Últimas Notícias

Secretaria da Saúde e Fundação Itesp dão início às atividades para combate e prevenção à febre amarela no Vale do Ribeira

A Fundação Itesp e o Departamento Regional de Saúde de Registro-SP (DRS 12) iniciaram uma série de atividades para atuar na prevenção contra a febre amarela nas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira.






A Fundação Itesp e o Departamento Regional de Saúde de Registro-SP (DRS 12) iniciaram uma série de atividades para atuar na prevenção contra a febre amarela nas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira. A ação integra um termo de cooperação técnica firmado, em 29 de janeiro, entre a Secretaria da Saúde e a Secretaria da Justiça e Cidadania, por meio da Fundação Itesp, para intensificar o combate à doença e ampliar a cobertura vacinal. 


 Secretaria da Saúde e Fundação Itesp dão início às atividades para combate e prevenção à febre amarela no Vale do Ribeira
 Secretaria da Saúde e Fundação Itesp dão início às atividades para combate e prevenção à febre amarela no Vale do Ribeira


A coordenação regional do Itesp em Pariquera-Açu, em parceria com a DRS 12, promoverá nos próximos dias uma série de atividades em atendimento ao termo de cooperação técnica, que compreende também a conscientização das comunidades quilombolas da região sobre a importância da vacina e os riscos da doença.

Em 6 de fevereiro às 10h, a Etec André Lopes, situada na comunidade quilombola André Lopes, em Eldorado, receberá uma das reuniões. No encontro, serão definidas as diretrizes de trabalho a serem executadas. Estarão presentes representantes das comunidades quilombolas de Eldorado, Iporanga, Itaóca e Barra do Turvo, Itesp, órgãos de saúde, Polícia Ambiental, Fundação Florestal, CATI, sindicatos rurais, Diretoria de Ensino, prefeituras, câmaras municipais, Instituto Socioambiental (ISA), Equipe de Articulação e Assessoria às Comunidades Negras do Vale do Ribeira (Eaacone), Movimento dos Ameaçados por Barragens (Moab) e Cooperativa dos Agricultores Quilombolas do Vale do Ribeira (Cooperquivale).

No dia 8 de fevereiro, Iguape receberá uma nova reunião a partir das 10h. Participarão membros das comunidades quilombolas situadas em Iguape, Cananeia, Registro e Miracatu, Itesp, órgãos de saúde, Polícia Ambiental, Fundação Florestal, Diretoria de Ensino, CATI, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, Sindicato Rural e Patronal, Colégio Agrícola, prefeituras e câmara municipais.

As ações serão concentradas nas comunidades quilombolas da região, que registram os 12 casos de febre amarela confirmados em São Paulo neste ano, dos quais seis evoluíram para óbitos. As vítimas se infectaram nos municípios de Eldorado (9 casos, 4 mortes); Jacupiranga (1 morte); Iporanga (1 morte) e Cananeia (1 caso). O balanço do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) é de 21 de janeiro.

O Governo paulista, por meio do Itesp, reconheceu 36 comunidades como remanescentes de quilombos, onde vivem 1.445 famílias. A Fundação atende mais 7.133 famílias de pequenos produtores no Estado.

Orientações sobre a vacina

Todos as pessoas precisam se vacinar contra a febre amarela, caso ainda não estejam imunizadas. Moradores de qualquer região precisam se prevenir contra a doença, sobretudo aqueles que residem ou visitam áreas rurais, de mata e ribeirinhas, onde há vegetação densa. A vacina está disponível nos postos da rede pública de saúde e leva dez dias para garantir proteção efetiva.

Serviço



1ª reunião: 6 de fevereiro, às 10h, na Etec André Lopes, em Eldorado
2ª reunião: 8 de fevereiro, às fevereiro, em Iguape