Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Facesp - RA5 solicita aos prefeitos mais ações regionais de combate à pandemia


No último dia 23, a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, por meio de seu vice-presidente Júpter Furquim, realizou reunião de trabalho junto as Associações Comerciais do Vale do Ribeira e Baixada Santista, devido à pandemia, o encontro aconteceu em formato digital.

Facesp - RA5 solicita aos prefeitos mais ações regionais de combate à pandemia



Na oportunidade, as lideranças apresentaram pontualidades pertinentes a serem solicitadas junto ao consórcio de prefeitos do Vale do Ribeira (CODIVAR) e da Baixada Santista (CONDESB).

Em nome de todos os presidentes das Associações Comerciais das cidades pertencentes ao Vale do Ribeira e Baixada Santista, na condição de Vice-Presidente da Facesp - RA5, o vice-presidente enviou ofício na última sexta-feira (26), aos respectivos presidentes dos consórcios, Dinamérico Peroni e Rogério Santos.

Veja abaixo as reivindicações realizadas no ofício:


1- Concessão de cadeira participativa das respectivas associações comerciais nos comitês decisórios de enfrentamento; Com isso as Associações Comerciais através de seus representantes, poderão contribuir na elaboração e discussão dos decretos Municipais, como mudança de Fases ou até mesmo de um LOCDOWN, nesse sentido, os mesmos terão a oportunidade de com antecedência orientar os empresários sobre as medidas, evitando por exemplo a perda de produtos em seus estoques;

2- Criação de Processo de compras e prestação de serviços pelas prefeituras, onde fomentem e estimulem a aquisição de produtos e serviços das empresas locais, viabilizando e sobrevida dos empresários bem como a manutenção dos empregos e prestação de serviços, sendo este informados anteriormente através de plano de compras;

3- Protelação dos pagamentos de impostos e dívidas ativas junto ao poder municipal com anistia de multas, juros ou penalidade até o mês de dezembro. Bem como a extensão do prazo de validade da certidão municipal, viabilizando a participação das pequenas empresas em licitações públicas.

4- Interpelação dos prefeitos para que junto a esfera estadual, seja disponibilizado maior número de leitos.

5- Implementação de plano de cotização entre os prefeitos para aquisição de vacinas, esse instrumento de compra é primordial na colaboratividade da vacinação em massa, tais medidas devem ser tomadas para não acarretar estrangulamento econômico, elevando o número de desempregados e ocasionando caos social.

6- Construção de agenda única para buscar parcerias institucionais e financiamentos de projetos, junto a iniciativa privada, visando aquisição de vacinas a serem entregues a DSR local, bem como doações para aquisição de materiais para enfrentamento da pandemia e demais insumos necessários para a saúde e manutenção dos leitos de UTI.

7-Ampliação de centros de atendimento para pacientes com COVID-19, com unidades na Baixada Santista e Vale do Ribeira.

8- Controle da vigilância Sanitária nos postos de combustíveis, onde são paradas de viajantes e caminhoneiros nas rodovias que circulam nossa Região, já que estamos em uma região de importância Nacional logística, turística e rodoviária do País.

9- Fomento e desenvolvimento financeiro, aporte para através de ampliações dos programas de credito pelo Banco do Povo, incentivando as agências de unidades municipais, buscando viabilidade junto as esferas federais para concessão de mais linhas de créditos com juros reduzidos e carências ampliadas, para o empreendedor.

10- Brigadas de conscientização nos acessos às cidades, bem como a intensificação de campanhas de conscientização no âmbito local;

11- Aquisição e disponibilização de testes rápidos para diagnóstico da COVID-19 em todos os casos suspeitos; procurando iniciar o tratamento precoce do paciente, evitando assim internações e agravamento do estado de saúde do paciente.

“Ressaltando o sentimento de respeito a todos, crendo que medidas criteriosas na saúde atreladas a manutenção da economia, gerará o passo da razoabilidade para o emprego efetivo do melhor cenário possível de segurança social. Tais pontualidades objetivam um trabalho em conjunto para que possamos viabilizar regionalmente e contribuir para o bem comum”, concluiu Júpter Furquim.

Postar um comentário

0 Comentários