Técnico Informatica

Técnico Informática Registro

Crianças cegas e que enxergam vivem aventura na Mata Atlântica






Algumas delas vivenciaram experiência de nadar em um rio e
andar de caiaque pela primeira vez

Crianças cegas e que enxergam vivem aventura na Mata Atlântica


Com objetivo de proporcionar o contato de crianças cegas e das que enxergam com ambientes naturais, a empresa Olhar com Todos os Sentidos realiza o programa Natureza de Criança. Para ampliar a experiência, a terceira edição do programa foi realizada em meio à Mata Atlântica conservada do Legado das Águas, que com sua diversidade de cheiros, formas, cores, sons e texturas foi um verdadeiro “playground” sensorial.

Realizada no último sábado de novembro, dia 30, a ação no Legado das Águas teve dois principais objetivos: vivência imersiva na Mata Atlântica e a interação entre os pequenos. O grupo de onze crianças cegas e onze visuais trocou percepções e experiências sobre o ambiente. Para aguçar os sentidos, a programação incluiu as atividades de ecoturismo da Reserva, entre elas: trilhas, caiaque, banho de rio e brincadeira com elementos da natureza. As crianças foram acompanhadas pela família e sete estafes para apoio logístico especializados em inclusão na natureza, incluindo uma médica.

Isabela Abreu, idealizadora do Natureza de Criança, conta que o caiaque foi sucesso entre as crianças. “Havia, inicialmente, um receio dos pais, pois a maioria nunca havia entrado em um rio ou remado em um caiaque. Mas a energia das crianças contagiou a todos. Foi um momento muito lindo de vivenciar, quebrar barreira do medo e se entregar para o novo. A experiência das crianças cegas no rio foi incrível, nunca tinham feito isso antes. E algumas que enxergam também não. Sempre repito: o brincar livre na natureza tem um grande poder transformador, é só ter um olhar para acessibilidade que a mágica acontece”, diz.

Outra experiência destacada por Isabela foi o passeio no jardim sensorial, uma atividade do Legado das Águas para despertar os sentidos, principalmente o tato e o olfato com solos e plantas de diferentes texturas, identificadas por placas em braile. “Esse foi um momento em que as crianças cegas mostraram as suas habilidades, principalmente com a leitura em braile e o olfato apurado. Foi uma troca muito rica e especial”, conta.

Novas experiências

A experiência com os pais também foi aprovada e tem até pedido de “bis”. A mãe da Maria Eduarda, Lilian Querino Marques diz que elas nunca estiveram em uma floresta antes. “O Legado é um lugar maravilhoso. Essa parceria com o Natureza de Criança é importante para nos possibilitar descobrir coisas novas, algo tão maravilhoso como tomar banho de rio, saber de onde ver a argila, conhecer e respeitar a natureza. Foi incrível, faria tudo de novo”.

Já Aline Costa Benevides, mãe do Isac, que tem deficiência visual, já conhecia a Mata Atlântica, mas segundo ela, o evento superou as expectativas. “O Legado e o Natureza de criança superaram tudo o que ansiosamente havíamos planejado e imaginado. A essência da Natureza nos toca, nos ensina e nos motiva. Admiro e sou eternamente grata a projetos que olham as necessidades das crianças com deficiência visual. Agradeço ao Natureza de Criança por ser tão sensível e procurar proporcionar a essas crianças, como o meu filho, o direito de se sentirem incluídas, adaptadas e lembradas, coisa que só quem vivência o mundo com deficiência sabe da diferença e falta de oportunidades. Por isso, ressalto a importância de um lugar magnífico como o legado das Águas em abraçar uma causa como essa, nos fazendo sentir tudo isso, nos recebendo e dando a honra de  poder desbravar de um lugar tão puro, único e tão rico em natureza, coisa rara na selva de pedra do planeta em que estamos vivendo”.

Aline também conta um pouco da experiência do Isac: “ele passou um dia tão empolgado, vivenciando cada momento com 100% de aproveitamento. Não teve espaço para o cansaço, só alegria. Enquanto o Isac remava e tinha como plano de fundo sons de quedas de água com cantos de pássaros, ele disse: mãe, vamos imaginar que estamos pescando e dando comida para os jacarés e crocodilos?! Estamos encantados até agora”.

Ecoturismo acessível

Para o evento do Natureza e Criança, a programação incluiu as atividades de ecoturismo que já integram o portfólio do Legado das Águas.  “A parceria com a Olhar com Todos os Sentidos para realizar a terceira edição do Natureza de Criança é bastante significativa para o Legado. Ainda que seja comum recebermos crianças na Reserva, foi a primeira vez que sediamos um evento com esse formato: interação entre crianças cegas as que enxergam no contexto da floresta. A proposta foi muito em linha com os objetivos de ecoturismo, que é ser acessível para todos. Além disso, a ação teve um forte apelo de educação ambiental: a criança precisa da natureza, assim com a natureza precisa da criança, afinal, a gente só cuida daquilo que conhece, e só se protege o que ama. São as crianças as futuras guardiãs das nossas florestas, é importante que a conexão com a natureza se dê na primeira idade”, finaliza Frineia.
Sobre o Legado das Águas – Reserva Votorantim

O Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do país, com extensão aproximada à cidade de Curitiba (PR), é um dos ativos ambientais da Votorantim. Localizada na região do Vale do Ribeira, no sul do Estado de São Paulo, a área foi adquirida a partir da década de 1940 e conservada desde então pela Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), que manteve sua floresta e rica biodiversidade local com o objetivo de contribuir para a manutenção da bacia hídrica do Rio Juquiá, onde a companhia possui sete usinas hidrelétricas. Em 2012, o Legado das Águas foi transformado em um polo de pesquisas científicas, estudos acadêmicos e desenvolvimento de projetos de valorização da biodiversidade, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo.

Hoje, o Legado das Águas é administrado pela empresa Reservas Votorantim, criada para estabelecer um novo modelo de área protegida privada, cujas atividades geram benefícios sociais, ambientais e econômicos de maneira sustentável.