o feiticeiro”, uma proposta teatral inédita na região, que estreia no dia 3 de abril, às 16 horas.

Com roteiro inspirado em um conto de tradição africana e um estilo japonês de narrar histórias, que utiliza ilustrações em papel para enfatizar as cenas mais importantes, expressões artísticas de diferentes raízes se entrelaçam nesse espetáculo repleto de magia.

E o encantamento ganha frescor pela ambientação cenográfica ao ar livre, em meio às árvores do quintal da Casa Shigeo, de onde se avista o sobrado que até hoje conserva as antigas paredes de pau a pique.

As apresentações serão realizadas nos quatro domingos do mês de abril, uma a cada tarde, a partir das 16 horas, todas com entrada franca.

O espetáculo Kamishibai “Os órfãos e o feiticeiro” é um projeto viabilizado pelo ProAC Editais, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.


Espaço inclusivo


A escolha de uma história passada numa aldeia africana para ser contada num formato japonês de teatro espelha a essência da vocação da Casa Shigeo: ser um espaço cultural completamente inclusivo, onde todos possam se expressar e se sentir pertencentes – tanto como público quanto como artistas.

Criada em 2007, quando Cely herdou o tradicional imóvel de sua família, a Casa Shigeo se consolidou como um lugar de intensa produção cultural e artística a partir de 2016, ano em foi iniciada a reestruturação física do espaço.

Daí para a frente, exposições, oficinas, workshops, palestras, shows e encontros culturais têm sido constantes.

Mas bem antes disso, a casa já estava gravada na memória de Registro como um dinâmico espaço de ações comunitárias, culturais e esportivas.


Muita história pra contar


Quem imprimiu o caráter comunitário ao lugar foi o imigrante japonês Akira Uematsu, que adquiriu o espaçoso sobrado na década de 1940, alguns anos após chegar ao Brasil.

Ali foi morar com a família, montou uma sapataria e, apaixonado que era por esportes e educação, construiu um anexo para servir de escola. Crianças aprendiam língua japonesa à tarde e, à noite, o salão era ocupado com aulas de judô.

A escolinha logo se tornou ponto de encontro de alunos, pais e amigos, que lá se reuniam para conversar sobre os mais diversos assuntos de interesse da comunidade.

E foi nesses produtivos encontros que tomaram forma conhecidas organizações comunitárias de Registro, como o Bunkyo, a Arju e o RBBC, até hoje tão presentes e relevantes na vida da cidade.

Serviço

Kamishibai “Os órfãos e o feiticeiro”

Dias 3, 10, 17 e 24 de abril/2022, às 16h (entrada franca – ingressos no local)

Casa Shigeo – Artes plásticas, literárias e teatrais

Rua Joaquim Marques Alves, 126 – Centro, Registro/SP

Facebook: @casashigeo

Instagram: @casashigeo.artes

Espaço de tradição comunitária será palco do 1 espetáculo de teatro de papel em Registro-SP





Postar um comentário

0 Comentários