Últimas Notícias

IGUAPE SEDIOU EVENTO SOBRE MOBILIDADE URBANA




Iguape sediou durante os dias 19 e 20 o evento “Mobilidade em Centros Históricos: Desafios e Soluções”, uma realização da APRECESP (Associação das Prefeituras das Cidades Estância de São Paulo), com o apoio da Prefeitura Municipal, Ministério do Turismo, Iphan, Condephaat e SampaPé!

IGUAPE SEDIOU EVENTO SOBRE MOBILIDADE URBANA
IGUAPE SEDIOU EVENTO SOBRE MOBILIDADE URBANA

Abrindo o evento na segunda-feira à noite, o arquiteto Antônio Chinelato Zagato, do Condephaat, apresentou sua dissertação de mestrado sobre o processo de tombamento federal e preservação do conjunto urbano de Iguape: os caminhos da pesquisa, tratamento da documentação, processo participativo, vivência pessoal na cidade e estudo do ambiente.
Na terça-feira, com uma programação desenvolvida durante praticamente todo o dia, a agenda contemplou uma fala inicial de boas-vindas e agradecimento do prefeito municipal, Wilson Lima, seguido pela coordenadora de Mobilidade e Desenvolvimento Urbano do Ministério do Turismo, Thais Amaral Moura, que falou da sua satisfação em conhecer Iguape e da importância em aproximar Governo Federal e Município para o estabelecimento de efetivas parcerias.
Beto Bertagna, chefe do escritório técnico do IPHAN em Iguape, abordou as ações do órgão federal na cidade, como os convênios com a Prefeitura Municipal em andamento, visando a restauração de prédios históricos.
Em uma nova participação no encontro, Antônio Chinelato Zagato falou sobre mobilidade urbana num contexto de desenvolvimento histórico, correspondendo às necessidades da época, e como aproveitar esses espaços públicos nos dias atuais, sem descaracterização da arquitetura original.
Encerrando a parte da manhã, o projeto SampaPé! apresentou dados sobre a importância da acessibilidade para todos, incluindo idosos e pessoas com mobilidade reduzida, enfatizando ainda o espaço para o pedestre, que a rigor seria quem melhor detém a oportunidade de apreciar e interagir com o ambiente.
No caminho para o almoço foi realizada uma breve visita técnica ao Centro Histórico, de observação e análise da arquitetura local e aspectos da mobilidade urbana.
Retornando para a parte final do evento, a arquiteta Jennifer Abreu, do departamento municipal de Obras da Prefeitura de Iguape, apresentou a proposta em desenvolvimento do que seria possível realizar no Centro Histórico de Iguape de forma que se torne mais acessível em termos de mobilidade, seguindo-se um importante debate com esclarecimento de dúvidas, troca de ideias e sugestões.
Durante os dois dias de evento, cerca de uma centena de pessoas se fez presente, incluindo representações de outras cidades, como Amparo, Cananéia, Ilha Comprida, Iporanga, Juquiá, Pariquera-Açu e Santana do Parnaíba.