Últimas Notícias

Sobe para 68 os casos positivos de Dengue em Registro-SP






Também foram confirmados 03 casos de Febre Amarela e 05 de Influenza que teve 76,70% de cobertura. Não há casos de Sarampo nem de Meningite no município de Registro-SP.

Sobe para 68 os casos positivos de Dengue em Registro-SP
Sobe para 68 os casos positivos de Dengue em Registro-SP


A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Divisão Técnica de Vigilância Epidemiológica, confirma que o número de casos de dengue continua aumentando. Segundo levantamento divulgado nesta manhã de 10 de junho, o total de registros da doença chegou a sessenta e oito, cerca de 70% a mais em relação ao último informe do dia 27/05.

Sobe para 68 os casos positivos de Dengue em Registro-SP
Sobe para 68 os casos positivos de Dengue em Registro-SP


Ao todo, 224 casos foram notificados, destes 68 foram positivos, 14 descartados e dois inconclusivos, até o momento. Os demais aguardam resultado.

O centro da cidade é o bairro com maior número de casos confirmados com 20 pessoas infectadas, seguido pelo Ribeirópolis com 12. Também foram confirmadas incidências nos seguintes bairros:

- 03 na Vila Ponce;
- 07 na Vila Nova;
- 01 no Jd. São Nicolau;
- 01 no Jd. Ipanema;
- 01 na Vila Romão;
- 02 no Jd. Valeri;
- 01 no Hatori I;
- 03 na Vila Nova Ribeira;
- 01 na Vila Cabral;
- 01 na Elji Matsmura;
- 01 no Jd. Planalto;
- 01 na Vila Tupy;
- 02 no Nosso Teto;
- 01 no São Conrado/Leblon;
- 02 Vila Fátima;
- 02 no Agrochá;
- 02 na Vila São Francisco;
- 01 no Arapongal Leste;
- 01 no Arapongal Oeste;
- 02 no Jardim Paulistano.

Nebulização: não estão sendo realizadas porque o Ministério da Saúde identificou problemas com o inseticida Malathion EW 44%. Com isso, lotes foram recolhidos e no momento não há estoque disponível para reposição. A previsão é que os municípios recebam o produto a partir do mês de setembro. Até lá, medidas como bloqueios de controle de criadouros para eliminar as larvas com uso de larvicida (se necessário) estão sendo realizadas e, desde o mês de abril até agosto, a Vigilância tem ministrado palestras nas Escolas Municipais e Estaduais sobre Arboviroses; educação em saúde.

Além disso, para eliminar os riscos da doença, a população também precisa remover os recipientes domiciliares com água parada, como pneus, latas, vidros, garrafas, pratos de vasos, caixas d'água e outros reservatórios mal tampados.