Rosana Valle pede à bancada paulista 3 milhões para defesa da bananicultura no Vale do Ribeira Rosana Valle pede à bancada paulista 3 milhões para defesa da bananicultura no Vale do Ribeira - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Rosana Valle pede à bancada paulista 3 milhões para defesa da bananicultura no Vale do Ribeira

Para defender a bananicultura do Vale do Ribeira contra a ameaça da Fusariose Raça 4, praga que já está na fronteira do Brasil com o Peru, a deputada federal Rosana Valle pedirá, nesta terça-feira (19/10), à bancada paulista dos deputados federais a liberação de uma emenda de R$ 3 milhões para que a Embrapa possa desenvolver uma muda geneticamente resistente ao fungo.

Rosana Valle pede à bancada paulista  3 milhões para  defesa da bananicultura no Vale do Ribeira



Em tempos de pandemia e da gravíssima crise humanitária que castiga o Brasil, a banana ainda é um dos poucos alimentos acessíveis às classes C e D e que tem saciado a fome dos brasileiros. Mas a fruta rica em nutrientes está ameaçada pela doença que dizima as lavouras.

A ameaça deixou em alerta os bananicultores do Vale do Ribeira, que respondem por 80% da produção da fruta no Estado de São Paulo, atividade considerada uma das mais importantes da região, pois movimenta o comércio e toda uma cadeia de serviços.

A deputada se reuniu com produtores do Vale do Ribeira, a região mais pobre do estado mais rico do Brasil, que temem pelo futuro das suas lavouras caso nada seja feito.

A Empresa Brasileira de Projetos Agropecuários (Embrapa) se comprometeu, em reunião com a deputada e com os produtores, que fará um projeto para desenvolver mudas geneticamente resistentes ao fungo e assim evitar danos terríveis à bananicultura no Estado de São Paulo.

“Por isso apelo aos colegas deputados da Bancada Paulista, que tem sido sensíveis aos pleitos do Vale do Ribeira, para que aprovem a liberação de R$ 3 milhões para que a Embrapa possa desenvolver estas mudas antes que seja tarde demais”, afirmou Rosana Valle.
A Embrapa já montou uma barreira sanitária para combater a entrada da doença no Brasil. A praga também ameaça a Colômbia e o Equador. O presidente da Embrapa, Celso Luiz Moretti, solicitou ajuda para que os pesquisadores possam desenvolver, em caráter de urgência, estas mudas imunes à doença.

O presidente da Associação dos Bananicultores do Vale do Ribeira (Abavar), Silvio Romão, lembrou esta ajuda será vital diante da necessidade de ações urgentes para combater o fungo, também conhecido como Mal do Panamá, que se aproxima das fronteiras do Brasil.

Postar um comentário

0 Comentários