Últimas Notícias

Cajati é pioneira em projeto de Piscicultura


Cajati é pioneira em projeto de Piscicultura


A Prefeitura de Cajati acaba de implantar um projeto pioneiro no estado de São Paulo: o Desenvolvimento Regional Sustentável de Piscicultura em Tanques. 



25 produtores da agricultura familiar foram selecionados para receber os tanques

Cajati é pioneira em projeto de Piscicultura


A iniciativa foi uma indicação do deputado estadual Caio França, que fez a solicitação à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, quando o atual governador Márcio França era o secretário da Pasta. O convênio firmado integra a instalação de 25 tanques para a criação de peixes na cidade.

De acordo com o prefeito de Cajati, Vavá Cordeiro, uma das características do projeto é a facilidade da sua aplicação. 





“É possível promover a aquicultura (atividade que cultiva organismos aquáticos) em pequenas propriedades, pois funciona por um sistema fechado de produção de pescado que pode ser aplicado em um espaço pequeno”, explica. “Além disso, o projeto beneficiará a agricultura familiar com a geração de trabalho e de renda”, considera.

Os tanques funcionam por um sistema de recirculação de água e cada um tem capacidade para criar 2.200 peixes. 25 produtores foram selecionados, em parceria com a Associação dos Agricultores Familiares do Município de Cajati (AAGFAM), para participar do programa piloto. 

“A fase inicial é a de transferência de tecnologia e deve ocorrer por cerca de oito meses, tempo suficiente para que o pescado atinja tamanho e peso para a comercialização”, expõe o prefeito Vavá. “Após a comercialização, os produtores iniciarão novos ciclos de criação, com possibilidade de expansão”, sugere.

O sucesso do projeto pode elevar o Vale do Ribeira ao nível de maior produtor de pescado do estado, segundo o prefeito Vavá. “Esperamos que esses produtores possam, futuramente, fornecer para a merenda escolar em diversos municípios e fortalecer o setor da piscicultura”, acredita. 

“Sabemos do compromisso que o governador Márcio França tem com o Vale do Ribeira. 

Ações como essa podem efetivar o crescimento da região”, salienta.