Últimas Notícias

Ex-aluno do Instituto Mauá de Tecnologia desenvolve plataforma inovadora para o transporte público


Ex-aluno do Instituto Mauá de Tecnologia desenvolve plataforma inovadora para o transporte público


A Milênio Bus, premiada em Harvard, MIT e na Suíça, já está sendo testada em ônibus da região Metropolitana de São Paulo


São Paulo, maio de 2018 – Em março de 2017, três engenheiros resolveram se juntar para participar do 1.º Hackathon da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo), evento que reuniu diversas equipes multidisciplinares e que tinha como principal objetivo incentivar a elaboração de projetos que ajudassem a cidade em relação a mobilidade urbana. Foi então que nasceu a Milênio Bus.

Criada pelos engenheiros Marcel Ogando, formado em Engenharia de Controle e Automação pelo Instituto Mauá de Tecnologia, Renato Rodrigues e Fábien Oliveira, a plataforma digital foi pensada para revolucionar o transporte público de São Paulo. 







“A ideia inicial era apresentar uma maneira dos passageiros pagarem suas passagens via QR Code, sem precisarem apresentar o bilhete. Porém, percebemos que poderíamos ajudar ainda mais, se apresentássemos também um hardware que realizasse a contagem de passageiros, identificando o nível de lotação dos ônibus que estão indo para o mesmo local”, afirma Marcel Ogando, ex-aluno da Mauá e responsável pela área de tecnologia na startup Milênio Bus.

A startup, que foi vencedora do 1.º Hackathon EMTU em 2017, ganhou 6 meses de estadia no E-Lab da EMTU e a permissão de testar o protótipo em um ônibus de São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo. 

Com o projeto em operação, a Milênio Bus foi capaz de dimensionar as frotas dos ônibus, para que comportem o número de passageiros necessários e garantam a eficiência das linhas. 

Além disso, hoje a plataforma realiza a auditoria de catracas, identifica em quais pontos ocorrem mais embarques e desembarques dos ônibus, além de possibilitar um nova forma de pagamento, via QR Code, mais prática e segura para os passageiros e cobradores.






Tamanho o sucesso do projeto desenvolvido pelo ex-aluno do Instituto Mauá de Tecnologia e seus parceiros, que a Milênio Bus foi premiada na Olimpíada Internacional de Tecnologia na Suíça e reconhecida como melhor projeto em Harvard e no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts).

“Os reconhecimentos que já tivemos até hoje foram fundamentais para incentivar o nosso trabalho e gerar oportunidades de novos parceiros e clientes. 

Os prêmios foram essenciais para tornar possível a realização do nosso sonho, que é transformar o transporte público nas cidades”, destaca Marcel Ogando. 

Formado pela instituição em 2014, a paixão do engenheiro por projetos que apresentam melhorias no dia a dia das pessoas é antiga. No seu trabalho de conclusão de curso, por exemplo, o ex-aluno desenvolveu um chuveiro que poupava água e energia durante o banho.

Para o futuro, o objetivo da startup é aprimorar o sistema da plataforma Milênio Bus e desenvolver uma câmera inteligente para a contagem de passageiros, que possa ser instalada apenas plugando-a em uma fonte de energia. 

Além disso, a expansão do projeto para outras cidades é totalmente viável por meio da instalação em frotas maiores.

Sobre o Instituto Mauá de Tecnologia


O Instituto Mauá de Tecnologia - IMT promove o ensino científico-tecnológico, visando formar recursos humanos altamente qualificados. Há 56 anos, o IMT, com campi em São Paulo e São Caetano do Sul, mantém duas unidades: Centro Universitário e Centro de Pesquisas. 

O Centro Universitário oferece cursos de graduação em Administração, Design e Engenharia. Na pós-graduação, são oferecidos cursos de atualização, aperfeiçoamento, especialização (MBA) nas áreas de Gestão, Design  e Engenharia. 

O Centro de Pesquisas, há 52 anos, desenvolve tecnologia para atender às necessidades da indústria e atua como importante elemento de ligação entre as empresas e a academia.