13 de julho de 2016

Saúde define plano de contingência para os Jogos Olímpicos em SP

,
Saúde define plano de contingência para os Jogos Olímpicos em SP


Durante os jogos que ocorrerão em SP, equipes estarão de prontidão nas imediações e dentro da Arena Corinthians, com uma estrutura completa e diferenciada para agir em situações de emergência

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo em conjunto com o Comitê Paulista das Olimpíadas 2016 definiu um Plano de Contingência para garantir atendimento médico em eventuais situações de emergência durante a realização das partidas de futebol no torneio Olímpico que ocorrerão na Arena Corinthians entre os dias 3 e 19 de agosto.
Haverá uma estrutura completa com hospitais de campanha, helicóptero Águia e outras medidas para garantir celeridade e eficiência no socorro.
O Plano é similar ao traçado pelo Governo do Estado para a Copa do Mundo FIFA 2014 e foi reformulado por ocasião dos Jogos Olímpicos, considerando-se as características do evento. 
Nos dias com partidas no “Itaquerão”, duas tendas infláveis, em um raio de um quilômetro do estádio, poderão ser montadas para funcionar como hospitais de campanha, com equipes formadas por médicos e enfermeiros à disposição para atendimentos emergenciais, além de equipamentos, remédios e itens de primeiros-socorros. Elas só serão armadas em caso de necessidade. 
Nas proximidades da Arena também será possível instalar um corredor com barracas-chuveiro e chuveiros infláveis para o processo de descontaminação em caso de emergências químicas e bioterrorismo. Nesses casos o GRAU atuará em conjunto com o Corpo de Bombeiros e as Forças Armadas (Exército e Marinha).
A Secretaria também possui equipamentos de proteção como botas, luvas, máscaras e roupas especiais para emergências químicas e biológicas, tenda de pressão negativa (com chuveiros para descontaminação) e macas para transporte de vítimas contaminadas, entre outros itens úteis ao atendimento pré-hospitalar.
Durante o horário dos jogos, cerca de 30 médicos e enfermeiros do GRAU (Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências) da Secretaria, “tropa de elite” do resgate médico estadual, estarão de prontidão na Arena Corinthians e em locais estratégicos, como uma base dos Bombeiros próximas ao Aeroporto de Guarulhos e na zona Leste da cidade, incluindo a estação de metrô Corinthians-Itaquera.
A equipe posicionada no estádio terá dois médicos, dois enfermeiros e um coordenador de desastres, prontos para atuar em circunstâncias atípicas, como terrorismo, explosões, emergências químicas e buscas e resgates em estruturas danificadas. Um médico do GRAU também estará a postos no helicóptero Águia da Polícia Militar, estacionado próximo ao “Itaquerão”.
Haverá, ainda, um médico no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e, conforme a amplitude da demanda na prestação do primeiro atendimento, a pasta contará com apoio da equipe da Central de Regulação para o encaminhamento de vítimas aos hospitais.
A empresa contratada pela Rio 2016, ficará responsável pelo atendimento de rotina no interior do estádio e, numa eventualidade, sua equipe auxiliará o GRAU.
O plano inclui um fluxo de solicitações e atendimento entre o Aeroporto de Guarulhos e a Secretaria de Estado da Saúde. Assim, a pasta manterá canal direto com o aeroporto, prestando orientações e enviando médicos e enfermeiros para o local, se necessário.
Entre 2015 e 2016, a pasta organizou e realizou quatro grandes treinamentos, teóricos e práticos, nas áreas de atendimento a emergências químicas, terrorismo e bioterrorismo, ações táticas, emergências nucleares e comando de incidentes. No total, 200 médicos e enfermeiros foram capacitados. Contabilizando o preparo pré-Copa do Mundo, foram 20 treinamentos com 320 profissionais, desde 2013.
Na segunda quinzena de julho, médicos do GRAU e de hospitais de referência da capital passarão por treinamento.
A rede hospitalar do Estado de São Paulo estará disponível a todos que necessitarem de atendimento médico. Inicialmente, treze hospitais serão utilizados para encaminhamento de torcedores feridos no caso de alguma contingência. Em uma situação excepcional, com milhares de vítimas, todos os hospitais da região metropolitana serão acionados. 
          “Os Jogos Olímpicos representam um evento de grande proporção, que atrai delegações, torcedores e turistas de todo o mundo, aumentando o fluxo de circulação de pessoas em São Paulo. Elaboramos um plano de contingência para oferecer estrutura e equipes qualificadas para atuar no resgate e atendimento médico”, afirma David Uip, secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

Outras ações
Além das medidas de resgate, também foi programado reforço às estratégias de prevenção e combate ao Aedes aegypti. A Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), autarquia vinculada à Secretaria, organizou uma intensificação de ações de bloqueio de criadouros nas cidades que compreendem o circuito da tocha olímpica.
Cerca de 1,5 mil agentes atuarão na eliminação de potenciais focos do mosquito em pontos turísticos, proximidades de centros de treinamento, hotéis, restaurantes e locais de maior movimento durante o período.

Jogos Olímpicos em SP
São Paulo receberá oito seleções olímpicas (masculinas e femininas) para 10 partidas de futebol. Serão sete dias de jogos, com uma novidade: três deles com rodadas duplas. Os jogos serão realizados na Arena Corinthians, utilizada durante a Copa do Mundo de 2014.
Os Jogos Olímpicos serão realizados entre 5 e 21 de agosto, mas a primeira partida de futebol em São Paulo será no dia 3, antes da abertura oficial no Rio de Janeiro. Já o último jogo na capital será em 19 de agosto.
A cidade vai sediar seis jogos da primeira fase, dois das quartas de final, um da semifinal e um da disputa pela medalha de bronze.
As seleções que irão jogar a primeira fase em São Paulo já são conhecidas. O Brasil tem grandes chances de disputar alguns dos seus jogos na capital paulista, tanto com a seleção feminina quanto a masculina.
Os compromissos do Estado são de responsabilidade do Comitê Paulista das Olimpíadas 2016, que atuará como órgão planejador e executor das ações necessárias à operacionalização e realização do evento. Participam deste Comitê as Secretarias de Casa Civil, Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Energia, Esporte, Lazer e Juventude, Governo, Meio Ambiente, Saúde, Segurança Pública, Transportes Metropolitanos e Turismo.


Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo
Comentários
0 Comentários
0 comentários to “Saúde define plano de contingência para os Jogos Olímpicos em SP”

Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

addthis

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale

Empregos no Japão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Google+

Site Registro-SP

Site Registro-SP
Cotação da Banana
Cotação da Banana
22 a 29 de maio

WhatsApp do Site

WhatsApp do Site
Autor
Facebook
Recomende-nos no Google

APP Notícias do Site

APP Notícias do Site

TV Ilha Comprida

TV Ilha Comprida

Receitas do Vale

Receitas do Vale

Sites Oficiais


Eventos Acer (RBBC)

Eventos Acer (RBBC)

Quadrinhos Registro da Colônia Japonesa

Quadrinhos Registro da Colônia Japonesa

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]