Últimas Notícias

Vereadores denunciam: O quadro de médicos da UPA, poderá ser reduzido a partir 17/10




O quadro de médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), poderá ser reduzido a partir desta quinta-feira (17). A mudança, denunciada nesta segunda-feira (14), pelos vereadores Vander Lopes (PSC) e Fabio Tatu (Cidadania) é a estratégia encontrada pela Apamir para tentar colocar as contas em ondem. De acordo com os parlamentares, haverá a diminuição de um médico que atende diariamente na UPA, passando de 4 para 3 médicos.
Vereadores denunciam: O quadro de médicos da UPA, poderá ser reduzido a partir 17/10

Os vereadores afirmam que o resultado dessa medida será “o aumento do fluxo no serviço, provocando ainda mais demora nos atendimentos e reavaliações”.
“Diminuindo o número de médicos atendentes, os que ficarão, vão ficar sobrecarregados e o estresse vai aflorar e a situação vai se tornar caótica para todos, pois, a questão é humana. Se reduzir a quantidade de médicos, não haverá redução da demanda. Piora a qualidade do atendimento e também dos serviços”, justificou Vander.

Durante a visita, os vereadores percorreram as instalações da UPA e conversaram com funcionários e usuários da unidade. Na avaliação dos parlamentares, um dos gargalos no atendimento e que acabam provocando o inchaço de pessoas na unidade é a falta de informação. “Realmente a população precisa ser melhor atendida. Muitas pessoas procuram a UPA quando poderiam ser atendidas nas Unidades de Saúde dos bairros – UBS e PSF. Falta maior interlocução entre os serviços”, destacou o vereador Fabio Tatu, que defendeu maior publicidade para incentivar que as pessoas procurem, primeiro, as unidades básicas de saúde.


“Além disso é válido ressaltar a sobrecarga dos profissionais envolvidos. Atualmente temos uma média de 300 atendimentos/dia, contabilizando uma média de 9000 pacientes/mês, atendidos num dia de plantão, por 4 médicos, sem contar as reavaliações, que quem frequenta o serviço conhece como funciona o fluxo”, destacou o vereador Fabio. 
Vander Lopes lembra que com o desabastecimento e a falta de médicos nas unidades básicas de saúde, a UPA tem recebido uma demanda maior “Se a atenção básica não tem médico, justifica-se a superlotação da UPA. Ela está superlotada por falta de uma ação concreta da prefeitura. Se não tem médico na UBS, o cidadão vai para onde? Vai para a UPA. Não é culpa dos profissionais que estão lá, da equipe médica, dos enfermeiros, dos técnicos… Eles estão acolhendo todo mundo”, afirma o vereador Vander.
 No sábado (12) os vereadores haviam recebido a informação que novamente o aparelho de raio-x da UPA estava quebrado e com isso prejudicando a todos que buscam o serviço.
 Em suas redes sociais Vander expressou a sua indignação. “Uma situação inadmissível, que só prejudica única e exclusivamente a população e os funcionários da UPA que trabalham fazendo milagres, com estrutura muito aquém da necessária”, declarou.
 Os vereadores pontuaram que apesar da estrutura a UPA tem feito o primeiro atendimento de forma ágil. Os parlamentares disseram estarem satisfeitos com o atendimento e o comprometimento da equipe.
Eles também se comprometeram a intervir no que for possível, para que a UPA continue prestando um atendimento digno à população.