Últimas Notícias

Wii Terapia auxilia tratamento de doenças

Videogame e terapia atrelados ao auxílio no tratamento de doenças. Essa novidade tem trazido resultados positivos aos pacientes que experimentam a modalidade.Existem vários modelos no mercado, o Wii da Nintendo, vem sendo apontado como um dos que apresentam mais funções terapêuticas.

Wii Terapia auxilia tratamento de doenças


Jogos são usados como uma alternativa eficaz para pacientes com as mais variadas patologias neurológicas 







O jogo vem sendo incorporado ao arsenal de recursos de reabilitação oferecidos pelos principais centros de reabilitação do mundo. 



Segundo a terapeuta ocupacional e sócia do Centro de Recuperação Neurológica - CERNE, Syomara Cristina Smidiziuk, como o Wii é manuseado com um controle sem fio e uma plataforma, os jogadores conseguem executar movimentos mais precisos,de uma maneira mais harmoniosa, o que acaba trazendo bons resultados para a terapia“Quando os pacientes estão jogando (beisebol, boliche, boxe, tênis,skate,dança e etc.) o esforço para executar as jogadas traz resultados positivos para o organismo. Como fortalecimento muscular, estímulo cerebral, aumento da capacidade de concentração e de equilíbrio”, comenta. 



Por esse motivo, o tratamento tem sido indicado para ajudar pacientes com lesão causada por AVC, paralisia cerebral ou por disfunções causadas por Parkinson, Alzheimer que dificultam as funções do dia-a-dia.Outro ponto positivoé que o videogame aumenta a adesão dos pacientes aos tratamentos, já que acaba tornando o processo mais leve. “A Wii Terapia é um complemento da terapia, ela nos ajuda a trabalhar movimentos que necessitam de ajustes, que entretido com o jogo, demonstram mais facilmente”, explica. 



Syomara lembra ainda da importância do tempo de uso do Wii no tratamento dos pacientes. “As sessões devem levar de 20 a 30 minutos no máximo, se passamos desse tempo, a pessoa que está jogando passa a viver a realidade virtual e não é isso que queremos. Usamos o Wii como uma terapia complementar, e ele traz inúmeras vantagens, quando usado de maneira adequada”, finaliza. 












Sobre o CERNE - O Centro de Excelência em Recuperação Neurológica conta com uma equipe multiprofissional, composta por fisioterapeutas, fonoaudióloga, musicoterapeuta, psicóloga, terapeuta ocupacional, psicopedagoga, educador físico e enfermeiro. A clínica tem a proposta de oferecer um outro olhar da recuperação da saúde, mais humanizado e personalizado de acordo com as necessidades e demandas do paciente, a fim de facilitar a sua inserção na sociedade. 

Além de garantir qualidade no tratamento, por meio de um processo padronizado onde o paciente encontra todas as terapias no mesmo local e de forma integrada, o Centro conta ainda com a experiência de suas sócias, a terapeuta ocupacional Syomara Cristina Smidiziuk e a fisioterapeuta Mariana Krueger, uma das primeiras profissionais capacitadas para a aplicação da técnica de Neuromodulação Transcraniana na Região Sul. 

A sociedade é complementada por Canrobert Krueger, engenheiro de computação e administração.