Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Mulheres Plurais: encontros online debatem a diversidade do ser mulher



Diálogos que o Sesc Registro-SP promove nos dias 11, 18 e 25 de março serão protagonizados por mulheres com trajetórias e representatividades diversas. Tema do primeiro encontro será "Estética do corpo e construção do conhecimento".

Mulheres Plurais: encontros online debatem a diversidade do ser mulher



Seis mulheres referências em suas áreas de atuação vão ocupar os espaços online que o Sesc Registro abre neste mês de março para dialogar sobre as múltiplas formas e possibilidades de ser mulher na sociedade contemporânea. Com trajetórias e formação em diferentes áreas e representando a diversidade de mulheres negras, indígenas, trans, lésbicas, gordas e com deficiência, as participantes dos encontros “Conversando sobre a Diversidade: Mulheres Plurais” discutirão temas como padrões estéticos e sociais do corpo, cuidados com a saúde mental e emocional, educação e cultura indígena, lugares de exi stência e acessibilidade física e social.

Em formato online, os encontros acontecem nos dias 11, 18 e 25 de março, a partir das 19h, com transmissão ao vivo pelo canal do Sesc Registro no YouTube. Cada encontro terá a participação de duas mulheres e a coparticipação de outras duas convidadas. O objetivo dessa dinâmica é garantir maior pluralidade aos diálogos e interação e troca de experiências entre as participantes.

A mediação será feita por Ariane Carvalho, agente de Educação Ambiental e técnica de referência em Diversidade Cultural do Sesc Registro. Estarão disponíveis recursos de acessibilidade, com a tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) feita por intérpretes mulheres.

"Partindo do questionamento ao padrão da “mulher ideal” ou “ideal de mulher” - que limita, exclui, reforça estereótipos e preconceitos e potencializa diferentes formas de violências e opressões contra as mulheres - queremos construir nos encontros um diálogo amplo e transversal sobre a pluralidade do ser mulher, com seus corpos, realidades e experiências diversas", comenta Ariane Carvalho, que coordena a atividade.

Os temas dos encontros dialogam com o feminismo, mas a proposta não tem a intenção de discutir as várias linhas dos movimentos feministas nem de categorizar os diversos tipos de violências sofridas pelas mulheres. "A ideia é propor uma reflexão sobre a construção do sujeito e as diferentes existências de mulheres que não se encaixam nos padrões estéticos e sociais impostos", ressalta Ariane.

Filósofa e educadora de beleza abrem os encontros

Quem abre o ciclo de encontros na quinta, 11 de março, às 19h, são as convidadas Katiuscia Ribeiro (RJ) e Magô Tonhon (SP), conversando com o público sobre "Estética do corpo e construção do conhecimento". A partir do questionamento dos modelos e saberes dominantes - aqueles considerados como "os aceitáveis" na sociedade - o encontro vai abordar os processos que violentam e anulam os corpos que são e estão no mundo em formas e cores diversas, vistos como os "não aceitáveis" e "fora do padrão".

Katiuscia Ribeiro é filósofa e professora, mestra doutoranda em Filosofia Africana pela Universidade Federal do Rio Janeiro (UFRJ) e coordenadora geral do Laboratório Geru Maã de Africologia e Estudos Ameríndios da UFRJ. Também é CEO do Instituto Ajeum Filosófico.

Magô Tonhon é maquiadora e educadora de beleza. Mestra em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), trabalha como consultora em diversidade desde 2016, atuando em treinamentos de equipes em diversas empresas. Com Rapha da Cruz e Maria Ágata Ignácio forma o trio LGBeauté. Integra o quadro de professoras nos cursos de Maquiagem Profissional Iniciante da Escola Madre, onde também ministra o curso “Beleza é Diversidade”.

Também estarão presentes ao encontro como coparticipantes a assistente social Fernanda Vicari (Coletivo Feminista Helen Keller de Mulheres com Deficiência/RS) e a filósofa e educadora indígena Cristine Takuá (SP).

