Últimas Notícias

Projeto leva agroflorestas a diversos municípios do Vale do Ribeira







Cooperafloresta fomenta a implantação de Sistemas Agroflorestais Inspirados na Natureza junto a comunidades tradicionais e agricultores familiares da região

Projeto leva agroflorestas a diversos municípios do Vale do Ribeira
Projeto leva agroflorestas a diversos municípios do Vale do Ribeira



Referência nacional em Sistemas Agroflorestais Inspirados na Natureza, a Cooperafloresta - Associação dos Agricultores Agroflorestais de Barra do Turvo e Adrianópolis - está fomentando a expansão e o manejo de áreas de agrofloresta por vários municípios do Vale do Ribeira. Desde o início deste ano, diversas localidades já foram atendidas como Adrianópolis e Bocaiúva do Sul (no estado do PR), Barra do Turvo, Iporanga, Registro, Sete Barras, Eldorado, Miracatu, Juquitiba e São Lourenço da Serra, entre outros.

Projeto leva agroflorestas a diversos municípios do Vale do Ribeira
Projeto leva agroflorestas a diversos municípios do Vale do Ribeira


A iniciativa faz parte do projeto “Agroflorestar: Vale do Ribeira”, patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental. Entre outras atividades, o projeto realiza oficinas, intercâmbios e cursos em sistemas agroflorestais, além de oferecer assessoria técnica e insumos para que famílias de agricultores familiares, comunidades tradicionais e quilombolas possam iniciar o plantio e manejar as agroflorestas em seus sítios. Estas atividades são promovidas junto com a CATI-Regional de Registro-SP, com apoio de outras instituições parceiras.



Duas novas localidades vão começar a implantar áreas de agrofloresta nos meses de outubro e novembro: no dia 26 de outubro, o trabalho será realizado no bairro Peropava, comunidade tradicional quilombola localizada no município de Registro-SP; e no mês de novembro, em data ainda a ser definida, a implantação acontece no bairro da Raposa, no município de Sete Barras, divisa com Registro-SP. Os agricultores interessados já participaram de reuniões e oficinas para planejarem a formação de suas áreas, com as culturas de interesse e mais adequadas a cada região. A partir de agora, os grupos farão mutirões para iniciar o plantio das sementes e/ou mudas de hortaliças e outras espécies de frutíferas e árvores diversas.



“Na fase de planejamento, a gente discute junto com a comunidade como vai ser, o que os agricultores têm interesse em plantar, se tem mercado certo para a cultura, qual o tamanho mais adequado de área para cada agricultor iniciar. Além disso, sempre contando com o apoio das instituições parceiras, principalmente a CATI-Registro, a gente faz visita a áreas escolhidas para que todos possam discutir os vários arranjos possíveis de uma agrofloresta naqueles locais”, explica o engenheiro florestal e coordenador do “Projeto Agroflorestar: Vale do Ribeira”, Artur Dalton Lima.



O mutirão é incentivado pelo projeto por ser uma prática tradicional no Vale do Ribeira e muito utilizada pelas 78 famílias associadas à Cooperafloresta, desde o início de sua formação, em 1996. Em grupos, os agricultores fazem rodízio nas áreas para plantar, podar, colher e coletar mudas e sementes, além de participar dos intercâmbios de experiências.



“Foi uma novidade aqui no bairro. Além das famílias interessadas vieram também os curiosos, que se aproximaram pra ver o que estava acontecendo e acabaram participando dos mutirões”, conta Silnei Florindo da Silva, monitor ambiental e agricultor do bairro Ribeirão, no município de Iporanga. No local, seis famílias já iniciaram a formação de áreas de agrofloresta, incentivadas pelo projeto. “O turista que vem aqui pede uma alimentação orgânica, muitas vezes vegana, e sempre quer comprar produtos da roça. Com a agrofloresta, vamos poder oferecer uma alimentação mais saudável e variada tanto para os visitantes como também para as demais famílias da comunidade”, ressalta.



Até o final de sua execução, em 2019, o “Projeto Agroflorestar: Vale do Ribeira” deve espalhar os benefícios da agrofloresta por cerca de 20 municípios do Vale do Ribeira. Inspirados na Natureza, os Sistemas Agroflorestais mesclam o cultivo de alimentos com árvores, tentando imitar os ciclos da natureza. Entre os inúmeros benefícios do sistema estão o uso sustentável do solo, a recuperação de áreas degradadas, a conservação das florestas e da biodiversidade, a oferta de diversidade de alimentos, a garantia de segurança alimentar e nutricional, a geração de renda, o aumento da autoestima e o aumento da qualidade de vida das famílias agricultoras como um todo.











Serviço:

“Projeto Agroflorestar: Vale do Ribeira”

Realização: Cooperafloresta - Associação dos Agricultores Agroflorestais de Barra do Turvo e Adrianópolis

Patrocínio: Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental

Contato:

Cooperafloresta: (15) 3577-1460 // (15) 99618-9890

Estrada SP 552/230, km 29,5 – Bairro Bela Vista

Barra do Turvo – SP - CEP: 11955-000