Governo de SP vai concluir em junho vacinação de pessoas com deficiência e comorbidades Governo de SP vai concluir em junho vacinação de pessoas com deficiência e comorbidades - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Governo de SP vai concluir em junho vacinação de pessoas com deficiência e comorbidades


Estado anunciou que iniciará dia 28 de maio a imunização das pessoas de 40 a 44 anos com comorbidades e deficiências

Governo de SP vai concluir em junho vacinação de pessoas com deficiência e comorbidades



O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (19) que o Estado de São Paulo concluirá em junho a vacinação contra a COVID-19 das pessoas com deficiências e comorbidades. O Estado projetou para julho o início da imunização das pessoas de 55 a 59 anos e dos profissionais da educação de 18 a 46 anos, para a retomada das atividades presenciais em sala de aula no segundo semestre.

“Em junho, o Governo de São Paulo vai vacinar plenamente todas as pessoas com comorbidade e deficiência no Estado de São Paulo”, reforçou Doria. Para julho, a efetividade desse cronograma dependerá do envio de quantitativos de vacina pelo Ministério da Saúde para o prosseguimento do PEI (Plano Estadual de Imunização).

O Governo de São Paulo também vai ampliar a vacinação para pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente (BPC) de 40 a 44 anos de idade. Este grupo começa a ser imunizado a partir do dia 28 de maio, com público estimado de 760 mil pessoas.

Pelo PNI (Plano Nacional de Imunizações), serão vacinadas as pessoas com comorbidades de 40 a 59 anos com as seguintes doenças cardiovasculares: insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndrome coronarianas; valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fistulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; e próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados.

Ainda para as pessoas com comorbidades de 40 a 59 anos, são enquadradas com doenças crônicas: doenças crônicas; diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial resistente; hipertensão artéria estágio 3; hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos); anemia falciforme; obesidade mórbida; cirrose hepática; e HIV.

Ao comparecer ao posto de saúde, qualquer pessoa com comorbidades e que faz parte das faixas etárias já anunciadas deve apresentar comprovante da condição de risco por meio de exames, receitas, relatório ou prescrição médica. Os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) também podem ser utilizados.

Já as pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).

No mês de junho, o Governo de São Paulo vai concluir a vacinação de todas as pessoas com comorbidades e com deficiência entre 18 e 39 anos de idade. O calendário com a data de início de vacinação para cada grupo destas faixas etárias será divulgado nos próximos dias, levando em consideração as entregas de vacinas do Ministério da Saúde.

De 1 a 20 de julho, o Governo do Estado pretende vacinar pessoas de 55 a 59 anos, e de 21 a 31 de julho, imunizar os profissionais da educação de 18 a 46 anos, com 1,7 milhão de pessoas estimadas desse público em todo o Estado.

“Para que esse cronograma seja seguido, precisamos que o Ministério da Saúde cumpra o seu calendário vacinal. Precisamos de ritmo de vacinação e esse ritmo de vacinação depende da compra de mais vacinas e da chegada de mais vacinas”, afirmou a Coordenadora Geral do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula.
Regiane também ressaltou que a Secretaria de Estado da Saúde aguarda a sinalização do Ministério da Saúde para vacinar todas as gestantes sem comorbidades no Estado de São Paulo.

Postar um comentário

0 Comentários