Nas próximas semanas, nos dias 18 e 25 de março e sempre às 19h, serão realizados mais dois encontros, com a participação de Cristine Takuá, Alaine Santana, Jaqueline Gomes de Jesus e Fernanda Vicari. Elas vão conversar com o público sobre "Educação e Cultura Indígena", "Saúde Mental das Mulheres Negras/Lésbicas" e "Lugares de Existência".

Projeto Conversando sobre Diversidade

Esta série de encontros "Mulheres Plurais" retoma as ações do projeto "Conversando sobre Diversidade" que o Sesc Registro iniciou em 2019 no Vale do Ribeira e que teve como foco a temática da cultura contemporânea LGBTQIA+. Ao longo de 11 encontros realizados, à epoca presenciais, os participantes discutiram identidade de gênero, transfobia, mercado de trabalho, saúde, educação e direito à cidade, entre outros assuntos.

"A pandemia tornou ainda mais evidente as desigualdades econômicas, sociais, raciais e de gênero no país e agravou a vulnerabilidade de muitos grupos sociais, em especial a população LGBTQIA+ e as mulheres negras e indígenas. Com esses encontros online de agora, queremos ampliar o diálogo sobre Diversidade no Vale do Ribeira e também alcançar novos públicos para conversar sobre questões socioculturais urgentes como racismo, transfobia, feminicídio, gordofobia e ausência de acessibilidade", comenta Ariane Carvalho.

A iniciativa integra o Programa Diversidade Cultural - Gênero e Sexualidade do Sesc São Paulo, ação de educação não formal e permanente que busca valorizar seus diversos públicos ao estimular a autonomia pessoal, a interação e o contato com expressões e modos diversos de pensar, sentir, agir. As ações buscam dar visibilidade às diversidades existentes na sociedade, por meio do intercâmbio de ideias e experiências, criação de espaços de convivência e a construção de diálogos transversais entre diferentes linguagens e corporeidades.

Playlist dos encontros: http://bit.ly/YTMulheresPlurais


Programação:
Conversando sobre Diversidade: Mulheres Plurais
1º Encontro: Estética do corpo e construção do conhecimento
11/03 - quinta-feira - 19h
O encontro abre o diálogo sobre corpo e construção do saber, questionando os padrões estéticos e saberes unilaterais, colocados como os “aceitáveis”. A partir disso, pretende-se compreender, de forma transversal, os processos epistemicidas e de anulação dos corpos ditos “fora do padrão”.
Participantes: Katiuscia Ribeiro (RJ) e Magô Tonhon (SP)
Coparticipantes: Fernanda Vicari (Coletivo Feminista Helen Keller de Mulheres com Deficiência/RS) e Cristine Takuá (SP)
Link de acesso: https://youtu.be/xybQK1MmPgo

2º Encontro: Educação e Saúde mental, o cuidar de nós
18/03 - quinta-feira - 19h
Diálogo transversal entre a educação indígena e seus projetos culturais e a saúde mental e emocional da população negra, sobretudo, das lésbicas negras.
Participantes: Alaine Santana (SP) e Cristine Takuá (SP)
Coparticipantes: Jaqueline Gomes de Jesus (RJ) e Katiuscia Ribeiro (RJ)
Link de acesso: https://youtu.be/DLR4jRSFAGs

3º Encontro: Lugares de Existência
25/03 - quinta-feira - 19h
Uma reflexão sobre os lugares de existência, a quem é dado o direito de existir e em quais lugares. O diálogo será construído a partir da compreensão da acessibilidade física e social, na luta das mulheres pelo direito de existir em todos os lugares.
Participantes: Fernanda Vicari (Coletivo Feminista Helen Keller de Mulheres com Deficiência/RS) e Jaqueline Gomes de Jesus (RJ)
Coparticipantes: Alaine Santana (SP) e Magô Tonhon (SP)
Link de acesso: https://youtu.be/sHYkZtjF7ZY

Postar um comentário

0 Comentários