Últimas Notícias

ABAVAR promove encontros para discutir Código Florestal e Desenvolvimento Econômico Agrícola



ABAVAR promove encontros para discutir Código Florestal e Desenvolvimento Econômico Agrícola


Os recursos naturais encontrados no Vale do Ribeira são motivos de orgulho para a Região, mas as leis ambientais impostas ainda não são condizentes com a realidade do desenvolvimento agrícola aliado à preservação.

ABAVAR promove encontros para discutir Código Florestal e Desenvolvimento Econômico Agrícola

O resultado é o êxodo rural que enfraquece a economia regional. Esse panorama é preocupante e ainda mais grave em tempos de crise econômica, como avalia a secretária executiva da ABAVAR, Vera Vasconcelos. 

“Há prejuízos nos cultivos essenciais para a economia do Vale do Ribeira, principalmente para a bananicultura e acarretando também prejuízo local, para o comércio e empregabilidade”.




 Diante disso, a Associação dos Bananicultores do Vale do Ribeira – ABAVAR está realizando vários encontros com autoridades em nível estadual e municipal, com o objetivo de buscar alternativas para amenizar o impacto das leis ambientais que travam o desenvolvimento econômico da Agricultura no Vale do Ribeira. “.

Já em junho, nós enviamos um ofício pedindo aos prefeitos que fizessem frente ao Governo do Estado para que seja reavaliado o código florestal. ”

Na semana passada, membros da ABAVAR estiveram reunidos em Eldorado para discutir o assunto e encontros como esses estão acontecendo com o objetivo de discutir o novo código florestal. “Realizamos reuniões em Sete Barras, Miracatu, Juquiá nas cidades onde as leis do código florestal afetam mais”.


O grupo da ABAVAR voltará a se reunir também com o novo secretário do Meio Ambiente, Maurício Brusadin, para discutir a possibilidade de flexibilizar o código florestal, que apesar de ser de 2012 e bem recente, está longe de unir a preservação ambiental com a ampliação das culturas agrícolas como avaliam os agricultores. 

“Já houve uma reunião anterior com a Secretaria do Meio Ambiente para pedirmos apoio e agora vamos reiterar o pedido”, explica a secretária executiva da ABAVAR.