Vale do Ribeira se manteve na fase laranja do Plano SP e terá fase vermelha aos fins de semana Vale do Ribeira se manteve na fase laranja do Plano SP e terá fase vermelha aos fins de semana - O Vale do Ribeira

Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Vale do Ribeira se manteve na fase laranja do Plano SP e terá fase vermelha aos fins de semana

O Governador João Doria anunciou novas restrições para conter o aumento de casos, internações e mortes em decorrência do coronavírus.


A região de Registro-SP, no Vale do Ribeira, passou para a fase laranja no dia 8 de janeiro de 2021. 

Vale do Ribeira se manteve na fase laranja do Plano SP e  terá fase vermelha aos fins de semana


A partir da próxima segunda-feira (25/01), as regiões de Barretos, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente, Sorocaba e Taubaté estarão na fase vermelha do Plano São Paulo, com fechamento de comércios e serviços não essenciais. 

As demais, incluindo a Grande São Paulo, ficarão na etapa laranja, mas com restrições da vermelha em dias úteis, após as 20h, e integralmente aos finais de semana e feriados.

As medidas vão vigorar até o dia 7 de fevereiro.

Nesta sexta-feira, a região se manteve na fase laranja. Os índices divulgados pelo estado mostraram que a taxa de novos casos a cada 100 mil habitantes dobrou no Vale do Ribeira .

O governo de SP determinou também que, aos finais de semana e feriados, todas as regiões do estado ficarão na fase vermelha. Nos dias úteis, a fase vermelha valerá a partir de 20h. Nela, apenas serviços essenciais como padarias, mercados e farmácias, podem operar. Bares, restaurantes e comércio não poderão funcionar.

Vale do Ribeira

Vale do Ribeira se manteve na fase laranja do Plano SP e  terá fase vermelha aos fins de semana



O governo estadual também divulgou os novos índices regionais. Em relação a última atualização, o Vale do Ribeira a taxa da ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 passou de 45,2% para 40,8% e manteve em 17,6 a taxa de leitos de Covid-19 para cada 100 mil habitantes.

Quanto à evolução da pandemia, a taxa de novos casos a cada 100 mil habitantes aumentou de 312,1 para 635,3 e houve uma queda na taxa de novas internações de 42 para 38,7. A taxa novos óbitos por 100 mil habitantes também caiu de 9,3 para 6,8.


Outras medidas


O governo paulista decidiu adiar o início das aulas e suspender a obrigatoriedade da presença física dos alunos em sala.


Veja mais matérias: 

Postar um comentário

0 Comentários