PPAIS aumenta em 93,25 por cento a compra de produtos da agricultura familiar do Vale do Ribeira PPAIS aumenta em 93,25 por cento a compra de produtos da agricultura familiar do Vale do Ribeira - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

PPAIS aumenta em 93,25 por cento a compra de produtos da agricultura familiar do Vale do Ribeira

Integrante do Vale do Futuro, o PPAIS prevê para 2022 aumentar entre 10% e 20% a comercialização de produtos na região, oferecendo renda e melhor qualidade de vida ao pequeno produtor.

O Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social (PPAIS), do Governo de São Paulo, se destaca por estimular a produção e garantir a comercialização dos produtos da agricultura familiar. Nos últimos dois anos, o PPAIS, realizado pela Fundação Itesp, passou a integrar o Programa Vale do Futuro para intensificar sua atuação na região do Vale do Ribeira e o resultado é impressionante: um crescimento de 93,25% em relação ao último ano na comercialização de produtos advindos da agricultura familiar.

O PPAIS faz do Estado o principal comprador dos produtos da agricultura familiar transferindo renda e permitindo a melhora da qualidade de vida dos que trabalham no campo. Pelo menos 30% de toda verba estadual destinada a compra de alimentos é utilizada para adquirir produtos da agricultura familiar. Por meio de chamamentos públicos, o programa adquire os frutas, verduras, legumes e outros alimentos para a produção de refeições em órgãos estaduais como hospitais, escolas, presídios, entre outras instituições.

No Vale do Ribeira, o produto comercializado por meio do PPAIS foi a banana nanica. Em 2020 o valor comercializado foi de R$ 178.007,73 e em 2021 o montante subiu para R$ 344.004,21 totalizando R$ 522.011,94 nos últimos dois anos. Ao todo 28 produtores familiares de duas cooperativas da região foram beneficiados. Segundo Clóvis Etto, gestor do PPAIS pelo Itesp, para 2022, a expectativa é ter um aumento de 10% a 20% sobre o valor comercializado em 2021, envolvendo mais órgãos do governo como compradores, alinhando os preços e atraindo mais fornecedores.

Para Fernanda Hisdaleck, gerente na Cooperativa Mista dos Bananicultores do Vale do Ribeira (Coopervale), o PPAIS foi uma bênção e a visita de Etto, fundamental. “Há um bom tempo vínhamos fornecendo nosso produto para as escolas, mas com a pandemia e o fechamento das escolas, o PPAIS veio como uma salvação. O Clóvis esteve aqui, apresentou o programa e nos orientou como participar, a documentação necessária e foi o que nos manteve nesses dois anos. Fornecemos para penitenciária desde 2020. No ano passado participamos de 26 projetos do PPAIs fizemos 131 entregas com valor aproximado de R$ 207 mil que corresponde a cerca de 91 mil quilos de bananas. Agora, com a volta das escolas, pretendemos continuar também com o PPAIS”, conclui a gerente que conta com 12 cooperados habilitados dos 52 vinculados à cooperativa.
“O desenvolvimento econômico e sustentável é o objetivo maior do Programa Vale do Futuro. O PPAIS contribui sobremaneira para isso, na medida em que viabiliza a compra do produtor rural familiar pelo estado, gerando renda para essa população e permitindo a permanência em seu território. Há muito espaço para o programa crescer já que a região do Vale do Ribeira tem predominância de pequenos produtores, produtores familiares e comunidades tradicionais para fornecer os produtos”, comenta Marco Aurélio Gomes, coordenador geral do Programa Vale do Futuro.
PPAIS aumenta em 93,25 por cento a compra de produtos da agricultura familiar do Vale do Ribeira


Postar um comentário

0 Comentários