21 de março de 2016

Você é Feliz?

,


Luciene Maura Mascarini Serra
Luciene Maura Mascarini Serra
No dia 20 de março comemoramos o Dia Internacional da Felicidade (International Day of Happiness). Este dia tem como principal objetivo fazer com que as pessoas percebam a importância de ser feliz para poder conviver em paz, lembrando aos povos do mundo que evitem guerras sociais e conflitos, diferenças étnicas ou comportamentos adversos que comprometam a paz e o bem estar das pessoas. Todos nós, em maior ou menor grau queremos e buscamos a felicidade.

Nos últimos anos a busca pela felicidade pode ser observada no aumento de artigos científicos sobre o tema, contribuindo para discutir o campo da Ciência Hedônica, que é o estudo científico da Felicidade. A ONU (Organização das Nações Unidas) instituiu o Dia Internacional da Felicidade em 2012, reconhecendo que a felicidade para o ser humano está acima dos interesses econômicos visando demonstrar que o bem estar deve ser a meta universal para o homem.

A ONU publicou em 16 de março de 2016 o 'Relatório Mundial da Felicidade'. O relatório inclui 156 países e os classifica de acordo com o nível de satisfação, através do indicador FIB (Felicidade Interna Bruta). Este relatório reflete a crescente tendência global em considerar a felicidade, e outros indicadores subjetivos de bem-estar e desenvolvimento humano, uma importante variável para elaboração de políticas públicas.

Os 20 países mais tristes, em ordem crescente são: Comores, Costa do Marfim, Camboja, Angola, Níger, Sudão do Sul, Chade, Burkina Faso, Uganda, Iêmen, Madagáscar, Tanzânia, Libéria, Guiné, Ruanda, Benin, Afeganistão, Togo, Síria, e o líder entre os mais tristes Burundi. O grupo dos 20 países mais felizes, apontados pela pesquisa é liderado pela Dinamarca, seguido por Suíça, Islândia, Noruega, Finlândia, Canadá, Holanda, Nova Zelândia, Austrália, Suécia, Israel, Áustria, Estados Unidos, Costa Rica, Porto Rico, Alemanha, Brasil (sim! Somos otimistas natos: 17º lugar), Bélgica, Irlanda e encerrando com Luxemburgo.

A ONU utiliza o indicador FIB (Felicidade Interna Bruta) para classificar os países quanto ao grau de bem estar/felicidade de um indivíduo. O FIB é um indicador sistêmico desenvolvido no Butão em 1972. O Butão é um pequeno reino incrustado na cordilheira do Himalaia, vizinho da Índia e da China, cujo povo é de maioria budista, e acredita no dinheiro como coadjuvante e não ator principal.

No Butão, o importante é ser feliz. Este país trocou o conceito de Produto Interno Bruto (PIB) pelo de Felicidade Interna Bruta (FIB), pois integra os esforços para que o mundo adote índices menos materialistas e mais sustentáveis para avaliar o seu desenvolvimento. A ideia do Butão não é nova (está em vigor desde os anos 70) mas continua atual. Este indicador é baseado na premissa que o objetivo principal de uma sociedade não deveria ser somente o crescimento econômico ou a riqueza de um povo, mas outros aspectos devem ser levados em conta como a integração do desenvolvimento material com o psicológico, o cultural e o espiritual – sempre em harmonia com a Terra.

O FIB leva em conta nove dimensões: bem estar psicológico, saúde, uso equilibrado do tempo, vitalidade comunitária, educação, cultura, resiliência ecológica, governança e padrão de vida. Segundo a Dra. Susan Andrews, coordenadora da FIB no Brasil, “O FIB, mais que o PIB, é um indicador vital para o país, pois as pesquisas na área da psicologia constatam que a verdadeira e duradoura fonte de felicidade são: laços harmoniosos e amorosos entre as pessoas” (Disponível em https://www.felicidadeinternabruta.org.br).

Os países que ficaram no topo da lista durante os últimos anos e que, segundo a ONU, têm excelentes níveis de felicidade são exemplos de países cujos cidadãos têm suas necessidades básicas atendidas, pois sabemos que quando uma pessoa progride de um estado de absoluta pobreza e miséria até o atendimento das suas necessidades de sobrevivência, e desse nível de sobrevivência até uma vida confortável, e depois de uma vida confortável até certo grau de luxo, sua felicidade de fato aumenta. Contudo, após algum tempo, mais bens materiais não trazem mais satisfação. O que importa a esta altura são os chamados “fatores não-materiais”, tais como companheirismo, famílias harmoniosas, relacionamentos amorosos, e uma sensação de se viver uma vida significativa.

O economista John Helliwell, da Universidade de Columbia Britânica, no Canadá, concluiu que “pessoas com altos níveis de bem-estar não são aquelas que vivem nos países mais ricos, e sim aquelas que vivem onde as instituições sociais e políticas são eficazes, onde a confiança mútua é alta, e onde a corrupção é baixa” 2. Ele alerta que são esses os fatores determinantes para o bem-estar de uma nação, mais do que a prosperidade nacional.

Pessoas mais felizes são aquelas que devotam bastante tempo a família e aos amigos, cultivando e desfrutando desses relacionamentos; sentem regularmente gratidão pelas coisas boas da vida; frequentemente são as primeiras a ajudar os outros; praticam o otimismo quando imaginam o futuro e evitam ficar se comparando aos outros; fazem diariamente exercícios físicos e mentais (yoga e meditação) e dormem o suficiente; não contam com mais dinheiro ou bens materiais para aumentar sua satisfação com a vida e expressam suas competências-chave e seus valores pessoais, esquecendo de si mesmos e dedicando-se a uma meta maior. Você se considera uma pessoa feliz?           

Luciene Maura Mascarini Serra, é docente do Instituto de Biociências da Unesp de Botucatu/SP.
Comentários
0 Comentários
0 comentários to “Você é Feliz?”

Postar um comentário


Seu comentário é sempre bem vindo!

Comente, opine, se expresse! este espaço é seu!

Comentário Anônimo, sem nome e email , não será publicado.

Se quiser fazer contato por email, utilize o Formulário para contato

Espero que tenha gostado do Site e que volte sempre!

in-article

Mobile

addthis

Consorcio na Valenautico

Contato (13) 3821-6148

Manutenção de celulares - Técnico de Informática

20 Mega de Internet

20 Mega de Internet na Infovale

Clique na imagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

O Vale do Ribeira Copyright © 2011 | Design by: [ Camilo Aparecido Almeida ] | Movido a: [ Blogger ]