Últimas Notícias

Tudo na hora certa






Tempo é fator fundamental na vida de qualquer empresa, tanto que pode determinar seu sucesso ou fracasso.
Comparando, é como o investidor da Bolsa de Valores: ele sabe que há a hora certa para adquirir ações e se desfazer delas. É a essência do negócio comprar na baixa para vender na alta. Errar o momento é perder dinheiro ou, no mínimo, deixar de ganhar. Estamos falando de timing.

Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP
Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP


No empreendedorismo, se a empresa colocar um produto com atraso no mercado, vai encontrar os concorrentes já estabelecidos e terá muito mais dificuldade para conseguir seu espaço. Em alguns casos, é revés certo. 

Vejamos o exemplo do ocorrido há alguns anos em São Paulo com a febre de abertura de sorveterias especializadas nas paletas mexicanas (tipo de picolé). 

A onda durou pouco, a demanda não deu conta da grande oferta e boa parte dos estabelecimentos fechou as portas não muito depois de começar. Houve quem não conseguisse nem recuperar o valor gasto. Por se tratar de um negócio da moda, é natural ter vida curta. De qualquer forma, quem chegou tarde se deu mal.


O oposto também acontece. Adiantar a apresentação de produto ou serviço sem que esteja bem formatado pode queimar suas possibilidades, além de exigir um enorme esforço para despertar o desejo e a necessidade na clientela pelo item em questão.


Toda empresa obedece a um ciclo: desenvolvimento da ideia e planejamento, lançamento, crescimento, estabilização, ampliação, maturidade e, eventualmente, o fim. Porém, falhas na gestão podem abreviar a vida do negócio antes do cumprimento de tais etapas.


Cada fase tem seu tempo e há empresas que, por uma combinação de fatores, conseguem atingir o sucesso mais rapidamente.


Não há receita pronta para garantir o bom desempenho, as variáveis são muitas, mas o empreendedor que tomar medidas sólidas na direção certa aumentará suas chances, sem dúvida. Planejar, calcular os riscos, controlar as finanças com atenção total, estar aberto a aprender e fazer as mudanças necessárias são pontos essenciais para ir mais longe.


Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP