Polícia Civil prende em flagrante suspeita de cometer fraudes através de anúncios falsos de produtos importados nas plataformas digitais Polícia Civil prende em flagrante suspeita de cometer fraudes através de anúncios falsos de produtos importados nas plataformas digitais - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Polícia Civil prende em flagrante suspeita de cometer fraudes através de anúncios falsos de produtos importados nas plataformas digitais

Policiais da 1.a Delegacia de Investigações Gerais da DEIC (1.a DEIC) prenderam em flagrante, na noite de ontem (26/02), uma mulher (26 anos) suspeita de integrar uma organização criminosas que comercializava, de forma fraudulenta por intermédio das plataformas digitais, a compra e venda de celulares, relógios apple watch, joias e aparelhos eletrônicos de alto valor.

Polícia Civil prende em flagrante suspeita de cometer fraudes através de anúncios falsos de produtos importados nas plataformas digitais


As investigações deram início quando vítimas procuraram a Delegacia especializada relatando os prejuízos sofridos nessas compras falsas de produtos. Os policiais conseguiram identificar os responsáveis pela administração dos perfis falsos explorados nas redes sociais, e valendo-se de um mandado de busca e apreensão adentraram no imóvel da suspeita, localizado no Bairro do Boqueirão em Praia Grande.

Polícia Civil prende em flagrante suspeita de cometer fraudes através de anúncios falsos de produtos importados nas plataformas digitais

Assim que os investigadores entraram na residência, a suspeita tentou desligar os computadores e quebrar um dos aparelhos celulares que trazia consigo. Imediatamente os policiais detiveram-na e impediram a destruição das provas.

Analisando os aparelhos eletrônicos e as anotações dos registros financeiros de compra e venda de mercadorias, os policiais puderam constatar inúmeros crimes praticados pela investigada, como uso de documento falso, estelionato, participação em organização criminosa e lavagem de dinheiro.




Além dos produtos eletrônicos, os policiais apreenderam máquinas de cartões de crédito, perfumes importados, boletos bancários falsificados, talões de cheque, 10 celulares, 60 chips de celular, 12 pares de fones de ouvido sem fio, joias, cartões bancários, receituários médicos em branco, além de cartões de visita e sacolas de uma suposta loja de artigos importados utilizada de fachada para lavagem de dinheiro.

Além da apreensão desses produtos, os policiais localizaram anotações de número de CPF e dados pessoais de vítimas que eram utilizados pela suspeita para obtenção indevida de auxílio emergencial.

Todo o material apreendido vai subsidiar as diligências em curso que objetivam identificar os demais responsáveis por essa organização criminosa. Após a adoção de todos os procedimentos legais referentes à prisão em flagrante, a suspeita foi conduzida ao cárcere.

­Assessoria de Imprensa Polícia Civil (DEINTER-6)

Postar um comentário

0 Comentários