Últimas Notícias

Empreender é a base do futuro inovador






As salas de aula da rede de ensino do estado de São Paulo voltaram a ficar lotadas, com milhões de crianças, jovens e adultos iniciando o ano letivo. É hora de prover acesso ao conhecimento que os ajudarão a criar soluções diferenciadas e se tornar relevantes no cenário competitivo e globalizado. 

Empreender é a base do futuro inovador
Empreender é a base do futuro inovador


É um desafio e tanto, em especial se considerarmos que 80% das carreiras que existem hoje estarão obsoletas até 2030, segundo aposta de alguns especialistas. E o emprego da forma que conhecemos, especialmente o de carteira assinada, também está com os dias contatos. Tudo por conta da tecnologia e automação, cada vez mais presentes em nosso dia a dia. 

Para os que se preparam e investem no conhecimento, é o começo de um novo tempo de oportunidades. Todos especialistas focados em estudar o futuro do trabalho garantem que novos empregos serão gerados, uma vez que robôs e máquinas não são competitivos em tudo. 
Por exemplo, não conseguem criar novos ramos de conhecimento, não reproduzem relações sociais, não avançam para além do que foram programadas, não realizam sem um comando. Ou seja, vai sair na frente quem estiver melhor preparado e com as competências exigidas pelo mercado de trabalho: equilibrado, proativo, criativo, ágil, flexível, comunicador, em constante aprendizado, trabalha em equipe, assume riscos e tem inteligência emocional.
É neste ponto que entra a educação empreendedora de excelência, pois os requisitos exigidos do profissional 4.0 são bem similares aos que qualificam o empreendedor de sucesso.
Ensinar a empreender, desde o ensino fundamental, é uma das frentes de atuação do Sebrae-SP. Neste ano, cerca de 200 mil alunos das redes de ensino pública e privada do estado de São Paulo começarão a vivenciar essa experiência, mergulhando nas atividades do curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), destinado a cultivar nos jovens o espírito empreendedor e inovador. Por meio da parceria com 180 prefeituras e secretarias municipais de Educação, mais de 23 mil professores receberam a formação na metodologia e vão levar às salas de aula atividades lúdicas e experiências que despertem atitudes empreendedoras, preparando, assim, essa turma para ser protagonista de suas escolhas pessoais e profissionais.

Nos últimos cinco anos, foram 355 mil jovens capacitados em empreendedorismo, planejamento, inovação, cultura da cooperação, sustentabilidade, ética e cidadania. As mudanças são visíveis dentro e fora da escola: 93% dos professores formados identificaram mudanças no comportamento dos alunos participantes do JEPP, destacando aumento da atenção, disciplina, interação, cooperação e facilidade de aprender. Nas famílias, pais e responsáveis salientaram a mudança perceptiva no comportamento dos jovens. Entre os estudantes, mais da metade afirmou que o conteúdo contribuiu para abrir mente e ampliar o conhecimento sobre o mercado de trabalho e empreendedorismo. Foi o caso de um aluno do 5º ano, do município de Socorro. Os pais têm uma pequena empresa de bolos caseiros e desde que passou a ter aulas do JEPP, no alto de seus 10 anos, passou a ajuda-los– atende clientes, participa das entregas e dá sugestões sobre novos produtos, sempre com a apostila do curso embaixo dos braços.

Exemplos como esse, de empreendedorismo aguçado em sala de aula, mostram que estamos contribuindo verdadeiramente para formar os profissionais que construam o futuro inovador, sustentável, justo, garantindo ao Brasil o passaporte definitivo para integrar os primeiros lugares no rol das economias mais fortes e competitivas.

Tirso Meirelles
Presidente do SEBRAE-SP