19 de maio de 2017

Órgãos de Jéssica Trianoki, atropelada pelo ex-namorado, não puderam ser doados

,
Órgãos de Jéssica Trianoki, atropelada pelo ex-namorado, não puderam ser doados

Infelizmente a burocracia impediu que Jéssica Trianoski pudesse ser doadora dos seus órgãos para outras pessoas que precisavam.


Mauro Trianoski primo de JéssicaTrianoski também reclamou da 'burocracia' da Central de Transplantes.

O corpo de Jéssica Trianoski, que morreu após ser atropelada pelo ex-namorado, foi sepultado nesta quinta-feira dia 18 de maio  no Vale do Ribeira(SP).

A Jéssica era doadora de órgãos, no entanto, não houve aproveitamento por parte da Central de Transplantes Estadual. A família reclama da demora nos exames.

Mauro Trianoski disse: “Não entendo o porquê de tanta propaganda de transplante e não despertarem interesse no caso dela. Desde sábado dia 13 de maio, já havíamos dito que ela era doadora e que estava apta.

Segunda-feira (15/05) de manhã a Jéssica Trianoski  já estava apta para fazer o exame de encefalograma,  a equipe só avaliou ela na Terça feira (16/05) à tarde as 17:00 e as 18:00 horas, a família  assinamou esse documento autorizando a doação, passou muito tempo e infelizmente ela poderia melhorar a vida de algumas pessoas .

Órgãos de Jéssica Trianoki, atropelada pelo ex-namorado, não puderam ser doados



Mas infelizmente o descaso e a burocracia impediram que a Jéssica realiza-se oque determinou em vida disse o primo dela Mauro Trianoski.


Para Mauro, houve demora nos exames que poderiam fazer com que os órgãos fossem aproveitados em outros pacientes.

Mauro fala que, depois da morte cerebral ter sido confirmada, após o período de testes protocolares, a Central de Transplantes foi mobilizada 24 horas depois. “Não houve uma mobilização rápida e, devido ao tempo em que a Jéssica Trianoski permaneceu naquelas condições, não era mais interessante fazer o transporte dos órgãos. Demorou e teve muita burocracia”, disse.

O Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua informou que foram realizadas duas avaliações neurológicas, que constataram a morte encefálica. O hospital, com o aval da família, acionou então a Central de Transplantes para novos testes, entre os quais o exame que constatou em definitivo a morte cerebral.









A Central de Transplantes Estadual informou que todos os procedimentos adotados foram corretos enquanto durou o período de internação de Jéssica Trianoki. “(Os órgãos) não puderam ser aproveitados por razões clínicas. Caso fossem transplantados em outros pacientes, poderia haver complicações e risco a eles”, disse, em nota.
Comentários
0 Comentários
0 comentários to “Órgãos de Jéssica Trianoki, atropelada pelo ex-namorado, não puderam ser doados”

Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

in-article

Mobile

addthis

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale

Clique na imagem

Empregos no Japão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]