Policia Ambiental apreende vários pássaros silvestres em Cajati Policia Ambiental apreende vários pássaros silvestres em Cajati - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Policia Ambiental apreende vários pássaros silvestres em Cajati

Nesta segunda-feira (27/09), durante Patrulhamento Ambiental Rural em atendimento a denuncia que versa sobre pássaros silvestres em cativeiro, a quipe de policia militar ambiental deslocou-se pela Avenida Claudinho Novaes em Cajati, quando foi possível visualizar já na chegada, várias gaiolas penduradas na parte externa da casa (varanda), sendo que após contato no local, fomos recebidos pelo Senhor A.V que tomou conhecimento quanto teor da denuncia, autorizando e acompanhando esta equipe em vistoria.

Policia Ambiental apreende vários pássaros silvestres em Cajati



Durante a vistoria foram constatados 12 pássaros da fauna silvestre nativa sem anilha e apresentando sinais bravios de recém captura, sendo eles:

  • 03(três) Canário da Terra (Sicalis Flaveola);
  • 01(um) Bigodinho (Sporophila lineola);
  • 01(um) Gaturamo - Verdadeiro (Euphonia violácea);
  • 01(um) Sabiá Preto (Turdos Leocops);
  • 02(dois) Trinca-Ferro (Saltator Similis);
  • 01(um) Curió (Sporophila angolensis);
  • 01(um) Papa-Capim- de - coleira (Sporophila caerulescens);
  • 01(um) Azulão ( Cynoloxia Brissoni)
  • 01(um) Bico de Pimenta ( Saltator Fuliginosus);

Indagado o Senhor A.V a respeito de autorização para manter os referidos pássaros em cativeiro, informou não possuir cadastro técnico federal para tal atividade.

Diante dos fatos, os pássaros e o proprietário foram conduzidos á Delegacia de Polícia de Cajati/ SP, onde a autoridade de polícia judiciária de plantão, Drº Carlos Raul Brandão Tavares, elaborou o BOPC por “in tese” ter infringido o artigo 29 parágrafo 1º inciso III da Lei 9.605/98.

Os pássaros apreendidos não constam na lista de ameaçados de extinção conforme o decreto estadual 63.853/2018, sendo que devido apresentarem sinais de captura recente (ariscos e bravios) foram soltos em seu habitat natural conforme termo de soltura n°210032, também foram destruídas 12(Doze) gaiolas de madeira no aterro sanitário da cidade de Jacupiranga/SP.

Foi lavrado em desfavor do Sr. A.V o auto de infração por ter em cativeiro, espécimes da fauna silvestre nativa sem a devida permissão, no valor de R$ 6.000,00, em desacordo com o artigo 25 § 3º inciso III da Resolução SIMA no 005/2021.

Postar um comentário

0 Comentários