Últimas Notícias

Prefeito de Registro-SP Gilson Fantin é indiciado por crimes de corrupção Passiva pela Polícia Federal

A Polícia Federal finalizou o relatório e concluiu que o Prefeito de Registro-SP, Gilson Fantin (PSDB), sua ex-secretária de educação e seu ex-chefe de gabinete cometeram crimes de corrupção passiva.








A Polícia Federal finalizou o relatório e concluiu que o Prefeito de Registro-SP, Gilson Fantin (PSDB), sua ex-secretária de educação e seu ex-chefe de gabinete cometeram crimes de corrupção passiva.

Prefeito de Registro-SP Gilson Fantin é indiciado por crimes de corrupção Passiva pela Polícia Federal
Prefeito de Registro-SP Gilson Fantin é indiciado por crimes de corrupção Passiva pela Polícia Federal

Integraram "a rede criminosa (...) com exclusivo escopo de dilapidar recursos públicos destinados ao setor de educação do Município de Registro-SP", assim diz a conclusão da investigação. Ainda de acordo com o relatório final da Operação Prato Feito, a PF pede o indiciamento dos três envolvidos pelos crimes de: corrupção passiva, fraudes à licitações e integrar organização criminosa no período de 2014 a 2018. 

Alguns vereadores de Registro-SP, na manhã deste dia 30 de maio, estiveram em São Paulo, na sede da Polícia Federal para poder ter acesso ao relatório final da investigação da PF. Entres eles estavam: Vander Lopes, Sandra Kennedy, Toon Adorno, Rafa Freitas e Roberto Stuchi. Eles receberam em mãos da delegada da Policia Federal, Drª Melissa Maximino Pastor, que conduziu as investigações da Operação Prato Feito em relação ao envolvimento da Prefeitura de Registro-SP. 

O relatório agora segue para a Procuradoria Geral de Justiça. Ministério Público que deverá aprovar e encaminhar a justiça com a solicitação das medidas cabíveis. A delegada da Policia Federal, por razões do processo judicial, não pode dar conhecimento somente dos pedidos do relatório, mas todo o restante inclusive das conclusões. Na reunião ela afirmou que fez pedido de medidas cautelares (de efeito imediato) e que de acordo com a tipificação das acusações, poderá culminar no pedido de prisão e de cassação do mandato dos envolvidos, mas que isso cabe à Justiça decidir.

Comissão Processante:

Independente do processo que ainda corre na justiça, está em aberto na Câmara Municipal de Registro uma Comissão Processante, que pode culminar na cassação do mandato do Prefeito Fantin. O prazo da CP, ainda está em curso, e deve findar no próximo mês. A CP é composta pelos vereadores: Cristiano Martins Oliveira (PSDB), Marcelo Comeron (PV) e da Inês Kawamoto (PSDB).

A denúncia foi feita pelo vereador Vander Lopes (PSC), após o recebimento da cópia integral do Inquérito Policial e demais documentos oficiais da investigação da Delegacia de Repreensão à Corrupção e Crimes Financeiros da Polícia Federal, Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União, que popularmente ficou conhecida como “Operação Prato Feito”, uma das fases da “Lava Jato”.
O advogado e jornalista Cristiano Ribeiro, da Rádio 99FM, em transmissão ao vivo, da sede da Receita Federal, em São Paulo, na manhã de ontem (30/05), informou sobre o relatório que está sendo finalizado a respeito da Operação Prato Feito.

Áudio do Programa o Povo no Rádio