Últimas Notícias

Sobre os Escorpiões em Registro-SP





Com o intuito de esclarecer alguns boatos das redes sociais, a  Vigilância Epidemiológica informa que: Não existe surto de escorpião em Registro-SP. 


Sobre os Escorpiões em Registro-SP
Sobre os Escorpiões em Registro-SP



Sobre o aparecimento dos Escorpiões:




O aparecimento de escorpiões em alguns locais do município de Registro-SP não é de hoje. Há alguns anos que já se sabe da existência de escorpiões no município e este fato não difere do cenário nacional. Não existe um “surto” como está circulando nas redes sociais. Temos apenas o registro da aparição de escorpiões em duas ruas na cidade.


Rua Seiji Sumida - Bairro Alay Corrêa 
Rua Joaquim Marques Alves - Bairro Jardim Valeri


O Escorpião:

A espécie encontrada aqui é o "Tityus serrulatus" (escorpião amarelo). Esta espécie é venenosa e possui alta probabilidade de causar um “acidente grave”. Eles são pequenos, entre 10 e 12 cm, discretos, têm hábito noturno e são tímidos, preferindo se esconder em lugares escuros e úmidos, como pilhas de entulhos, frestas em casas, roupas e calçados. 




Cuidados:
É muito importante que a população (moradores que residam nos bairros onde já foi encontrado escorpião) seja orientada sobre alguns cuidados que deva tomar para sua segurança e no combate da proliferação do animal, tais como:

Evitar o amontoamento de sapatos, roupas e utensílios domésticos:
Examinar os sapatos antes de colocá-los;
Eliminar baratas;
Manter camas e berços afastados das paredes e verificar colchões e roupas antes de usá-las ou deitar;
Fechar as frestas das paredes e assoalho da casa e;
manter o quintal capinado e limpo, evitando o acúmulo de folhas secas, lixo ou material de construção.

Ao encontrar um escorpião, chame a Divisão Técnica de Vigilância Epidemiológica através do telefone 3822-1411.

Ações da Prefeitura:
A Secretaria de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica já realiza um intenso trabalho educativo nas regiões citadas com palestras nas escolas e visita de casa em casa pela Equipe de Endemias, orientando e realizando o controle do animal. 

Essa infestação vem sendo observada em vários locais do país. Segundo os especialistas, o escorpião se urbanizou devido ao desmatamento e, consequentemente, o desequilíbrio ecológico e sua fácil proliferação, que se dá por "partenogênese", ou seja, a fêmea consegue procriar sem a fertilização de um macho.

Maiores informações entrar em contato com Vigilância Epidemiológica do município, através do telefone: (13) 38221411.