Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Legado das Águas apoia gestores da Educação Pública em Juquiá (SP), diante dos novos desafios impostos pela pandemia de COVID-19







Por meio do Programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE), a Reserva tem colaborado com as aulas à distância e estimulado o cuidado emocional das crianças em tempos de isolamento

Legado das Águas apoia gestores da Educação Pública em Juquiá (SP), diante dos novos desafios impostos pela pandemia de COVID-19


Sensível aos novos desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus à Educação, o Programa Parceria pela Valorização da Educação (PVE) – iniciativa do Legado das Águas em parceria com o Instituto Votorantim – passou por reestruturação para melhor atender gestores da Educação em Juquiá (SP) em tempos de isolamento social.

“Este é o quarto ano consecutivo que o PVE trabalha de forma conjunta com o município de Juquiá na busca por um ensino de qualidade. O PVE é um grande orientador e, diante desta pandemia mundial e das incertezas geradas por ela, se transformou em um porto seguro para gestores municipais. Por meio do programa, as secretarias de educação têm recebido acompanhamento e orientação tanto sobre a parte pedagógica quanto sobre a legislação vigente em meio a um cenário nunca imaginado”, destaca Daniela Gerdenits, consultora de Responsabilidade Social da Reservas Votorantim.

O PVE atua na formação e qualificação dos profissionais que trabalham na Secretaria Municipal de Educação, os Gestores Educacionais (Gedu), e também na formação dos Gestores Escolares (Gesc) com o objetivo de promover melhorias na qualidade do ensino. Com o novo cenário, encontros presenciais e todo o suporte de consultoria passou de presencial para remoto, com foco principal de apoiá-los durante a transição para o Ensino à Distância e busca por um modelo que melhor atenda aos alunos durante o isolamento social.

Entre as ações definidas, explica Maria Regina dos Passos Pereira, formadora do PVE em Juquiá, está a de estreitar os laços entre Secretaria de Educação e pais dos alunos. “São várias medidas que estão sendo adotadas. Dentre elas, acontecerá uma live com a Secretária de Educação Ana Paula Martins, com o objetivo de apresentar aos pais, e à comunidade como um todo, como a Secretaria está trabalhando nesse novo cenário, uma forma de tornar todo o processo transparente e também acalmar os pais em relação ao que se esperar para o ano de 2020”, completa Maria Regina.

Com nove escolas públicas e mais de dois mil alunos do ensino infantil ao fundamental, a Rede Municipal de Juquiá está à frente de muitas cidades e pode ser considerada exemplo em inclusão social. Juquiá descartou as aulas online. No lugar, disponibilizou aos alunos lápis de colorir, tinta, papel, massa de modelar e outros itens para permitir a realização de atividades em casa. Todo o material que seria ensinado em sala de aula foi impresso e entregue aos pais em um sistema de drive-thru para evitar aglomerações.

“A educação tem que ser pensada com equidade e igualdade. Se não houver 100% dos alunos com acesso à internet, não é inclusão. Não há como pensar em aulas online em um cenário que muitas crianças não têm acesso à internet. Por isso, Juquiá se antecipou e cedeu todo o conteúdo impresso aos alunos”, ressalta Maria Regina.

Saúde emocional

Enquanto trabalha para dar suporte aos gestores, o PVE também voltou seus olhos para a saúde emocional dos alunos durante o isolamento social. A live com a Secretária de Educação será o primeiro passo nessa ação para tranquilizar a comunidade. Em um segundo momento, também será realizada uma live com psicólogos do município. O vídeo, que será disponibilizado pelas redes sociais, será voltado para amenizar o sofrimento de pais e crianças durante a crise.

Outra ação, com apoio do Legado das Águas, será a construção de um calendário das emoções. Por meio dele, as crianças poderão marcar todo os dias como estão se sentindo enquanto estiverem em isolamento. Com a retomada das aulas presenciais, os calendários seriam levados às unidades escolares para servirem de base aos trabalhos que serão realizados em sala de aula e, em caso de necessidade, encaminhamento para profissionais da área.

“Estamos falando de um cenário até então não imaginado. O último caso semelhante foi o da gripe espanhola, há mais de 100 anos. É imprescindível que também trabalhemos os impactos na saúde emocional dessas crianças, que tiveram toda a sua rotina alterada e foram obrigadas a ficar longe da escola e dos amigos. Não podemos ignorar o sofrimento causado a elas e isto tem relação direta com a Educação. Afinal, só há melhora na qualidade do ensino quando temos crianças emocionalmente saudáveis para acompanhá-la”, afirma Daniela Gerdenits.

Somente no ano passado, o PVE beneficiou indiretamente 2,1 mil alunos da rede municipal de ensino de Juquiá.

Sobre o Legado das Águas – Reserva Votorantim

O Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do país, com extensão aproximada à cidade de Curitiba (PR), é um dos ativos ambientais da Votorantim. Localizada na região do Vale do Ribeira, no sul do Estado de São Paulo, a área foi adquirida a partir da década de 1940 e conservada desde então pela Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), que manteve sua floresta e rica biodiversidade local com o objetivo de contribuir para a manutenção da bacia hídrica do Rio Juquiá, onde a companhia possui sete usinas hidrelétricas.

Em 2012, o Legado das Águas foi transformado em um polo de pesquisas científicas, estudos acadêmicos e desenvolvimento de projetos de valorização da biodiversidade, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo.

Hoje, o Legado das Águas é administrado pela empresa Reservas Votorantim, criada para estabelecer um novo modelo de área protegida privada, cujas atividades geram benefícios sociais, ambientais e econômicos de maneira sustentável.











Postar um comentário

0 Comentários