31 de agosto de 2016

Oficina de fibras de bananeira pelo projeto gerando renda em Iguape

,
Oficina de fibras de bananeira pelo projeto gerando renda em Iguape



OFICINA DE FIBRAS DE BANANEIRA PELO PROJETO GERANDO RENDA, MOTIVANDO CIDADÃOS BUSCA FORMAR NOVOS PRODUTORES E GERAR RENDA

A artesã Marlene Quina Vilella, ministrante da OFICINA DE FIBRAS DE BANANEIRA, que teve início no dia 16 de agosto, pelo ciclo de “Oficinas de Transmissão de Saber” do projeto Gerando renda, motivando cidadãos, explica que o objetivo da oficina é além de ensinar todo o processo de extração, tratamento e tingimento da fibra de bananeira, formar novos produtores e gerar renda.

PAIXÃO PELO QUE FAZ! Artesã há mais dez anos e sócia da AAPCI, Marlene Vilella, diz ser apaixonada pelo que faz e conta que existe uma carência, na região, de produção e venda destas fibras.

“O projeto Gerando renda, motivando cidadãos, tem aberto oportunidades para nós artesãos, tanto de aprendermos, como também de repassar o nosso conhecimento para outras pessoas por meio destas oficinas, e isto é muito importante para mim, pois quando a gente mora em sítio, é preciso ter esta convivência de comunidade passando as informações e se ajudando mutuamente”, fala.

As oficinas acontecem às terças-feiras e sábados das 14:30 às 18:30 horas na sede da Igreja Presbiteriana Bíblica do Brasil no bairro do Itimirim.

“Nós queremos aproveitar a matéria prima, a banana, que é abundante no bairro do Itimirim. Este bairro fica distante do centro da cidade de Iguape e tem muitos agricultores. E eu pretendo ensinar para os participantes desde o início, todo processo do corte da bananeira, direto na roça e explicar como limpar o tronco, tirar as fibras, deixar secar e confeccionar as tiras e os fios para fazerem os trabalhos artesanais”, conta. “Nós podemos extrair da bananeira cinco tipos de fibras, e uma das opções de cultivo no bairro do Itimirim e nas proximidades é o cultivo da banana que é muito abundante em todo Vale do Ribeira”, explica Da Marlene.


VALORIZAÇÃO, CAPACITAÇÃO E GERAÇÃO DE RENDA O projeto visa valorizar e capacitar os moradores do bairro do Itimirim na extração e tratamento das fibras da bananeira, buscando atender um mercado já existente. Segundo a artesã, a fibra de bananeira é muito procurada para a confecção de peças de artesanato, vestuário, decoração, entre outras. “No Vale do Ribeira não há a oferta destas fibras para comercialização, fala Da Marlene. “Nós iremos disponibilizar essas fibras para venda no espaço da AAPCI em Iguape no Mercado de Artesanato e Cultura e também em feiras e eventos que a AAPCI participa, bem como em lojas virtuais. E assim, gerar uma renda extra para essas famílias do Itimirim”, finaliza a artesã.

No MÊS DE SETEMBRO ACONTECEM AS SEGUINTES OFICINAS:

Confecção de Papel artesanal com fibras naturais –  duração de um mês; local da Oficina: Centro de Eventos de Iguape – Canto do morro – Iguape-SP
Oficina de artesanato com papel artesanal – duração um mês; local da oficina: Espaço Cultural da AAPCI – Rua XV de novembro 131- Centro – Iguape-SP
Oficina de peças no tear com fibras naturais – duração de dois meses; local da oficina: Espaço Cultural da AAPCI – Rua XV de novembro 131 – Centro – Iguape-SP
Oficina confecção de rabecas duração de três meses; local da oficina: Espaço Cultural da AAPCI – Rua XV de novembro 131- Centro – Iguape- SP
Oficina confecção de violas duração de três meses; local da oficina: AJJ - Associação de Jovens da Jureia – Barra do Ribeira, Iguape-SP
Oficina de Panelas de Barro  duração dois meses; Local a ser definido – bairro do Jairê – Iguape- SP
Oficina de confecção de peças com reaproveitamento de caixas – duração um mês – Local: Biblioteca da Dalgi – no bairro do Icapara – Iguape -SP

As inscrições para as oficinas encontram-se abertas e os interessados devem procurar o Mercado de Artesanato e Cultura localizado na Avenida: Princesa Isabel, 708 no Centro Histórico de Iguape – Telefone (13) 3841-1016.
O projeto Gerando renda, motivando cidadãos, é coordenado e executado pela Associação de Artesãos e Produtores Caseiros de Iguape (AAPCI), sob o patrocínio da Petrobras.

A Petrobras, por meio do PPSA, patrocina 13 projetos sociais do litoral paulista, incluindo o Vale do Ribeira. O investimento é de R$ 3,8 milhões, no período de dois anos, para iniciativas dos municípios de Iguape, Ubatuba, Cananéia, Ilhabela, Peruíbe, Bertioga, Caraguatatuba, São Sebastião, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, Santos e São Vicente. No estado de São Paulo, a seleção pública contemplou 32 projetos socioambientais de 26 cidades paulistas, somando R$ 9,2 milhões em investimentos.
Comentários
0 Comentários
0 comentários to “Oficina de fibras de bananeira pelo projeto gerando renda em Iguape”

Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

Mobile

addthis

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale

Empregos no Japão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]