Últimas Notícias

CEI dos uniformes, kit de material escolar e alimentação escolar da Câmara de Registro-SP estabelece cooperação com a Polícia Federal






Os vereadores membros da CEI (Comissão Especial de Inquérito) dos uniformes, kit de material escolar e alimentação escolar da Câmara de Registro efetivaram uma parceria de trabalho com a Polícia Federal. 

CEI dos uniformes, kit de material escolar e alimentação escolar da Câmara de Registro-SP estabelece cooperação com a Polícia Federal
CEI dos uniformes, kit de material escolar e alimentação escolar da Câmara de Registro-SP estabelece cooperação com a Polícia Federal 


Os membros da CEI Toon Adorno (MDB), Vander Lopes (PSC) e Fábio Tatu (PPS) estiveram na sede da PF, em São Paulo, no último dia 23, em reunião com a delegada Melissa Maximino Pastor, da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros, e uma das responsáveis pela Operação Prato Feito, e estabeleceram a cooperação entre a investigação parlamentar e a criminal. 



A CEI foi instaurada em maio passado, logo após a ação da Operação Prato Feito, que incluiu a Prefeitura de Registro-SP entre os municípios investigados pela Polícia Federal em parceria com a Controladoria Geral da União, para desarticular grupos suspeitos de desviar recursos da União destinados à Educação. 



De acordo com os membros da CEI, a reunião foi proveitosa tanto para a CEI quanto para a Polícia Federal. “Estivemos na Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros para estabelecer uma cooperação entre CPI e PF, compartilhando informações e documentos”, disse o relator da Comissão, vereador Vander Lopes. Segundo informações, a CEI compartilhou documentos com a Polícia Federal que ainda não estavam em posse da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros. O conteúdo das conversas não pode ser divulgado, mas os vereadores afirmam que receberam dados importantes e que contribuirão para as investigações da Comissão Especial de Inquérito. 



No dia 24, a CEI realizou as primeiras oitivas da investigação, no Plenário da Câmara. Nesta primeira etapa, foram ouvidos: a Secretária Municipal de Administração e o responsável pelo Setor de Licitação da Prefeitura. As oitivas foram em conjunto com a outra CEI que tem o mesmo objetivo de investigação, mas em período adverso, que é formada pelos vereadores Fábio Tatu (presidente), Vander Lopes (secretário) e Cristiano Oliveira (relator).