Policia Ambiental Flagra Maus Tratos a Animal Doméstico em Sete Barras Policia Ambiental Flagra Maus Tratos a Animal Doméstico em Sete Barras - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Policia Ambiental Flagra Maus Tratos a Animal Doméstico em Sete Barras

A equipe de Polícia Militar Ambiental deslocou-se até o bairro Itopamirim de Baixo, no município de Sete Barras - SP, em atendimento à denúncia anônima de possível crime de maus tratos contra fauna doméstica (cão).

Policia Ambiental Flagra Maus Tratos a Animal Doméstico em Sete Barras



Pelo local dos fatos foi realizado contato com a Sra. responsavel pelo local que após tomar ciência do teor da denúncia, franqueou a entrada da equipe em seu imóvel e acompanhou a fiscalização.

Foi observado que na área da casa estava um cão de porte pequeno, sem raça definida, amarrado em um arame, o qual apresentava sinais de desnutrição, magro e debilitado, com o corpo quase que na sua totalidade coberto por escabiose (Sarna). O cão tinha a disposição água e comida. Indagado a Sra. responsavel se o animal estava tendo acompanhamento de profissional habilitado, informou que não, nem tampouco comprou qualquer medicamento para o animal. Disse ainda que por estar desempregada não teve condições de tratar da enfermidade do seu animal.

No ato da fiscalização, a Sra. infratora não aparentava boas condições psicológicas, fato talvez aliado à perda do animal. Em razão disso, a equipe achou por bem conduzir como testemunha a filha da Sra, juntamente com o cão, até a Delegacia de Sete Barras, onde a autoridade judiciária de plantão, Dr. Fabiano dos Santos Versoza, lavrou o BOPC por “in tese” crime ambiental capitulado no artigo 32 da Lei 9605/98.

A infratora foi autuada por praticar ato de maus tratos a animal doméstico, ifringindo o artigo 29 da resolução SIMA 05/21, no valor de R$ 3.000,00.

O animal foi apreendido e destinado ao GPAVR (Grupo de Proteção aos Animais do Vale do Ribeira), ficando sob os cuidados da funcionária, a qual informou que o animal passará em consulta com veterinário para cuidados médicos e avaliação dos maus tratos.

Postar um comentário

0 Comentários