21 de abril de 2017

Situação e oposição: eterna briga de cães e gatos?

,
Situação e oposição: eterna briga de cães e gatos?


As intermináveis demonstrações de força e de poder de Nicolás Maduro, que enfrenta dura oposição na Venezuela, bem como as recentes e violentas repressões aos protestos legítimos da população, submetida a uma carestia sem precedentes, estão a demonstrar a pior forma de convivência entre a situação e a oposição dentro da normalidade democrática.

As fronteiras entre a normalidade democrática e a contínua sedução que as atitudes tirânicas exercem sobre os governantes são sempre de difícil delimitação. 

Se há oposição selvagem e destrutiva, aparentemente certas medidas de força poderiam ser justificadas pela situação no poder, encabeçada pelo seu líder máximo, no caso, o Presidente da Venezuela. 

Do mesmo modo, se os protestos forem manipulados por certa mídia conservadora e burguesa ou por organizações internacionais de espionagem, sabotadoras de governos legitimamente eleitos pela maioria da população, os atos de repressão podem se demonstrar necessários, sempre de acordo com tal raciocínio capcioso.









Na verdade, governos que enfrentam opositores como se fossem eternos sabotadores da ordem legítima, supostamente financiados pelo país promotor da democracia capitalista no mundo, isto é, os Estados Unidos, ou que reprimem passeatas e protestos de todos os gêneros, chamando os manifestantes de alienados e vítimas da mídia manipulada, sempre pelas mesmas fontes “ianques” do mal, agem de maneira preconceituosa e intolerante, à medida que pré-julgam e pré-condenam, sem provas cabais, os que com eles não concordam.

O que vem acontecendo na Venezuela e, de certa forma, também no Brasil, embora sem as graves consequências do país vizinho, governado por um “chavismo” que tenta se valer ainda, sem sucesso, do carisma do líder populista morto há alguns anos, constitui a pior forma possível de convivência entre a situação e a oposição. 

Não há mocinhos e bandidos nesta guerra, pois, pelas notícias que nos chegam de lá, a oposição ou não consegue ou não tenta propor alternativas para enfrentar o caos do desabastecimento, dos altíssimos índices de homicídios e do empobrecimento da população. 


A situação, por sua vez, utiliza um discurso truculento que recorre aos já velhos e gastos apelos para que as milícias defendam as conquistas sociais do chavismo, supostamente submetidas aos ataques da propaganda americana. Não há, portanto, discussão de ideias, mas apenas troca de acusações e, no meio deste tiroteio, uma população amedrontada que não vislumbra luz no fim do túnel.

Até cães e gatos, quando criados juntos desde o nascimento, num ambiente saudável em que não haja competição por comida ou por espaço, conseguem conviver pacificamente. Os políticos venezuelanos (e, de certa forma, os nossos também) vivem às turras, defendendo espaços próprios e desabastecendo a população até mesmo dos gêneros de primeira necessidade. Deveriam, portanto, observar melhor a vida animal e aprender um pouco com eles.

Maquiavel, no Príncipe, inserindo-se, em pleno Renascimento, na tradição da bestialogia medieval, alerta os governantes para a necessidade de empregar na política as virtudes do leão (força) e da raposa (astúcia). 

No contexto venezuelano, melhor seria que empregassem as virtudes dos cães e gatos domésticos que, embora de espécies diferentes, com comportamentos diversos em relação aos seus donos, aprendem a conviver respeitando os espaços que lhes cabem. Para isso, no entanto, é preciso que sejam submetidos a uma espécie de “reeducação” ministrada pela própria mãe-natureza, com uma leve mãozinha do ser humano. 

É hora, pois, aqui e na Venezuela, que a situação deixe de lado os apelos populistas, bem como os acenos a supostos inimigos internacionais, e a oposição, por sua vez, desista de projetos destruidores e apresente propostas concretas, aprendendo algumas coisas com os “totós” e “bichanos” que não brigam e cooperam uns com os outros.


Sérgio Mauro é professor da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp de Araraquara.
Comentários
0 Comentários
0 comentários to “Situação e oposição: eterna briga de cães e gatos?”

Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

in-article

Mobile

addthis

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale

Clique na imagem

Empregos no Japão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]