19 de maio de 2017

Museus e Mudança Social

,

 
Museus e Mudança Social
imagem da internet


O Dia Internacional dos Museus – 18 de maio – foi instituído há 40 anos. Criado pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM), trata-se de iniciativa destinada a promover instituições museológicas, acervos, coleções e o patrimônio cultural e natural em conjunto. Anualmente, museólogos, técnicos, pesquisadores, visitantes e o público interessado em exposições e atividades museológicas desenvolvem e participam de inúmeras atividades realizadas com esta finalidade ao redor do mundo.

Ao longo destes anos os museus ganharam grande visibilidade pública, aproximaram-se do cotidiano escolar e dos debates sobre temas da vida cotidiana. O patrimônio cultural e natural das sociedades tem sido amplamente divulgado e reexaminado por estudiosos, recebe tratamento técnico constantemente aprimorado pelas novas possibilidades no âmbito da conservação, das exposições e das pesquisas sistemáticas. Os benefícios institucionais e coletivos são inegáveis e alimentam as relações dos museus com diferentes públicos, de distintas gerações, condição social e graus de escolaridade.








Esta ampla abertura e contínua oferta de oportunidades para conhecimentos, lazer, ensino, pesquisa, informação e integração social renovam e fortalecem o direito à cultura, em geral, à memória e verdade histórica, em particular. Ao promover o debate e a reflexão da diversidade cultural e biológica existente no planeta, os museus e seus profissionais contribuem diretamente na realização da cidadania em países que, a exemplo do Brasil, são marcados pela pobreza, a discriminação e a violência social.

A abrangência e a multiplicidade de experiências alcançadas pela mobilização dos museus – em milhares de instituições, dezenas de países e milhões de pessoas – permitem conhecer o papel e o potencial desta instituição na mudança cultural e social programadas. São muitas e emblemáticas as ações, por exemplo, de movimentos indígenas que recorrem à linguagem museológica na reafirmação de suas identidades étnicas, na recuperação de elementos da vida material, social, simbólica e religiosa e, principalmente, na legitimação de direitos às terras ancestralmente habitadas.

Nas áreas urbanas a presença dos museus é numerosa e variada. As modalidades de expressão e as experiências na linguagem museológica para a preservação, exibição e difusão cultural envolvem diferentes segmentos sociais, conferindo identidade e originalidade à museologia praticada no Brasil. Esta crescentemente destaca-se pelas suas ações criativas, críticas e pedagógicas, cristalizando uma museologia social altamente qualificada e prestigiada nacional e internacionalmente.

O tema proposto para 18 de maio de 2017, Dia Internacional dos Museus, associa a memória e a criatividade, museus e mudança social. Nesta aproximação são apontados caminhos com os quais a comunidade de museus e seus agentes operacionais, em diferentes países, possuem reconhecida familiaridade. O destaque, sem dúvida, é o constante aprimoramento de desempenho na realização de ações educativas em museus.

O interesse pelas possibilidades educacionais nos museus alimenta a construção de estratégicas pedagógicas centradas no diálogo e na compreensão da diversidade cultural, física e biológica das sociedades humanas. 

A disponibilidade de recursos tecnológicos na comunicação e na difusão de conhecimentos e da informação alargou o campo e o foco de experimentação nos museus. As diferentes gerações contam na atualidade com múltiplas e dinâmicas formas de contato com o patrimônio cultural em todo o mundo. As relações entre o passado e presente tornam-se mais evidentes, perceptíveis e elucidativas.

A vitalidade educativa e de comunicação dos museus proporciona outras relações com os espaços habitados ou não, aproximando os museus e a museologia de territórios e de grupos sociais diversificados, como terras indígenas, favelas e comunidades rurais e longínquas áreas naturais do planeta, como as regiões polares, florestas e desertos e suas populações. As questões do meio ambiente, da sustentabilidade, da cooperação técnica interinstitucional e internacional conhecem amplitude e difusão sem precedentes, qualificando os debates e promovendo a participação social em escala mundial.

O acesso às instituições e interpretações do patrimônio assegurado pelas tecnologias de comunicação e as estratégias pedagógicas seguidamente renovadas fizeram dos museus ambientes dinâmicos, interativos e reflexivos, estabelecendo diálogos multifacetados nas escolas e universidades, nas comunidades rurais e urbanas, em grandes e pequenas cidades.



Sucessivas e criativas mudanças alcançam a valorização social e a conservação técnica de acervos e de espaços museológicos. Objetos e coleções, edifícios, instalações e equipamentos, são alvo de ações administrativas, técnicas e científicas que animam o trabalho de profissionais e ampliam os interesses do público espontâneo e organizado dos museus. A mudança social induzida torna-se mais palpável em conexão com museus.

Paulo Henrique Martinez é professor do Departamento de História da Unesp de Assis










Comentários
0 Comentários
0 comentários to “Museus e Mudança Social”

Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

addthis

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale

Empregos no Japão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Google+

Site Registro-SP

Site Registro-SP
Cotação da Banana
Cotação da Banana
20 a 27 de março

WhatsApp do Site

WhatsApp do Site
Autor
Facebook
Recomende-nos no Google

APP Notícias do Site

APP Notícias do Site

TV Ilha Comprida

TV Ilha Comprida

Receitas do Vale

Receitas do Vale

Sites Oficiais


Eventos Acer (RBBC)

Eventos Acer (RBBC)

Quadrinhos Registro da Colônia Japonesa

Quadrinhos Registro da Colônia Japonesa

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]