3 de março de 2017

Legalidade da cobrança do ICMS na conta de luz

,


Legalidade da cobrança do ICMS na conta de luz


Talvez induzidos de maneira equivocada por escritórios de advocacia, alguns consumidores de energia elétrica têm entrado na Justiça contra o Estado, reivindicando excluir da base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) a Tarifa de Uso dos Sistemas Elétricos de Distribuição (TUSD) ou a Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão (TUST).

É importante salientar ao contribuinte que os recursos arrecadados com o ICMS cumprem importante função social: são destinados ao atendimento de exigências sociais e melhoria dos serviços públicos, tais como educação, saúde e segurança. Além disso, o Estado de São Paulo recolhe o ICMS sobre o valor total da conta de fornecimento de energia elétrica porque é desta forma que determina a legislação tributária brasileira.











Fato novo nesta história toda é apenas a discriminação destes valores na conta de luz, estipulada a partir de abril de 2012 pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), reguladora do setor. Mas a medida, de transparência pública, não altera a forma de cálculo do ICMS incidente. 

Também vale destacar que o preço sobre o qual deve recair o imposto não considera apenas o valor relacionado ao custo da energia consumida, mas sim sobre o preço total cobrado pelo fornecimento da energia. Logo, o serviço só é possível por meio da infraestrutura necessária para que a energia chegue aos pontos de consumo em condições de ser utilizada. E isso envolve obrigatoriamente a transmissão e distribuição. 

Se a distribuição e a transmissão são elementos essenciais para que o ocorra o fornecimento de energia elétrica, sem os quais não há como se ter disponível essa energia, não há fundamento para que as tarifas correspondentes sejam excluídas da base de cálculo do imposto.

Apesar de o pleito de alguns escritórios de advocacia ter sido atendido em um primeiro momento, em instâncias superiores há diversas ações judiciais referendando o posicionamento dos entes federativos e favoráveis aos fiscos estaduais, fazendo com que os consumidores inclusive tenham que arcar com todas as custas de uma eventual ação movida contra o Estado.

Por fim, pleitear a suspensão da cobrança afronta a norma vigente e a lógica do setor elétrico brasileiro. Cabe ao Fisco cumprir seu dever legal de cobrar o imposto devido pelo fornecimento de energia elétrica no seu valor integral, conforme determina a legislação em vigor. É questão de justiça.


Luiz Claudio Rodrigues de CarvalhoCoordenador da Administração Tributária da Secretaria da Fazenda
Comentários
0 Comentários
0 comentários to “Legalidade da cobrança do ICMS na conta de luz”

Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

Feibanana

Feibanana 2017

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Google+

Site Registro-SP

Site Registro-SP
Cotação da Banana
Cotação da Banana
20 a 27 de março

WhatsApp do Site

WhatsApp do Site
Autor
Facebook
Recomende-nos no Google

APP Notícias do Site

APP Notícias do Site

TV Ilha Comprida

TV Ilha Comprida
DMCA

Eventos Acer (RBBC)

Eventos Acer (RBBC)

Quadrinhos Registro da Colônia Japonesa

Quadrinhos Registro da Colônia Japonesa

Receitas do Vale

Receitas do Vale

pagead

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]