Últimas Notícias

Projeto que leva a magia do cinema em uma van movida a energia solar visita Juquiá e Miracatu






Em todas as cidades, acontecem sessões de cinema, com curtas e longa-metragem, a Eco Estúdio Solar – uma instigante exposição tecnológica sustentável e as Oficinemas Solares (Oficinas de Cinema). Os eventos inauguram o Circuito Votorantim Energia. Toda a programação acontece em setembro: dias 18 e 19 (hoje) em Juquitiba, dia 20 em Miracatu e de 24 a 27 em Juquiá. As entradas para as sessões de cinema são gratuitas e abertas a todos.
Projeto que leva a magia do cinema em uma van movida a energia solar visita Juquiá e Miracatu
Projeto que leva a magia do cinema em uma van movida a energia solar visita Juquiá e Miracatu

Pela primeira vez o Cinesolar, inovadora iniciativa brasileira de cinema itinerante que exibe filmes a partir da energia solar, visita Juquitiba, Miracatu e Juquiá, três cidades do interior paulista, inaugurando o Circuito Votorantim Energia. O projeto utiliza energia limpa e renovável para exibições de filmes, unindo arte, cinema e sustentabilidade. Tudo funciona a partir de uma van equipada com placas solares com autonomia de mais de 20 horas, que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas. 

No interior do veículo há 100 assentos para o público e telão com metragem de 200 polegadas (que são levados para fora para a montagem da “sala de cinema”), sistema de projeção e som e até um estúdio de gravação.

Projeto que leva a magia do cinema em uma van movida a energia solar visita Juquiá e Miracatu
Projeto que leva a magia do cinema em uma van movida a energia solar visita Juquiá e Miracatu


O Cinesolar é patrocinado pela Votorantim Energia. É uma realização da Brazucah Produções e Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, através do ProAC ICMS, em parceria com a Associação Cultural Simbora e a Semearte Productil. O projeto conta com o apoio das prefeituras das cidades e das seguintes empresas e entidades: Surya Brasil, Academia Ecofit, GIZ, Instituto Ideal, Fundação Holandesa Doen, Solar World Cinema e Ecooar (por isso, todas as sessões têm a compensação de carbono em uma área de reflorestamento no interior de São Paulo). Tem ainda o apoio tecnológico da Sices Solar e o apoio Institucional da Mercedes Benz.

Quando chegam às cidades tudo é retirado da van e o cinema é montado em lugares como praças públicas e quadras esportivas, principalmente em regiões “carentes”, como comunidades, aldeias indígenas e até mesmo lugares que não têm energia elétrica. Muitos destes municípios não contam com cinema e diversos espectadores têm a primeira experiência com a sétima arte através do Cinesolar.

Os eventos são abertos à população e estão programados para este mês de setembro: dias 18 e 19 (hoje) em Juquitiba, dia 20 em Miracatu e de 24 a 27 em Juquiá. Em todas as cidades, a Votorantim Energia possui unidades de geração de energia. Nas sessões, são sempre exibidos curtas-metragens, além de um longa, escolhido entre “O Palhaço” (filme brasileiro dirigido e estrelado por Selton Mello, que também divide a assinatura do texto, em que atuam nomes como Larissa Manoela, Paulo José, Moacyr Franco e Giselle Motta) e premiada animação “Moana – um Mar de Aventuras”, dos diretores John Musker e Ron Clements. 







Durante os eventos nas três cidades acontece também a Eco Estúdio Solar - exposição tecnológica sustentável que apresenta as curiosidades e características que envolvem o projeto, passando informações sobre os princípios básicos da energia solar, a exemplo de como ela se transforma em energia elétrica. Além disso, são mostrados produtos com viés sustentável e tecnologias renováveis, com aplicações práticas no dia-a-dia, como um instigante relógio de batatas.

Em todas as localidades são realizadas a Oficina de Cinema (Oficinema Solar), voltada para alunos de alguma escola da região, onde, além de participarem de uma introdução ao mundo audiovisual, as crianças produzem um curta-metragem, que será exibido à noite da sessão, junto com os outros curtas da programação. As Oficinas já aconteceram, com exceção do evento do dia 26, em Juquiá, onde o Oficinema acontecerá no mesmo dia em que a sessão e a exposição tecnológica sustentável.

De acordo com Cynthia Alario, idealizadora e coordenadora do Cinesolar, o objetivo do projeto é democratizar o acesso às produções audiovisuais e promover ações sustentáveis. “Muitos destes municípios não contam com cinema e diversos espectadores tiveram a primeira experiência com a sétima arte através do Cinesolar”, afirma.





Sobre o Cinesolar (projeto que inspirou a realização do Cinesolarzinho)


Desde o início das atividades, em 2013, Cinesolar, em seus diversos circuitos, realizou cerca de 680 sessões com a exibição de mais de 100 filmes, entre curtas-metragens (de temática socioambiental) e longas em 285 cidades de “todo” o País, percorrendo mais de 70 mil km e chegando a 110 mil pessoas, além de 190 oficinemas, com um total de cerca de 5,6 mil participantes. “Nesse período, foram economizados mais de 1.777,6 kW de energia elétrica, equivalentes a cerca de 5,1 mil horas de uma geladeira ligada sem interrupções. Além de realizar sessões sustentáveis, as temáticas dos filmes trazem a sustentabilidade à tona, com foco em três eixos: social, econômico e ambiental”, diz Cynthia Alário, idealizadora e coordenadora do projeto.

Nesta trajetória, a Brazucah conta com o apoio da Fundação Doen, da Holanda, além do patrocínio de grandes empresas, como a já citada Votorantim Energia, além de instituições governamentais, como Ministério da Cultura do Governo Federal, Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e prefeituras.

O projeto conta também com o apoio do Solar World Cinema; da fundação Holandesa Doen, promotora da sustentabilidade, cultura e inovação social; e, desde 2015, com a parceria da Ecooar. Todas as sessões do Cinesolar têm a compensação de carbono em uma área de reflorestamento no interior de São Paulo. 





Sobre a Brazucah


A Brazucah é uma produtora cultural e uma agência de comunicação que tem como objetivo a formação de público para o cinema brasileiro. Desde 2002 no mercado, a Brazucah desenvolve projetos culturais com foco no cinema nacional e sua democratização, em parceria com organizações, empresas e marcas. Em seus projetos Cinesolar, Cinesolarzinho, Cine Autorama e CineB, em conjunto, a Brazucah realizou mais de 1.500 eventos para um público superior a 200 mil espectadores.