Últimas Notícias

Médico do Vale do Ribeira é eleito conselheiro do Conselho Regional de Medicina de São Paulo




“Encaro a medicina como um sacerdócio, tem que ter dedicação e gostar de trabalhar com a população, principalmente a mais carente ”, diz Altino Pinto, médico dermatologista nascido na Região do Vale do Ribeira.


 Médico do Vale do Ribeira é eleito conselheiro do Conselho Regional de Medicina de São Paulo
 Médico do Vale do Ribeira é eleito conselheiro do Conselho Regional de Medicina de São Paulo 


A trajetória profissional e classista do Dr. Altino Pinto mostra que ele realmente não foge à responsabilidade e aos desafios da categoria. Neste segundo semestre de 2018, o médico foi eleito Conselheiro do CREMESP, entidade máxima da classe médica no estado de São Paulo, ficando responsável pelo Vale do Ribeira, Sorocaba, Itapetininga e Itapeva. 

Com residência médica em Medicina Preventiva e Social na Santa Casa de São Paulo e título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), há mais de 30 anos, Altino também fez Pós-graduação e cursos de aperfeiçoamento nos Estados Unidos, respectivamente nas Universidades da Filadélfia (Pensilvânia-EUA) e Harvard (EUA). É autor de vários artigos médicos, publicados em revistas nacionais, internacionais, congressos médicos e referência bibliográfica de livros de sua especialidade. 

O médico, que é também Especialista em Saúde Pública, Administração de Serviços de Saúde e formado em Direito, é o primeiro representante do Vale do Ribeira eleito para o órgão, compondo a chapa que tem, como principais propostas, a promoção de uma Medicina de qualidade, ética, respeitando os direitos dos médicos e valorizando o trabalho destes profissionais, com apoio à criação da Carreira de Estado para o médico, entre outras importantes plataformas de trabalho. 

Atualmente aposentado no Hospital Regional (HRVR), onde trabalhou por 38 anos, Dr. Altino continua trabalhando no Hospital São José, onde atua desde 1984, e na Policlínica Vale do Ribeira, também em Registro-SP. Apesar de dizer que não está mais naquele pique como no início da profissão, o médico diz que vai continuar na luta. “Só vou parar quando morrer”. 

Primeiro médico nascido na região, Pariquera-Açu (Vale do Ribeira), formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1982, e que retornou em seguida para trabalhar na região. 

O dermatologista Altino Pinto, 62 anos, dedicou sua vida à Medicina e ao Hospital Regional (antigo HRVR), cuidando de milhares de pacientes com diversos tipos de doenças dermatológicas. “Sempre quis ser médico e voltar para trabalhar na minha terra”, ressalta. “Encaro a medicina como um sacerdócio, tem que ter dedicação e gostar de trabalhar com a população, principalmente a mais carente”, ressalta.

O médico também teve participação na criação de importantes órgãos representativos da classe, como na fundação da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Federação Intra-Federativa Sudeste das Unimeds do Estado de São Paulo, onde foi diretor. Altino Pinto também participou da fundação da Associação Paulista de Medicina, onde foi presidente, e na fundação da Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Médicos do Vale do Ribeira, atualmente incorporada ao Banco Cooperativo Sicred. 

E por falar em início de profissão, Dr. Altino lembra com orgulho do filho Luiz Eduardo que, aos 22 anos de idade, está se formando e medicina pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). 

 Médico do Vale do Ribeira é eleito conselheiro do Conselho Regional de Medicina de São Paulo
Presidente Jair Bolsonaro e  Dr. Altino


Nascido em Pariquera-Açu, residiu na cidade de Eldorado, no Vale do Ribeira, na década de 60. Perguntado se nesta época conheceu o presidente eleito, Jair Bolsonaro, respondeu: “Sim e, sem entrar em detalhes, lembrou-se das colheitas de “goiabas” e laranjas na Fazenda Paiva, que pertencia na época ao então deputado Marcelo Rubens Paiva, fatos relembrados em encontro recente”. Prestou serviços na UTI do Hospital Central do Exército no Rio de Janeiro, no final dos anos 70, o que também foi relembrado. Sobre o presidente: “Sempre foi amigo de todos indistintamente e vai ser um grande Presidente”.