Últimas Notícias

Sustentável e lucrativo

Sustentável e lucrativo
Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP




Sustentabilidade é tema constante no nosso dia a dia. Ser consciente nessa questão é agir com responsabilidade sem a visão egoísta de olhar apenas para o próprio umbigo.

O conceito de sustentabilidade pode ser entendido como atender às nossas necessidades sem comprometer as necessidades das próximas gerações. Incluem-se aqui cuidados com os recursos naturais, fatores econômicos, sociais e culturais.

No mundo dos negócios, significa empreender de forma consciente, contribuindo para preservar a qualidade de vida futura. Além disso, é uma oportunidade para o empresário reduzir custos e fortalecer a marca. Isso também vale para as micro e pequenas empresas, que ganham credibilidade perante seu público e ainda ampliam a possibilidade de se tornarem fornecedoras de companhias de maior porte, alinhadas com o tema.





Medidas simples, quando incorporadas à rotina do empreendimento, podem proporcionar bons resultados. Usar lâmpadas mais econômicas, aproveitar ao máximo a luz natural, instalar sensores de movimento, utilizar a água da chuva, imprimir nos dois lados do papel, controlar o número de cópias são só algumas sugestões ao alcance de qualquer um.

Muitos consumidores, ao perceberem que a empresa tem essa preocupação, passam a olhá-la de uma forma mais simpática. Negócio bem visto tem retorno no faturamento. Paralelamente, a sociedade exige uma postura responsável e é comum encontrar profissionais de qualidade que se recusam a trabalhar em empresas não amigáveis à causa. Perder talentos é diminuir competitividade.

Pesquisa do Sebrae-SP aponta que 48,7% das micro e pequenas empresas paulistas que tomaram alguma medida para reduzir o impacto de sua ação no meio ambiente, nos últimos 12 meses, reduziram seus custos.

No entanto, o mesmo levantamento revela que entre as que nada fizeram, 68,3% acreditam que a empresa não influi nesse aspecto. Tal ideia é errada. Por mais que o objetivo seja o lucro, todo empreendimento tem sua função social e pode contribuir pela preservação do meio ambiente. A própria sustentabilidade é um negócio em si. Soluções voltadas a esse ramo podem ser rentáveis.

Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP