Policia Ambiental flagra pássaros em cativeiro em Sete Barras Policia Ambiental flagra pássaros em cativeiro em Sete Barras - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Policia Ambiental flagra pássaros em cativeiro em Sete Barras

Nesta quarta-feira (17/11), a equipe de Polícia Militar Ambiental em atendimento de denúncia anônima sobre transporte de passeriformes nativos, deslocou-se até a avenida Júlio Prestes em Sete Barras a fim de realizar a averiguação.

Policia Ambiental flagra pássaros em cativeiro em Sete Barras



Pelo local o responsavel pela residência foi cientificado sobre o teor da abordagem, declarando não possuir e nem transportar pássaros nativos ou qualquer outro animal, onde autorizou e acompanhou a vistoria em suas duas bolsas de viagem, e no momento nada de ilícito foi encontrado.

Em ato contínuo a equipe deslocou até a estrada do Guapiruvu também no múnicipio de Sete Barras com a finalidade de verificar se no sitío do denunciado havia pássaros em cativeiro, onde pelo local foi feito contato com a esposa do sr, a qual foi cientificada sobre o motivo da presença da Polícia Ambiental em sua residência, autorizando e acompanhando a vistoria em sua casa. Durante a vistoria foi encontrado e apreendido os seguintes itens:


  • 01 passeriforme da espécie guaturamo verdadeiro (euphonia violacea);
  • 01 passeriforme da espécie trinca-ferro verdadeiro (saltator similis);
  • 04 gaiolas de madeira e fibra/arame;
  • 01 bate (armadilha).


A sra. M. declarou que os itens apreendidos pertencem ao seu marido e que o mesmo não possui autorização ou cadastro no sispas (sistema de controle e monitoramento da atividade de criação amadora de pássaros).

Posto isso, foi lavrado em desfavor do sr. Infrator a autuação por incorrer no disposto do artigo 25 §3º inciso iii da resolução sima-005/21 (manter em cativeiro espécimes da fauna nativa) majorada ao dobro de acordo com art. 70 da mesma resolução com sanção administrativa de penalidade de multa simples, no valor de R$ 2.000,00 e apreensão das aves e gaiolas.

Em razão dos pássaros apresentarem indícios de recente captura, estando ariscos e bravios, os mesmos foram libertados em seu habitat natural, enquanto as gaiolas e o bate foram inutilizadas e descartadas em local adequado.




A ocorrência foi apresentada ao distrito policial de Sete Barras, via ofício, conforme normas vigentes, para adoção de eventuais providências na esfera penal, com base no artigo 29 da lei federal nº 9.605/98;

Postar um comentário

0 Comentários