Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Rosana Valle aciona Ministério da Agricultura ante ameaça de fungo à banana do Vale do Ribeira


A deputada federal Rosana Valle (PSB) está preocupada com a possibilidade de chegada ao Brasil do fungo conhecido popularmente como Mal do Panamá, que mata bananeiras e pode ameaçar a produção dos bananicultores do Vale do Ribeira, região responsável pelo abastecimento de 80% da fruta no Estado de São Paulo.

Rosana Valle aciona Ministério da Agricultura ante ameaça de fungo à banana do Vale do Ribeira


Rosana Valle, alertada por agricultores do Vale, pediu à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, informações sobre a iminente chegada do fungo, e que providências já podem ser tomadas diante da ameaça.

“Apesar de o fungo não ter sido ainda relatado no Brasil, o risco de sua introdução é iminente, pois já foi detectado na Colômbia e agora está no Peru, países que possuem fronteiras com o nosso país”, alertou a parlamentar.

A área de cultivo de bananas no Brasil é de 500 mil hectares, sendo que, em São Paulo, 7 mil produtores são responsáveis por 50 mil hectares. Na região do Vale do Ribeira, 4 mil produtores são responsáveis por 30 mil hectares, e o seu cultivo corresponde a 80% do PIB regional.

Diante da preocupação manifestada pelos bananicultores da região, a deputada pede informações sobre a resistência/suscetibilidade das variedades presentes no Brasil, a capacidade de vigilância e efetividade de barreiras fitossanitárias, bem como os avanços e iniciativas em pesquisa e desenvolvimento para evitar a entrada desse fungo no País e combatê-lo, caso as medidas sanitárias não consigam evitar a chegada.


O fungo já causou grandes prejuízos à produção mundial de banana, incluindo o Brasil. A raça 4 Tropical (R4T), mais agressiva, já destruiu mais de 100 mil hectares de bananeiras, principalmente na Indonésia, Filipinas e na China. Estima-se que mais de 80% da banana produzida no mundo sejam vulneráveis ao ataque da R4T.


Denominada ‘fusarium oxysporum’, a R4T começou na Oceania. Ataca a bananeira pela raiz, sobe pelo caule e mata a planta. Não há cura para a doença, que já foi alvo de alerta fitossanitário da FAO (Fundação da ONU para a Alimentação e Agricultura).


Rosana Valle fez reportagem a respeito em 2017, quando o fungo estava na África. Em 2019, chegou à Colômbia e logo atingiu o Peru.


“Diante da gravidade da situação, solicito que medidas urgentes sejam tomadas para evitar que essa doença se alastre pelo país, causando prejuízos aos produtores e desestabilizando a cadeia produtiva, gerando desemprego”, afirmou a deputada, em manifestação à ministra.

A deputada pede a fiscalização nas fronteiras, a distribuição de uma cartilha aos bananicultores, no sentido de eles adotarem algumas medidas para mitigar os riscos e também que seja acionada a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), que já realiza estudos para desenvolver uma variedade de bananeira resistente ao fungo.

Postar um comentário

0 Comentários