Policia Ambiental flagra porte ilegal de arma de fogo e caça em Sete Barras Policia Ambiental flagra porte ilegal de arma de fogo e caça em Sete Barras - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Policia Ambiental flagra porte ilegal de arma de fogo e caça em Sete Barras

Sete Barras - Nesta segunda-feira (14/09),  durante patrulhamento ambiental rural, a equipe da Policia Ambiental visualizou da estrada, potes de vidros de palmitos vazios no quintal de um imóvel rural, o que motivou fiscalização ambiental, pela propriedade no municipio de Sete Barras, foi localizado petrechos para caça, arma de fogo artezanal, (canhãozinhos) e armadilhas as quais eram utilizadas para captura de animais silvestres, ambos no lado externo da residência. Posteriormente foi realizado incursão em trilhas próximas da casa, onde foi localizado também uma jaula contendo um animal silvestre em cativeiro da espécie quati (nasuanasua).

Policia Ambiental flagra porte ilegal de arma de fogo e caça em Sete Barras



Em contato com o proprietário do local, senhor d.a, o qual foi informado do motivo da vistoria e das irregularidas encontradas em sua propriedade, esclareceu que encontrou o animal em um pasto e que estava criando a título de estimação, não possuindo autorização para tal atividade.

Informou ainda que os materiais de uso para caça é de sua responsabilidade e ao ser indagado se possuía arma de fogo no imóvel, declarou que sim, retirando do interior da residência duas armas de fogo (espingarda cal.36 sem marca e sem numeração aparente) e mais 12 munições (10 intactas e 2 deflaradas, todas do cal 36) que foram apresentadas à equipe.

Diante do exposto, foi dada voz de prisão em flagrante delito ao individuo sendo lhe garantidos os seus direitos constitucionais.

A ocorrência foi conduzida até a delegacia de polícia de Sete Barras.

Em relação ao animal silvestre (quati), o d.p solicitou a Policia Militar Ambiental que destinasse ao orgão ambiental competente, para readaptação ao seu habit natural.

Quanto à medida administrativa, foi lavrado em desfavor do s.r d.a o auto de infranção por ter em cativeiro espécimes da fauna silvestre, nativos, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, regulamentação estadual art. 25 §3 inciso iii da resolução sima 05/21, multa no valor de r$ 1.000,00, majorada ao dobro em razão da infração ter sido cometido no interior de unidade de conservação, apa da serra do mar. O animal será destinado ao parque ecológico do Tietê no município de São Paulo.

Postar um comentário

0 Comentários