Adolescente autista que desapareceu em Cianorte pode estar na região do Vale do Ribeira Adolescente autista que desapareceu em Cianorte pode estar na região do Vale do Ribeira - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Adolescente autista que desapareceu em Cianorte pode estar na região do Vale do Ribeira

O site O Vale do Ribeira recebeu a informação através das redes sociais, que foi visto um andarilho adolescente nas margens da BR-116 no municipio de Registro-SP.

Jovem autista Hayslon Miguel tem 16 anos
Jovem autista Hayslon Miguel tem 16 anos - Foto: Arquivo Pessoal




Segundo o video na rede social Facebook de uma caminhoneira, chamada Cleusa, que ajudou um adarilho adolescente que tinha traços autista, nas margens da BR-116 (Regis Bittencourt) no municipio de Registro-SP na região do Vale do Ribeira . 

      

O radialista Walber da Radio Cia Norte entrou em contato com a rádio regional de Registro 91,5 FM , dando uma entrevista e explicando o caso do jovem autista que esta desaparecido, nesta sexta-feira (04/02).

Foi repassado a informação ao Doutor Carlos Ceroni, Delegado da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Registro-SP.

Segundo o site G1  do Parana o Hayslon Miguel tem 16 anos e foi visto pela última ver no dia 23 de outubro. Polícia Civil ouviu testemunhas e descarta possibilidade de desaparecimento estar envolvido com crime.

As buscas pelo adolescente Hayslon Miguel Valinhos de Oliveira, de 16 anos, estão completando dois meses, nesta quinta-feira (23). O jovem é autista e foi visto pela última vez, em outubro, em Cianorte, no noroeste do Paraná.

A família de Hayslon percorreu mais de 20 cidades da região em busca pelor rapaz. O desaparecimento também é investigado pela Polícia Civil. Informações sobre o paradeiro do jovem podem ser repassadas pelo telefone 190.

O pai de Hayslon, Valdecir Nunes de Oliveira, disse que tem impressão que não vê o filho há mais de um ano. Ele disse ainda que não interromperá as buscas até encontrar o jovem.


"Foram meses de bastante correria e sofridos. Enquanto eu não achar, não vou parar de buscar. A esperança não acaba. Encontrar ele seria um presente imenso", disse.

A recomendação da família é para que, caso alguém encontre o rapaz, evitar chegar falando alto e em grande número de pessoas. Por causa do autismo, Hayslon também tem problemas de comunicação.

O correto é oferecer ajuda e informar que irá chamar o pai dele e chamar a polícia imediatamente.


A Polícia Civil informou que ouviu diversas testemunhas, sendo que sete prestaram depoimento oficialmente. Por enquanto, o órgão descarta a possibilidade de crime no desaparecimento.


O caso


O garoto passava por acompanhamento psicoterapêutico no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Cianorte. Pelo autismo, as investigações apontam que ele pode estar andando sem rumo.

Segundo o pai, amigos e familiares o ajudam a procurar o menino. As forças de segurança suspenderam as buscas enquanto não houver pistas mais concretas sobre a localização do adolescente.

Entretanto, novas informações podem ser passadas para a Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.


Valdecir explicou ainda que algumas informações sobre o adolescente estão desencontradas. Uma das últimas é que um adolescente parecido com Hayslon foi visto em Umuarama, também no noroeste.


De acordo com o pai, o menino estar na cidade faz sentido, pois a última vez que o viu, o filho disse que iria morar com a mãe, em Umuarama.

Postar um comentário

0 Comentários