Atletas de paracanoagem que treinam na Ilha realizaram sexta o último treino antes do embarque para as paralimpíadas de tóquio Atletas de paracanoagem que treinam na Ilha realizaram sexta o último treino antes do embarque para as paralimpíadas de tóquio - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Atletas de paracanoagem que treinam na Ilha realizaram sexta o último treino antes do embarque para as paralimpíadas de tóquio

Dura rotina de treinos - só interrompida por raios e trovões - tem a meta de conquistar medalhas olímpicas . Fotos de Edson Rocha

Atletas de paracanoagem que treinam na Ilha realizaram sexta  o último treino antes do embarque para as paralimpíadas de tóquio



Ilha Comprida -Após intensos treinamentos diários no Polo Nacional de Paracanoagem, no Mar Pequeno, na Ilha Comprida, os atletas Fernando Rufino (Cowboy), Giovane Vieira de Paula e o professor da Escola Municipal de Canoagem da Ilha, Thiago Pupo, também técnico da seleção brasileira de paracanoagem, viajam para a capital nos próximos dias, para a concentração rumo ao embarque a Tóquio, no dia 12/08.

Primeiros atletas do ranking brasileiros, eles foram convocados para as Paralimpíadas de Tóquio, entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro. Com treinos diários e intensos - que só são paralisados quando o tempo indica trovões e tempestades - os atletas da Ilha estão confiantes na conquista de medalhas olímpicas.

A delegação brasileira será composta por 253 atletas, dos quais 159 homens e 94 mulheres, além de comissão técnica, médica e administrativa, totalizando 422 pessoas. Trata-se da maior delegação a disputar uma Olimpíada no exterior até então. Na última edição fora do Brasil, em Londres 2012, o Brasil contou com 178 atletas.

Em seu Planejamento Estratégico, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) estabeleceu como meta manter-se entre as dez principais potências do planeta nos Jogos Paralímpicos. O objetivo para Tóquio 2020 é ficar no top 10 no quadro geral de medalhas.

Postar um comentário

0 Comentários